Perdidos na Noite

Disambig grey.svg Nota: Se procura o filme estadunidense, veja Midnight Cowboy.

Perdidos na Noite foi um programa de auditório brasileiro apresentado por Fausto Silva. Estreou em 1984 na TV Gazeta de São Paulo, sendo transferido para a TV Record no mesmo ano. De 1986 a 1988, foi exibido pela Rede Bandeirantes, onde ganhou repercussão nacional. O nome da atração foi inspirado no longa-metragem estadunidense Midnight Cowboy[5] que recebeu o título Perdidos na Noite no Brasil.[6]

Perdidos na Noite
Informação geral
Formato programa de auditório
Duração 1h
Criador(es) Goulart de Andrade
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Goulart de Andrade Lucimara Parisi
Apresentador(es) Fausto Silva
Elenco Nelson "Tatá" Alexandre
Carlos Roberto Escova
Tema de abertura "Ghostbusters", Ray Parker Jr.[1] (Record)
"Tarzan Boy", Baltimora[2][3][4] (Bandeirantes)
Exibição
Emissora original TV Gazeta (1984)
TV Record (1984–86)
Rede Bandeirantes (1986–88)
Transmissão original 1984 – 24 de dezembro de 1988

Fausto Silva foi convidado para comandar o programa após obter sucesso no rádio em São Paulo. A atração começou a ser gravada no Teatro Brigadeiro[7] e era exibida em uma faixa horária ocupada pelo Programa Goulart de Andrade na Gazeta (servindo também para criações da produtora Olhar Eletrônico). Após ir para a Record, passou a ser gravado no Teatro Záccaro. [8] [9]

O Perdidos na Noite contava com uma produção, inicialmente, bastante precária.[10] Porém, passou a chamar a atenção justamente, como a utilização "criativa" dessa precariedade. Era marcado pela irreverência[11] e pelo humor na maioria das vezes "chulo" e politicamente incorreto do apresentador Fausto Silva, que não se furtava em falar palavras de baixo calão no ar, em tratar rispidamente os convidados e membros da plateia (que igualmente colaboravam com o show ao escreverem cartazes nos mesmos moldes irreverentes), e num período de plena abertura política[12], referir-se de maneira cáustica a personalidades, como o então presidente José Sarney e o então ex-prefeito de São Paulo Jânio Quadros (que chegou mesmo a ameaçar processar a produção do programa, por uma piada de Faustão que associava sua suposta senilidade irreversível com a possibilidade de descoberta da cura da AIDS). [13] Além disso, o programa contava com as intervenções humorísticas, caracterizadas pelo deboche, da dupla "Tatá e Escova". "Acidentes de percurso" [14]da produção do Perdidos na Noite, como tropeções em cabos, falhas técnicas na captação das imagens e o fato de, muitas vezes, funcionários do programa passarem inadvertidamente na frente das câmeras no momento da transmissão eram impiedosamente satirizados pelos apresentadores. O improviso era outra característica marcante: o Perdidos na Noite não seguia um script preestabelecido. Mesmo com melhores condições de viabilização na Record e na Bandeirantes, tal aspecto "mal-acabado", que inclusive dividia a crítica especializada, prosseguiu, garantindo rapidamente ao programa um status "cult" nas noites de sábado, o que se refletiu em uma boa audiência, sobretudo entre os espectadores homens. A principal chamada do Perdidos na Noite (falada por Fausto Silva) era: "espelho, espelho meu, existe algum programa pior do que o meu?"[15]

Após o fim do programaEditar

O programa foi exibido até 28 de dezembro de 1988. Fausto Silva havia sido contratado pela TV Globo para, em março do ano seguinte, comandar o Domingão do Faustão. Em janeiro de 2021 o apresentador Fausto Silva anunciou que não renovaria com a TV Globo[16]. Em maio de de 2021 Faustão anuncia que fechou um contrato com a Rede Bandeirantes para 2022, um contrato de 5 anos de duração [17] [18]. Com isso, os fãs do extinto programa estão pedindo nas redes sociais a volta do Perdidos na Noite. [19]

Após essa manchete ser noticiada foram descoberto dois fatos. Em 2004 a Rede Bandeirantes tentou voltar com o Perdidos na Noite.[20] O programa seria apresentado por José Luiz Datena que até chegou gravar um piloto, mas não foi ao ar. O piloto foi gravado e tinha cenografia dos estilistas Marcelo Sommer e Alexandre Herchcovitch que foram chamados a pedido de Marlene Mattos. O programa seria dirigido por Leonor Corrêa, irmã de Fausto Silva.[21]. Os convidados do piloto foram Jair Rodrigues[22], Zé do Caixão, o pugilista Maguila, a drag Salete Campari e o humorista Nelson "Tatá" Alexandre que fez parte da formação original do programa.[23] O projeto foi cancelado e não foi ao ar. Também veio à tona que mesmo após 33 anos do término do Perdidos na Noite, a Rede Bandeirantes detém os direitos do nome do programa desde 1997 e que a última vez que o registro foi renovado pelo INPI aconteceu em 2019. [24]

