Abrir menu principal
Perge
Πέργη
Localização atual
Perge está localizado em: Turquia
Perge
Coordenadas 36° 57' 41" N 30° 51' 14" E
País  Turquia
Província Antália
Distrito Aksu
Dados históricos
Região histórica Panfília
Província romana Lícia e Panfília

Perge (em grego: Πέργη; transl.: Pérge)[1] ou Perga foi uma antiga cidade grega na Anatólia e capital da Panfília. Hoje é um grande sítio arqueológico, situado 15 km a leste da cidade de Antália, na província de Antália, costa mediterrânica da Turquia.

Índice

HistóriaEditar

Perge foi uma importante cidade da Panfília, localizada entre os rios Kastaraya e Cestrus (atual rio Aksu). Nela se encontra uma acrópole que remonta à Idade do Bronze.

Na antiguidade um tratado entre o grande rei hitita Tudalia IV e seu vassalo, o rei de Tarhuntassa, definiu a fronteira ocidental deste último reino como sendo a cidade de "Parha" (o nome primitivo da cidade) e o rio Kastaraya, sendo este rio considerado o Cestrus clássico.

Depois retorna à história como uma cidade grega, e juntamente com a Panfília foi governada sucessivamente por persas, atenienses e persas novamente. Alexandre, o Grande, depois de deixar a cidade de Phaselis ocupou Perge com uma parte de seu exército. A estrada entre essas duas cidades é descrita como longa e difícil. O domínio de Alexandre sobre a cidade foi seguido pelo Reino Diádoco e posteriormente pelo domínio do Império Romano.

Durante o período helenístico, Perge foi uma das cidades mais ricas e belas da antiguidade, e ganhou fama pelo culto a Ártemis, cujo templo ficava em uma colina fora da cidade, e em honra dela festivais anuais eram celebrados. As moedas de Perge representavam a deusa e seu templo.

A cidade é notável também por nela ter vivido o famoso matemático grego Apolônio de Perga.

Como o rio Cestrus ficou assoreado no final da era romana, a cidade acabou declinando em importância. Na primeira metade do século IV, durante o reinado de Constantino, o Grande (324-337), Perge tornou-se um importante centro do cristianismo, que logo se tornou a religião oficial do império. A cidade manteve seu status de centro cristão nos séculos V e VI.

Perge permaneceu habitada até a fundação do Império Seljúcida[2].

Perge no contexto bíblicoEditar

A cidade de Perge é mencionada por três vezes na Bíblia[3], no capítulo 13 e no capítulo 14 de Atos dos Apóstolos.

Em 46 A.D., durante a primeira viagem missionária, o apóstolo Paulo, Barnabé e João Marcos chegaram em Perge vindos de Chipre. Esta cidade é bem conhecida por ter sido nela que João Marcos, vendo as dificuldades que encontraria adiante, «apartando-se deles, voltou para Jerusalém» (Atos 13:13), enquanto Paulo e Barnabé continuaram até Antioquia da Pisídia.

No retorno da viagem eles passaram novamente por Perge, onde Paulo anunciou a palavra de Deus (Atos 14:25).

ArqueologiaEditar

Podemos destacar em seu rico sítio arqueológico[4]:

Referências

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Perge
  Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.