Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde dezembro de 2009). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Power Ballads
Origens estilísticas
Contexto cultural Décadas de 1980 e 1990 nos Estados Unidos e Reino Unido
Instrumentos típicos Guitarra elétrica, piano, vocais, bateria, contrabaixo, violão
Popularidade Década de 1980

Power ballad é um tipo de música normalmente caracterizado por ter um ritmo lento, com presença comum de vocais agudos, guitarras elétricas e/ou acústicas e menos ênfase na percussão e baixo. Foi muito comum e popular durante a década de 80. Algumas partes da música podem incluir uma forte percussão e baixo para aumento do efeito emocional, e mais tarde a volta de uma guitarra elétrica, para o climax da música. Nos anos 80, estavam geralmente presentes em álbuns de bandas de rock, pop rock, hard rock e heavy metal. Algumas bandas contemporâneas podem ainda incluir um forte uso de piano.

Índice

CaracterísticasEditar

As power ballads de hard rock, glam metal e heavy metal geralmente usam solos de shred complexos que também são normalmente usadas no heavy metal, eles também incluem o uso extensivo de harmonias, no pop rock e soft rock os temas líricos apresentam diferentes formas, geralmente para repesentar um amor por uma mulher em específico. No geral, são músicas fortes e emocionais.

PopularidadeEditar

As power ballads se iniciaram nos anos 70 até o fim dos anos 90 e se popularizaram na década de 80. As power ballads geralmente foram usadas por artistas ou bandas de heavy metal, rock e pop na década de 1980. O gênero começou a perder a popularidade nos anos 90. Algumas bandas de rock alternativo dos anos 2000 trouxeram de volta o estilo em algumas músicas.

Exemplos clássicos de power balladsEditar

Referências

BibliografiaEditar

  • Dugaw, Dianne. Deep Play: John Gay and the Invention of Modernity. Newark, Del.: University of Delaware Press, 2001. Print.
  • {{{2}}}. "{{{1}}}", Grove Music Online, ed. L. Macy (Acessado em {{{3}}} {{{4}}}), grovemusic.com (acesso pago).
  • Randel, Don (1986). The New Harvard Dictionary of Music. Cambridge: Harvard University Press. ISBN 0-674-61525-5.
  • {{{2}}}. "{{{1}}}", Grove Music Online, ed. L. Macy (Acessado em {{{3}}} {{{4}}}), grovemusic.com (acesso pago).
  • Winton, Calhoun. John Gay and the London Theatre. Lexington: University Press of Kentucky, 1993. Print.
  • {{{2}}}. "{{{1}}}", Grove Music Online, ed. L. Macy (Acessado em {{{3}}} {{{4}}}), grovemusic.com (acesso pago).
  • Marcello Sorce Keller, "Sul castel di mirabel: Life of a Ballad in Oral Tradition and Choral Practice", Ethnomusicology, XXX(1986), no. 3, 449- 469.
  Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.