Referências

  1. :Leonardo Caprara (14 de novembro de 2012). «Baltimora: Tarzan Boy Clipe e letra traduzida». Musica e cinema. Consultado em 21 de maio de 2021 
  2. Roosevelt Garcia (16 de junho de 2017). «Oito temas de programas que pensamos ser originais, mas não são». Veja São Paulo. Consultado em 21 de maio de 2021 
  3. : jpbueno (24 de julho de 2015). «Baltimora – Tarzan Boy (1985)». Um disco por dia. Consultado em 21 de maio de 2021 
  4. :Dalmir Reis Jr. (janeiro de 2014). «Perdidos na Noite - Abertura e história». Propragandas Históricas. Consultado em 21 de maio de 2021 
  5. Aurélio Alonso (21 de setembro de 2013). «Perdido no humor». JCNet. Consultado em 26 de junho de 2021 
  6. Fabio Marton (21 de abril de 2010). «De Fausto a Fausto». Revista SuperInteressante Online. Consultado em 26 de junho de 2021 
  7. Redação (27 de outubro de 2018). «Faustão deixa a Globo para voltar a Band de "Datena"». NerdTrip. Consultado em 23 de maio de 2021 
  8. Correio do Interior (26 de janeiro de 2021). «PERDIDOS NA NOITE: Programa tosco dos anos 80 que teve importância fundamental para o rock nacional». Consultado em 23 de maio de 2021 
  9. Redação Folha (4 de fevereiro de 2003). «Morre aos 55 Zaccaro, o "italianíssimo"». Folha de S.Paulo. Consultado em 23 de maio de 2021 
  10. Viu Online (30 de abril de 2021). «Faustão fecha com a Band e pode retomar o programa Perdidos na Noite». Portal Viu. Consultado em 21 de maio de 2021 
  11. Redação SRzd (30 de abril de 2021). «Faustão na Band: 'Perdidos na Noite' foi referência da 'TV raiz'». Portal SRzd. Consultado em 21 de maio de 2021 
  12. Guilherme Queiroz (7 de maio de 2021). «Memória: Perdidos na Noite, o programa do Faustão nos anos 80». Veja São Paulo. Consultado em 21 de maio de 2021 
  13. Wallacy Ferrari (3 de maio de 2021). «PERDIDOS NA NOITE: RELEMBRE O PROGRAMA APRESENTADO PELO JOVEM FAUSTO SILVA». Aventuras na História. Consultado em 21 de maio de 2021 
  14. Redação MS Noticias (1 de maio de 2021). «Saiba o que foi o "Perdidos na Noite", programa que Faustão comandou na Band nos anos 80». MS Noticias. Consultado em 21 de maio de 2021 
  15. Jovem Pan (1 de maio de 2021). «Saiba o que foi o 'Perdidos na Noite', programa que Faustão comandou na Band nos anos 80». Consultado em 21 de maio de 2021 
  16. Redação Melhor da Tarde (25 de janeiro de 2021). «Faustão não renova contrato com a Globo e deve deixar a emissora em dezembro». Portal BAND. Consultado em 21 de maio de 2021 
  17. Cristina Padiglione (6 de janeiro de 2021). «Contrato de Fausto Silva com a Band esta assinado». TelePADI. Consultado em 21 de maio de 2021 
  18. Da Redação, com Melhor da Tarde (30 de abril de 2021). «Band confirma volta de Faustão à emissora». Portal BAND. Consultado em 21 de maio de 2021 
  19. Redação IstoÉ (30 de abril de 2021). «Com o Faustão na Band reacende a expectativa da volta do Perdidos na Noite; entenda». IstoÉ Gente. Consultado em 21 de maio de 2021 
  20. Thell de Castro (18 de abril de 2021). «Em 2004, Band ensaiou colocar Datena no lugar do Faustão no Perdidos na Noite». Noticias da TV. Consultado em 21 de maio de 2021 
  21. Laura Mattos (24 de junho de 2004). «Irmã de Faustão dirige 'Perdidos na Noite'». Folha de São Paulo. Consultado em 21 de maio de 2021 
  22. VideosBand (8 de maio de 2014). «Datena grava teste para o novo "Perdidos na Noite"». Portal BAND. Consultado em 21 de maio de 2021 
  23. Redaçãoo (2 de agosto de 2004). «Datena grava teste para o novo "Perdidos na Noite"». Estadão. Consultado em 21 de maio de 2021 
  24. Redação Noticias da TV (30 de abril de 2021). «Perdidos na Noite de volta? Band ainda é dona da marca que consagrou Faustão». Portal Noticias da TV. Consultado em 21 de maio de 2021 
  Este artigo sobre televisão no Brasil é um esboço relacionado ao projeto entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.