Abrir menu principal

Wikipédia β

Guns N' Roses (às vezes abreviado como G N' R ou GnR) é uma banda de hard rock formada em Los Angeles, Califórnia (EUA), em 1985. A banda já lançou seis álbuns de estúdio, três EPs e um álbum ao vivo.

Guns N' Roses
Guns N' Roses no palco em Sofia, Bulgária, em julho de 2012.
Informação geral
Origem Los Angeles, Califórnia [1]
País  Estados Unidos
Gênero(s) Hard rock, heavy metal[2], glam metal
Período em atividade 1985 – presente
Gravadora(s) Geffen, UZI Suicide
Integrantes Axl Rose
Slash
Duff McKagan
Richard Fortus
Frank Ferrer
Dizzy Reed
Melissa Reese
Ex-integrantes Ole Beich
Rob Gardner
Tracii Guns
Izzy Stradlin
Steven Adler
Gilby Clarke
Matt Sorum
Josh Freese
Paul Tobias
Buckethead
Bryan Mantia
Robin Finck
Ron "Bumblefoot" Thal
DJ Ashba
Chris Pitman
Tommy Stinson
Página oficial www.gunsnroses.com

A banda já vendeu mais de 100 milhões de cópias em todo o mundo,[3][4] sendo cerca de 43 milhões somente nos Estados Unidos.[5] O seu álbum de estreia lançado em 1987, Appetite for Destruction,[6] vendeu cerca de 33 milhões de cópias no mundo todo, sendo certificado 18 vezes platina pela RIAA (Associação da Indústria de Gravação da América),[7][8] se tornando o álbum de estreia mais vendido da história da música. A formação atual inclui o vocalista e pianista Axl Rose, os guitarristas Slash e Richard Fortus, o baixista Duff McKagan, o baterista Frank Ferrer[9] e os tecladistas Dizzy Reed e Melissa Reese.

Índice

HistóriaEditar

Formação (1985-1986)Editar

O grupo foi formado no início de 1985 pelos membros do Hollywood Rose Axl Rose (vocais) e Izzy Stradlin (guitarra rítmica); e membros do L.A. Guns Tracii Guns (guitarra solo), Ole Beich (baixo) e Robbie Gardner (bateria). A nova banda criou o seu nome a partir da combinação de dois dos nomes dos membros do grupo. Depois de pouco tempo (várias fontes indicam que apenas dois ou três shows foram feitos com os integrantes Guns, Beich & Gardner), o baixista Ole Beich foi substituído por Duff McKagan, enquanto a falta de Tracii Guns nos ensaios levou à sua substituição por Slash.

Slash tinha tocado com McKagan no Road Crew e com Stradlin durante um curto período no Hollywood Rose. A nova formação se reunira rapidamente, mas, pouco antes de embarcar em uma turnê curta de Sacramento, na Califórnia, para Seattle, em Washington, o baterista Rob Gardner saiu e foi substituído por um amigo de Slash, Steven Adler (que também era do Road Crew). A banda, que continuou a ser chamada Guns N' Roses, mesmo depois da partida de Tracii Guns, estabeleceu a sua primeira formação estável até o chamado "Hell Tour".

A estreia nos palcos da nova formação aconteceu em 6 de Junho de 1986, no Troubador, em Hollywood, para cerca de 150 pessoas. Após isso, a banda seguiu para Seattle, onde teve a sua turnê de estreia, conhecida por Hell Tour. No caminho entre Los Angeles e Seattle, a van onde viajavam quebrou, não restando alternativa a não ser abandonar o veículo e pedir carona. Com isso, a banda demorou mais de dois dias para chegar, atrasando seu primeiro compromisso em Seattle e causando, como consequência, o cancelamento da turnê inicial do Guns N' Roses pelos Estados Unidos, fazendo com que os membros da banda tivessem que vender parte do equipamento para voltar para casa.

Em 1986, contornando as dificuldades, gravaram um EP (disco de menor duração) com quatro músicas. O nome do disco, lançado de forma independente, era Live ?!*@ Like a Suicide, composto por quatro faixas de fitas demo da banda com o ruído do público sobreposto. Continha covers do Rose Tattoo ("Nice Boys") e do Aerosmith ("Mama Kin"), juntamente com duas composições originais: "Reckless Life" e "Move to the City", ambas coescritas pelo membro fundador do Hollywood Rose, Chris Weber.

Appetite for Destruction e G N' R Lies (1987-1989)Editar

O Guitarrista Slash e o vocalista Axl Rose eram os rostos mais conhecidos da banda durante seu auge.

As dificuldades não durariam muito. Appetite for Destruction foi lançado em julho de 1987 e se tornou, em pouco tempo, o primeiro disco de estreia de uma banda de hard rock a alcançar o primeiro lugar nas paradas e também foi o disco de estreia que mais vendeu na história da música, com cerca de 18 milhões de cópias vendidas somente nos Estados Unidos.[10] À medida que o disco vendia mais e mais, a banda prosseguia com seus shows, abrindo para bandas maiores como Iron Maiden e Rolling Stones, e posteriormente encabeçando seus próprios shows na "Appetite for Destruction Tour".

Foi aclamado pela crítica, mas o álbum e seu primeiro single, "Welcome to the Jungle", ficaram um bom tempo sem muita exposição, quase um ano, até que David Geffen pediu à MTV para transmitir o videoclipe da faixa.[11] Apesar de inicialmente passar apenas de madrugada, logo o vídeo se tornou um dos mais requisitados da emissora. O segundo single, "Sweet Child o' Mine", foi ainda mais bem-sucedido[12], e quando o terceiro, "Paradise City", foi lançado, o álbum já tinha alcançado o topo das paradas.

"Welcome to the Jungle" também foi destaque em um filme de Clint Eastwood em 1988, The Dead Pool, com participação de membros da banda.

Em 1988, a Geffen decide lançar um novo álbum, G N' R Lies, composto de apenas quatro composições novas e das quatro gravações do EP Live ?!*@ Like a Suicide de 1986. Torna-se claro, neste disco, o caminho que viria a ser tomado pela banda nos anos seguintes. Enquanto as quatro faixas gravadas em 1986 primam pela agressividade e velocidade, as novas faixas de 1988 introduzem instrumentos acústicos que culminam na melosa "Patience". O álbum G N' R Lies também sobe as paradas e se junta a Appetite for Destruction, que continua a vender cada vez mais.[13]

Contrastando com o sucesso cada vez maior, os componentes geram escândalos e controvérsias nos anos que se seguem: agressões a vizinhos e repórteres, tumultos constantes gerados durante os shows, brigas, abuso de drogas e bebida, prisões e dezenas de processos em todos os países por onde a banda passava.[14]

Use Your Illusions, "The Spaghetti Incident?" (1990–1993)Editar

Use Your Illusion I e IIEditar

 Ver artigos principais: Use Your Illusion I e Use Your Illusion II
 
Axl Rose durante show em Israel em 1993

Em 1990, a banda começou a gravação de seu álbum seguinte. Durante a gravação de "Civil War", Steven Adler não conseguia tocar bateria de tão viciado que se encontrava com cocaína e heroína, com mais de 30 takes sendo necessários.[15] Como resultado, Adler foi demitido em julho de 1990, sendo substituído pelo baterista Matt Sorum, que havia tocado brevemente com a banda The Cult e que Axl acreditava que poderia salvar o Guns N'Roses.[16] Poucos meses antes, o tecladista Dizzy Reed se tornou o sexto membro do grupo quando ele se juntou como membro oficial. A banda despediu seu empresário, Alan Niven, substituindo-o por Doug Goldstein em maio de 1991.

 
Parte da pintura Escola de Atenas (1509-1511), de Rafael, que inspirou a capa de "Use Your Illusion"

O Guns N' Roses acompanhou os álbuns Use Your Illusion com muitos vídeos, incluindo a trilogia não oficial de vídeos "Don't Cry", "November Rain" e "Estranged".

Use Your Illusion TourEditar

 Ver artigo principal: Use Your Illusion Tour

Antes e após o lançamento dos álbuns, o Guns N' Roses embarcou por 28 meses na Use Your Illusion Tour.

Em janeiro de 1991, a banda tocou para o seu maior público até então: 140 mil pessoas no dia 20 de janeiro e 120 mil no dia 23 de janeiro, no festival Rock in Rio 2, realizado no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Foram os concertos que marcaram as estreias de Matt e Dizzy na banda. Em maio do mesmo ano, teve início a turnê mundial dos álbuns Use Your Illusion (que seriam lançados meses depois), começando pela cidade americana de East Troy, no Wisconsin, com a turnê durando 26 meses, com 192 shows em 32 países.

Uma turnê se seguiu ao lançamento de Use Your Illusion I e II, e foi justamente este o motivo da saída inesperada de Izzy Stradlin, cansado da vida na estrada. A saída de Izzy ocorreu sem maiores danos à relação dele com o resto da banda. Foi substituído às pressas por Gilby Clarke e, poucos meses depois, lançou seu trabalho solo com a banda Izzy Stradlin and The Juju Hounds, que não obteve a repercussão esperada. A Use Your Illusion Tour durou aproximadamente dois anos e, no começo de 1993, Gilby sofreu um acidente de moto e a banda chamou Izzy às pressas para assumir a guitarra rítmica.

A turnê se encerra em julho, no Estádio Monumental de Núñez, na Argentina, com um show transmitido ao vivo pela TV e que foi encerrado com um forte abraço entre Axl e Slash. Este é marcado também por ser o último show da antiga formação do Guns N' Roses, com Slash, Duff, Matt e Gilby.

Aconteceu, então, a Guns N' Roses/Metallica Stadium Tour, que juntou a banda com o quarteto de thrash metal conterrâneo Metallica. O evento mais famoso durante a turnê ocorreu durante um show em 8 de agosto de 1992 no Estádio Olímpico de Montreal. O líder do Metallica, James Hetfield, sofreu queimaduras de segundo e terceiro grau no braço esquerdo depois de pisar muito perto de uma explosão de pirotecnia durante a abertura de "Fade to Black". O Metallica foi forçado a cancelar a segunda hora do show, mas prometeu voltar à cidade para mais um show.

Após um longo atraso, durante o qual o público se tornou cada vez mais inquieto, Guns N' Roses, subiu ao palco. No entanto, o tempo reduzido entre as séries não permitiu ajuste adequado de monitores de palco, resultando nos músicos não sendo capazes de se ouvirem. Além disso, Axl alegou que machucou a garganta, fazendo com que a banda saísse no estágio inicial do show. O cancelamento levou a uma revolta da plateia.

A turnê prosseguiu no Arizona, mas com um curativo em Hetfield do cotovelo ao dedo, que deixou-o incapaz de tocar guitarra até que seu braço estivesse totalmente curado. O ex-roadie do Metallica, Metal Church John Marshall, substituiu-o para o resto da turnê na guitarra base, enquanto Hetfield continuou a cantar.

"The Spaghetti Incident?"Editar

 Ver artigo principal: "The Spaghetti Incident?"

Em 23 de novembro de 1993, o Guns N' Roses lançou um álbum de covers de punk e glam rock intitulado "The Spaghetti Incident?". Apesar dos protestos dos demais membros, uma versão não creditada de uma canção escrita pelo serial killer Charles Manson, "Look at Your Game Girl", foi incluída no álbum, a pedido de Axl. Axl pode ser visto usando uma camisa preta de Manson no vídeo "Estranged", de Use Your Illusion II. Ele também pode ser visto vestindo uma camisa vermelha dele em cenas de seu show em Milton Keynes, na Inglaterra, em 1993, com o texto adicional na parte de trás, "Charlie Don't Surf". "Look at Your Game Girl" não foi removida e ainda está caracterizada em prensagens do álbum. Apesar do sucesso inicial, "The Spaghetti Incident?" não coincidiu com as vendas dos álbuns Illusion, e seu lançamento, consequentemente, levou ao aumento da tensão dentro da banda. "The Spaghetti Incident?" vendeu até hoje cerca de 1,4 milhões nos Estados Unidos, sendo considerado um desempenho fraco.[17]

Hiato e a polêmica sobre o "It's Five O' Clock Somewhere" (1994 - 1999)Editar

Entrevistas com membros do Guns N' Roses sugerem que, entre 1994 e 1996, a banda começou a escrever esporadicamente e gravar novo material. Na época, a banda tinha a intenção de lançar um único álbum com 10 ou 12 canções.

Em dezembro de 1994, o Guns N' Roses lançou uma gravação cover dos Rolling Stones, "Sympathy for the Devil". A canção apareceu na trilha sonora do filme Entrevista com o Vampiro e também foi lançada separadamente como um single. É o final do Guns N' Roses com Slash na guitarra, Duff McKagan no baixo e Matt Sorum na bateria. Ele também incluiu Paul Huge na guitarra rítmica.

Em 1995, Slash sentou com Rose e os outros integrantes da banda para apresentar gravações e demos de músicas e riffs de guitarra compostos por ele. O estilo das gravações era semelhante ao estilo do Appetite For Destruction. Axl rejeitou o projeto de Slash, alegando que as gravações não eram fortes o suficiente para serem lançadas em um álbum e não se encaixavam em seus planos para a banda. Duff McKagan também não aprovou as músicas. Slash estava organizando a sua banda, o Slash's Snakepit. Pouco tempo depois, Axl chamou Slash para conversar e disse que havia mudado de ideia a respeito das gravações e decidira gravar as músicas para lançar em um álbum, porém Slash já havia lançado as músicas com o Slash's Snakepit. O álbum foi batizado de "It's Five O' Clock Somewhere". O episódio teria deixado Rose bastante irritado.

A gravação de "Sympathy for the Devil", bem como a tensão entre ele e Rose, levaram Slash a deixar a banda oficialmente em Outubro de 1996. Ele foi substituído pelo guitarrista de turnê do Nine Inch Nails Robin Finck em janeiro de 1997, que assinou um contrato de dois anos com a banda em agosto de 1997, tornando-o um membro oficial. Matt Sorum foi demitido em abril de 1997 e, em seguida, o baixista Duff McKagan se demitiu em agosto de 1997. Com isto, todos os membros que haviam participado na gravação de Appetite for Destruction (com exceção de Rose) haviam saído da banda. Em 1998, Rose realizou uma conferência de imprensa com o seu novo elenco. Em 1998, ele fez um dueto com o cantor e guitarrista conterrâneo Bruce Springsteen em um cover da música dos Beatles "Come Together".

McKagan foi o último da formação de Appetite a sair, em agosto de 1997, sendo substituído em 1998 por Tommy Stinson (ex-The Replacements). Sorum foi substituído por Chris Vrenna por um tempo curto em abril-maio de 1997, seguido brevemente pelo Pod, e finalmente por Josh Freese, no verão de 1997. Até o final de 1998, uma nova versão do Guns N' Roses surgiu: muitos músicos vieram e se foram da banda nova, mas o grupo central incluiu Rose, Stinson, o tecladista Dizzy Reed e o multi-instrumentista Chris Pitman.

Em novembro de 1999, a Geffen Records lançou Live Era: '87-'93, uma coletânea de performances ao vivo de vários concertos durante as turnês de Appetite for Destruction e Use Your Illusion. A banda devia, à Universal/Interscope, um álbum ao vivo, que foi, principalmente, montado por Duff, que, na época, ainda era um parceiro de banda.

O "novo" Guns N' Roses, Chinese Democracy (1999-2011)Editar

 
Izzy Stradlin no palco com o Guns N' Roses em 2006.
 Ver artigo principal: Chinese Democracy
 Ver artigo principal: Chinese Democracy World Tour

Em 1999, a banda lançou uma nova música, "Oh My God", que foi incluída na trilha sonora do filme Fim dos Dias. A faixa de trabalho foi caracterizada pelas guitarras adicionais de Dave Navarro e Gary Sunshine, o professor de guitarra pessoal de Rose. O lançamento da canção foi destinado a ser um prelúdio para o seu novo álbum, intitulado Chinese Democracy.

Também em 1999, durante uma entrevista com Kurt Loder da MTV, Axl disse que ele tinha regravado Appetite for Destruction com a banda então nova, além de duas canções que ele havia substituído por "Patience" e "You Could Be Mine".

Chinese Democracy estaria sendo feito desde 1994, com Rose como único membro original ainda na banda. Em 1999, o guitarrista Robin Finck saiu da banda para se reunir com o Nine Inch Nails em turnê. Em 2000, o guitarrista de vanguarda Buckethead entrou para o Guns N' Roses como um substituto de Finck. O baterista Josh Freese foi substituído por Bryan Mantia (ex-Primus). Robin Finck voltou para a banda no final de 2000, para complementar Buckethead na guitarra solo.

Em 2000, o Guns N' Roses é anunciado como uma das principais atrações do festival Rock in Rio III, que seria realizado em janeiro de 2001 no Rio de Janeiro. Este show foi marcado como 'a volta do Guns N' Roses' e também por ser o maior público na história da banda, com cerca de 240 mil pessoas. A formação consistia em Axl, Dizzy, Tommy, Robin, Paul, Buckethead, Brain e Chris Pitman, este último não reconhecido como membro oficial da banda. No show, são apresentadas cinco canções novas ("Oh My God", "Madagascar", "The Blues", "Silkworms" e "Chinese Democracy"), além dos antigos clássicos. Em uma homenagem inusitada, Robin Finck tocou uma versão rock and roll do sucesso "Sossego", do cantor brasileiro Tim Maia.[18]

Em 2002, Paul Tobias abandonou a banda. Foi substituído por Richard Fortus, ex-Love Spit Love. O grupo seguiu com shows em agosto na Europa e na Ásia, seguidos por uma aparição surpresa no MTV Video Music Awards. Em novembro, começaram nova turnê americana, mas o primeiro show, em Vancouver, foi cancelado pelo fato de Axl não conseguir ir para o Canadá. 16 shows se seguiram, esgotando-se em mercados como Nova Iorque e não vendendo bem em mercados menores. Então, um show na Filadélfia foi cancelado por supostos problemas repentinos de saúde de Axl. Os 15 mil fãs presentes se revoltaram e destruíram o local,[carece de fontes?] e o resto da turnê foi cancelada.

Dois anos depois, em março de 2004, o guitarrista Buckethead abandona a banda, alegando falta de interesse do Axl em lançamento de material e shows, fato que só seria oficialmente anunciado quatro meses depois. Com a saída de Buckethead, a banda cancela sua apresentação no Rock in Rio Lisboa, que aconteceria no mesmo ano. Nenhum guitarrista substituto fora anunciado.

No mesmo mês, a Geffen lançou a coletânea Greatest Hits, já que o novo álbum de estúdio Chinese Democracy não saía há 11 anos. Rose demonstrou seu desprazer com o álbum, já que a lista de faixas fora feita sem seu consentimento, e tentou impedir seu lançamento. Falhou, e o álbum foi sucesso de vendas. Em 2006, o guitarrista Ron "Bumblefoot" Thal foi contratado, e a banda fez uma turnê com shows em Europa (inclusive no Rock in Rio Lisboa) e América do Norte, estendida para México, Ásia e Oceania em 2007. Foram convidados a tocar no Live Earth - mas no Brasil, sendo que a banda estava em turnê na Ásia, o que levou-os a recusar.[19] Dois shows em um festival na África do Sul foram cancelados após o Tommy Stinson machucar o pulso.[20]

Em maio de 2006, o Guns N' Roses reaparece com cinco shows em Nova York, sendo um acústico. Poucos dias depois, a banda divulga uma grande turnê europeia que se inicia em Madrid, no final de maio de 2006, como um show de aquecimento para o festival Rock in Rio Lisboa, onde a banda era uma das principais atrações, novamente. Estados Unidos e Canadá completaram as passagens do Guns N' Roses em 2006, totalizando 21 países. Em dezembro de 2006, Axl Rose publica uma carta aberta ao fãs no site oficial do Guns, falando sobre o atraso no lançamento do Chinese Democracy e seu relacionamento com Merck Mercuriadis, seu empresário. Axl explica que, quando concordara em fazer a turnê norte-americana, ele e Merck tinham em mente que o CD seria lançado em 26 de dezembro, o que acabou não acontecendo.

No ano seguinte, em 2007, o Guns N' Roses continua a turnê, que teve seu último show no Japão, em julho. Quanto ao Chinese Democracy, nenhuma data era oficializada, então a marca de refrigerante Dr Pepper publicou que iria distribuir uma garrafa de bebida de graça para cada cidadão dos Estados Unidos, caso o álbum fosse lançado até 31 de dezembro de 2008. No dia 23 de novembro de 2008, depois de 13 anos de espera, o Chinese Democracy é lançado em todo o planeta. O disco já conseguiu a marca de 5,1 milhões de cópias vendidas no mundo e adquiriu um disco de platina nos Estados Unidos. A banda não fez nada para promover o disco: nada de clipes, entrevistas e muito menos shows. A única coisa significativa foi o lançamento do disco no jogo Rock Band. O Chinese Democracy se torna o álbum mais esperado de todos os tempos, tendo até agora um custo de produção de aproximadamente 13 milhões de dólares estadunidenses.[21]

A banda anunciou, em fevereiro de 2009, o guitarrista DJ Ashba para substituir o guitarrista Robin Finck, que deixara o grupo para entrar em turnê com sua ex-banda, o Nine Inch Nails.

No dia 11 de dezembro de 2009, foi dado o início à Chinese Democracy World Tour (oficial, já que a "Chinese Democracy World Tour" começou em 2001, mas o álbum a ser promovido não havia sido lançado ainda).[22][23]

Um dos shows da turnê, no Japão, teve mais de três horas de duração. O Guns voltou a tocar covers que não entravam mais no repertório, como "Whole Lotta Rosie" do AC/DC e "Nice Boys" do Rose Tattoo. A turnê também marca o novo visual de Axl, agora com cabelo liso, curto, loiro, e uma bandana, sempre de calça jeans e camisetas de cores variadas. No show em Osaka, o álbum Chinese Democracy foi quase tocado na íntegra, faltando apenas as faixas "Riad N' the Bedouins" e "There Was a Time".[24][25]

No dia 21 de março, foi confirmado, no site do Rock in Rio, a presença da banda, com uma apresentação no dia 2 de outubro de 2011. No mesmo mês, foram feitos shows na Argentina e no Peru.[26]

Próximo álbum, Rock and Roll Hall of Fame e Tour 2012Editar

Em uma entrevista de 2007, Sebastian Bach, amigo próximo de Axl Rose, declarou que a música The General tinha um som "pesado" com "gritos vocais" e também disse que era uma continuação da balada clássica "Estranged", do álbum Use Your Illusion II. Bach também afirmou que Chinese Democracy seria o primeiro de uma trilogia de álbuns novos, e que Rose tinha dito, a ele, que o terceiro, ainda sem título, estava previsto para 2012.[27]

Em uma entrevista à estação de rádio australiana Triple M, DJ Ashba disse: "Axl tem muitas grandes canções escondidas na manga. Ele provavelmente tem três discos de material gravado". Ele disse que o cantor senta ao piano e toca. "Eu penso, isso é fabuloso. As pessoas têm que ouvir essa música. E ele responde, "Ah, isso é só uma coisa na qual eu tô matutando". Ele é simplesmente um gênio quando o assunto é música e eu mal posso esperar para ele sentar com um violão e apenas escrever. Ele tem esse dom que é muito, muito raro."[28]

 
Membros do Guns N 'Roses introduzidos no Hall da Fama do Rock and Roll. Linha superior: Axl Rose, Duff McKagan, Dizzy Reed. Fileira inferior: Slash, Matt Sorum, Steven Adler, Izzy Stradlin.

Em 27 de setembro de 2011, a banda foi indicado como finalista para ser incluída no Rock and Roll Hall of Fame. Os cinco homenageados seriam anunciados no fim de 2011.[29] A banda se apresentou no Rock in Rio IV no dia 2 de Outubro.

Após ser indicada para o Rock and Roll Hall of Fame, foi especulada uma possível reunião do grupo. Duff McKagan disse, à Associated Press: "Claro que há uma chance. Eu não sei o quão real é essa chance." Slash também falou sobre a reunião à Billboard: "Claro que há especulações sobre como será caso sejamos premiados, mas, no caso do Guns N' Roses, realmente não há como adivinhar o que pode acontecer. Eu suponho que, se acontecer, todos irão tentar se entender de alguma forma. Mas acho que o primeiro a se fazer é esperar e ver se seremos incluídos no 'Hall', já que sabemos o quão imprevisível isso pode ser".[30]

Axl deu a entender que talvez exista a possibilidade de um reencontro com Slash. "Eu não sei o que isto significa em relação a mim e a velha banda - eu não sei - tudo ainda está indefinido. É uma honra estar na indicação e eu sei que existe definitivamente uma parcela dos fãs que realmente gostarão disto".[31]

No dia 7 de dezembro de 2011, foi confirmada a introdução da banda no Rock and Roll Hall of Fame, com a cerimônia marcada para o dia 14 de abril de 2012. Enquanto o guitarrista Slash simplesmente postou em seu twitter: "É uma honra", e o baixista Duff McKagan apenas re-twittou o anúncio original, os ex-bateristas do Guns, Steven Adler e Matt Sorum, opinaram sobre uma reunião na cerimônia do Hall of Fame. "Significaria muito para mim", Steven Adler disse à revista Rolling Stone sobre a possibilidade de Axl Rose aparecer para uma performance com a formação original. "Eu, pessoalmente, quero terminar o que comecei. Se nós começamos isso, vamos encerrar a carreira tocando juntos, pelo menos uma vez".[32]

Em 20 de janeiro de 2012, Bumblefoot falou sobre uma possível turnê a decorrer em Fevereiro. Não se sabe por enquanto se viajará em apoio de um novo álbum. Guns N' Roses anunciou shows nos Estados Unidos e Europa.[33]

Em entrevista à revista Metal Hammer, Dizzy Reed reforçou a hipótese da formação original da banda reunida no Hall of Fame:[34]

Em 11 de abril, Axl Rose emitiu um comunicado na página oficial da banda no Facebook dizendo que não iria à cerimônia de indução e que não gostaria de ser homenageado.[35] Após a cerimônia, Axl postou, na página da banda no Facebook, um pedido de desculpas à cidade de Cleveland (onde a cerimônia ocorrera), e detalhou os motivos de sua recusa do prêmio: "eu ainda não sei exatamente o que é o Hall, ou como ou por que ele ganha dinheiro, para onde vai o dinheiro, quem escolhe os jurados, e por que algum jurado pode escolher, dentre todas as pessoas do mundo que contribuíram para o gênero, quem é suficientemente "roque" para entrar no Hall".[36][37]

Em 14 de abril de 2012, os ex-integrantes da banda Slash, Duff McKagan, Gilby Clarke, Steven Adler e Matt Sorum se reuniram no Rock and Roll Hall of Fame.[38] O grupo tocou "Mr. Brownstone", "Sweet Child o' Mine", and "Paradise City" com Alter Bridge e Myles Kennedy (vocalista da banda de Slash) suprindo a ausência de Axl.[39][40]

25 anos de Appetite For Destruction, status de Bumblefoot, saída de DJ Ashba, reunião da formação clássica (2015-atualmente)Editar

Ainda em 2012, o Guns N' Roses fazem uma pequena temporada na casa de shows The Joint, no Hard Rock Casino, em Las Vegas. A série de shows é intitulada Appetite For Democracy, em comemoração aos 25 anos do seu álbum de estreia, Appetite For Destruction, e aos quatro anos do álbum mais recente, Chinese Democracy. As apresentações foram gravadas e prometidas para serem lançadas como um filme-concerto da banda. Seria o primeiro lançamento em vídeo da banda, desde 1992, com o lançamento de Use Your I e II, que foram as gravações da turnê Use Your Illusion divididas em dois volumes.

No ano seguinte, 2013, a banda seguiu sem mais novidades, apenas realizando diversos concertos por várias cidades. Finalmente, o Guns N' Roses anunciou uma turnê sul-americana para o início de 2014 que passaria por vários países e cidades da América do Sul. A turnê durou em torno de um mês, abrangendo o final de março e boa parte do mês de abril. Passou pelo México, Brasil, Argentina, Paraguai e Bolívia. Algumas performances contaram com a presença do ex-baixista da banda, Duff McKagan, devido a Tommy Stinson estar reunido com sua outra banda, The Replacements, em turnê. A turnê se encerrou em Fortaleza, em abril.

Ao retornar aos Estados Unidos, Axl Rose recebeu o prêmio Ronnie James Dio Lifetime Achievement Award, e fez uma pequena apresentação com o Guns N' Roses no Revolver Golden Gods Awards. Axl recebeu o prêmio das mãos de Nicolas Cage, que declarou ser um grande fã da banda. Após a turnê sul-americana e da premiação no Golden Gods Awards, Axl e a banda fizeram uma pequena temporada no Hard Rock Casino em Las Vegas, uma pequena turnê intitulada NoTrickery! An Evening Of Destruction. Em 1 de julho de 2014, o grupo, então, finalmente consegue lançar o seu filme-concerto intitulado Appetite For Democracy 3D Live at Hard Rock Hotel & Casino - Las Vegas. Foi disponibilizado em DVD, Blu-ray, 3D e digital, e em edições Deluxe incluindo CDs e também foi levado a seletos cinemas.

Desde o final de 2014, especula-se se um dos guitarristas da banda, Ron "Bumblefoot" Thal, estava fora do grupo. O músico dizia querer focar apenas em sua carreira solo, mas nunca confirmou oficialmente sua saída, dando apenas declarações consideradas vagas e inconclusivas.[41][42][43][44] Ele chegou a afirmar que "havia pistas suficientes por aí".[45] Em julho de 2015, outro dos guitarristas, DJ Ashba, anunciou sua saída do grupo para se dedicar apenas à sua outra banda Sixx:A.M.[46] Poucos dias depois, em 31 de julho de 2015, um jornalista da rádio WRIF afirma ter confirmado a saída do membro com uma fonte ligada à banda.[47]

No final de dezembro de 2015, a banda já indicava que a reunião com a formação clássica aconteceria. No dia 30 de dezembro, a Billboard confirmou o retorno da formação original e show no próximo festival Coachella de 2016.[48]

Em 5 de janeiro de 2016, os membros originais da banda Slash e Duff McKagan confirmaram que participariam da reunião do Guns N' Roses no festival Coachella em abril, através das suas contas oficiais nas redes sociais.[49] O site oficial do evento, por sua vez, confirmou a banda encabeçando a programação dos dias 16 e 23 de abril.

No dia 1 de abril de 2016, o esperado retorno aos palcos do Guns N' Roses com Slash e Duff pela primeira vez em 20 anos chegou mais cedo do que o previsto, com um show surpresa na noite de sexta-feira na casa de shows Troubadour, em Los Angeles: um espaço pequeno, mas que marcou a carreira da banda. Na apresentação, Melissa Reese, que já havia trabalhado em diversos projetos do antigo baterista do Guns N'Roses Bryan Mantia, do substituiu Chris Pitman como segundo tecladista.[50] Durante a apresentação de 6 de julho, em Cincinnati, a banda contou pela primeira vez desde 1990 com a participação do baterista Steven Adler. Ele tocou nas músicas "Out ta Get Me" e "My Michelle".[51][52] Adler ainda participaria de apresentações da banda em Nashville,[53] Los Angeles[54] e Buenos Aires.[55][56]

MembrosEditar

Membros atuais
  • Axl Rose – vocais e piano (1985–presente)
  • Slash - guitarra e backing vocals (1985–1996, 2016-presente)
  • Duff McKagan - baixo e backing vocals (1985–1997, 2016-presente)
  • Richard Fortus - guitarra rítmica e backing vocals (2002-presente)
  • Dizzy Reed – teclados, piano, percussão e backing vocals (1990–presente)
  • Frank Ferrer - bateria (2006 - presente)
  • Melissa Reese - teclados e backing vocals (2016- presente)[57]
 

DiscografiaEditar

Prêmios e nomeaçõesEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Guns N' Roses at Starpulse». StarPulse.com 
  2. Chad Bowar. «Best Heavy Metal Albums of the 1980s». About.com Entertainment 
  3. «Guns N' Roses' 'Chinese Democracy': Appetite for excess». Chicago Tribune. Consultado em 5 de outubro de 2010 
  4. Anna Seaman (20 de outubro de 2010). «Guns N' Roses to play Yas Island» (em inglês). The National. Consultado em 17 de março de 2011 
  5. RIAA. «RIAA - Gold And Platnium Best Sellers» 
  6. «All Music - Appetite for Destruction - Charts and Awards». Consultado em 19 de Julho de 2007 
  7. «Search Results». Recording Industry Association of America. 19 de dezembro de 2008. Consultado em 19 de dezembro de 2008 
  8. «Guns N' Roses To Release New Album - Axl Rose Is The Only Original Remaining Member». Sky News. 23 de outubro de 2008. Consultado em 19 de dezembro de 2008 
  9. «Home : Guns N' Roses». Guns N Roses 
  10. «Appetite for Destruction - Initial Releases». Ladydairhean.0catch.com. Consultado em 19 de dezembro de 2011 
  11. «Just a Little Patience». Spin. Julho de 1999. Consultado em 19 de dezembro de 2011 
  12. «100 Greatest Songs of the '80s». The Greatest. VH1 
  13. Hilburn, Robert (20 de outubro de 1989). «Still the Greatest». Los Angeles Times. Consultado em 19 de dezembro de 2011 
  14. «The History of GN'R: The Shocking Truth 1988». HereTodayGoneToHell.com. Consultado em 19 de dezembro de 2011 
  15. «"Steven Adler interview"»  Classic Rock
  16. «Steven Adler interview». Classic Rock. Abril de 2005. Consultado em 18 de novembro de 2006 
  17. http://www.axlrose1.com/guns_n_roses/best_selling_compact_discs_albums.html
  18. Rock In Rio: Guns'N'Roses toca Tim Maia
  19. http://web.gunsnroses.com/news/article.jsp?ymd=20070706&content_id=a1&vkey=news&fext=.jsp
  20. The Power of 5FM | Studio Number 089 11 00 505
  21. «Guns N' Roses: News». Gunsnroses.com. 27 de março de 2008. Consultado em 11 de novembro de 2010 [ligação inativa] 
  22. Three new previously unleaked new tracks leaked as well by the name 'If the World', 'Rhiad and the Beduoins' and an unknown track. On May 10, 2009, track "Atlas Shrugged" leaked onto the internet, in full. Billboard.com. Acessado em 20 de junho de 2008.
  23. «The Guardian»  Acessado em 20 de junho de 2008.
  24. «Music News, Videos, Photos, Artists, Playlists and More». Rolling Stone. Consultado em 11 de novembro de 2010 
  25. «GNR's 'Chinese Democracy' Gets Release Date» 
  26. «Guns N' Roses é confirmado na programação do Rock In Rio 2011»  Uol.
  27. Davis, Stephen (2008). Watch You Bleed: The Saga of Guns N' Roses. [S.l.]: Penguin Group. p. 84. ISBN 978-1-59240-377-6 
  28. Triple M, 19 de maio de 2011
  29. «Divulgada a lista de indicados ao Hall da Fama do Rock and Roll»  Rolling Stone Brasil, 27 de setembro de 2011.
  30. «Slash Talks Solo 'Freedom' & GNR's Possible Rock Hall Reunion». Billboard 
  31. «Axl Rose - Axl Rose 'Honoured' By Hall Of Fame Nomination»  Contactmusic.com 14 de novembro de 2011.
  32. «Guns N' Roses Alumni on Hall of Fame Induction, Possible Reunion». Ultimate Classic Rock 
  33. Jarmo Luukkonen. «Here Today... Gone To Hell! An unofficial Guns N' Roses site - Tour Dates, Setlists & Reviews». heretodaygonetohell.com 
  34. «All Original Guns N' Roses Members Will Be At Hall Of Fame»  Metalhamme, 14/02/2012. Visitado em 14-02-12
  35. «Axl's letter to The Rock And Roll Hall Of Fame, Guns N' Roses Fans and Whom It May Concern». facebook.com 
  36. News Exclusive. Disponível em http://htgth.com/news/shownews.php?newsid=2248. Acesso em 5 de março de 2017.
  37. Rolling Stone. Disponível em http://www.rollingstone.com/music/news/axl-rose-apologizes-to-cleveland-for-hall-of-fame-snub-20120417. Acesso em 5 de março de 2017.
  38. Los Angeles Times. Disponível em http://latimesblogs.latimes.com/music_blog/2012/04/guns-n-roses-axl-rose-rock-hall-of-fame-induction.html. Acesso em 5 de março de 2017.
  39. The Hollywood Reporter. Disponível em http://www.hollywoodreporter.com/news/guns-n-roses-perform-rock-and-roll-hall-of-fame-myles-kennedy-axl-rose-312396. Acesso em 5 de março de 2017.
  40. Mail Online. Disponível em http://www.dailymail.co.uk/tvshowbiz/article-2130071/Guns-N-Roses-reunite-Rock-Roll-Hall-Fame-induction--Axl-Rose.html. Acesso em 5 de março de 2017.
  41. «Has Bumblefoot Officially Left Guns N' Roses?». Ultimate Guitar. 19 de fevereiro de 2015. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  42. «GUNS N' ROSES' BUMBLEFOOT To Focus On His Solo Career: 'I've Tried To Do Both, And It's Been Really Difficult'». Blabbermouth.net. 17 de dezembro de 2014. Consultado em 1 de Agosto de 2015 
  43. Rosenberg, Axl (14 de dezembro de 2014). «Bumblefoot Has Implied That He is Leaving Guns N' Roses». Metal Sucks. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  44. Kielty, Martin (20 de fevereiro de 2015). «Bumblefoot says he's 'taking bullet' in GnR silence». Team Rock. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  45. Childers, Chad (31 de julho de 2015). «Bumblefoot on His Current Guns N' Roses Status: "There's Enough Clues Out There" Read More: Guitarist Bumblefoot Comments on His Status in Guns N' Roses». Loudwire. Team Rock. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  46. Kreps, Daniel (27 de julho de 2015). «DJ Ashba Leaving Guns N' Roses After Six Years». Rolling Stone. Wenner Publishing. Consultado em 27 de julho de 2015 
  47. Graff, Gary (31 de julho de 2015). «Source Confirms Ron "Bumblefoot" Thal Has Left GN'R». WRIF. Greater Media, Inc. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  48. http://whiplash.net/materias/news_796/235981-gunsnroses.html
  49. William, Bruce (5 de janeiro de 2016). «Guns N' Roses: Duff McKagan confirma que está na reunião». Whiplash.net. Consultado em 5 de janeiro de 2016 
  50. Alternative Nation. Disponível em http://www.alternativenation.net/guns-n-roses-first-female-member/. Acesso em 5 de março de 2017.
  51. Cos. Disponível em http://consequenceofsound.net/2016/07/steven-adler-reunites-with-guns-n-roses-in-cincinnati/. Acesso em 5 de março de 2017.
  52. Rolling Stone. Disponível em http://www.rollingstone.com/music/news/steven-adler-performs-with-guns-n-roses-in-cincinnati-20160707. Acesso em 5 de março de 2017.
  53. Blabbermouth. Disponível em http://www.blabbermouth.net/news/steven-adler-back-on-stage-with-guns-n-roses-in-nashville-video-photos/. Acesso em 5 de março de 2017.
  54. Loudwire. Disponível em http://loudwire.com/steven-adler-joins-guns-n-roses-onstage-los-angeles/. Acesso em 5 de março de 2017.
  55. Blabbermouth. Disponível em http://loudwire.com/steven-adler-joins-guns-n-roses-onstage-los-angeles/. Acesso em 5 de março de 2017.
  56. Blabbermouth. Disponível em http://www.blabbermouth.net/news/steven-adler-performs-my-michelle-with-guns-n-roses-at-second-buenos-aires-concert-video///. Acesso em 5 de março de 2017.
  57. «Meet Melissa Reese, Guns N' Roses' New Keyboard Player». Ultimate Classic Rock. Consultado em 4 de abril de 2016 

Ligações externasEditar