Prémio Museu Europeu do Ano

O Prémio Museu Europeu do Ano (em inglês: European Museum of the Year Award, EMYA), é um prémio atribuído anualmente pelo Fórum Europeu dos Museus, sob os auspícios do Conselho da Europa, ao melhor museu que tenha aberto ou sido remodelado nos dois anos anteriores. Foi fundado em 1977 pelo jornalista britânico Kenneth Hudson.

Prémio Museu Europeu do Ano
Descrição Logótipo do Prémio Museu Europeu do Ano.
Organização Fórum Europeu dos Museus
Local Europa
Primeira cerimónia 1977

Prémios atribuídosEditar

 
Mapa dos museus vencedores de cada país.
Ano Imagem Museu Local País Referências
1977   Museu do Desfiladeiro de Ironbridge Ironbridge   Reino Unido
1978   Museu do Schloss de Rheydt Mönchengladbach   Alemanha Ocidental
1979 Museu da Camarga Arles   França
1980   Museu do Convento de Santa Catarina Utreque   Países Baixos
1981   Fundação Folclórica do Peloponeso Náuplia   Grécia
1982   Museu de Arte e História Saint-Denis   França
1983   Museu de Sargans Sargans   Suíça
1984   Museu do Zuiderzee Enkhuizen   Países Baixos
1986 Museu Medieval de Estocolmo Estocolmo   Suécia
1987   Museu Beamish Stanley   Reino Unido
1988 Museu de Brandts Odense   Dinamarca
1989 Museu de Sundsvall Sundsvall   Suécia
1990 Ecomuseu Regional de Fourmies-Trélon Fourmies   França
1991   Museu Leventis Municipal de Nicósia Nicósia   Chipre
1992   Museu Estatal de Tecnologia e Trabalho Mannheim   Alemanha
1993   Museu de Alta Alta   Noruega
1994   Museu Nacional da Dinamarca Copenhaga   Dinamarca
1995   Museu Olímpico Lausana   Suíça
1996 Museu do Camponês Romeno Bucareste   Roménia
1997 Museu das Civilizações da Anatólia Ancara   Turquia
1998   Centro Nacional de Conservação Liverpul   Reino Unido
1999   Museu Francês do Baralho Issy-les-Moulineaux   França
2000   Museu Guggenheim de Bilbau Bilbau   Espanha
2001 Museu Nacional Ferroviário Iorque   Reino Unido [1]
2002   Biblioteca Chester Beatty Dublim   Irlanda [2]
2003 Museu Vitória e Alberto Londres   Reino Unido [3]
2004   Museu Arqueológico de Alicante Alicante   Espanha
2005   Museu Aberto dos Países Baixos Arnhem   Países Baixos
2006   CosmoCaixa Barcelona   Espanha
2007   Centro Alemão da Emigração Bremerhaven   Alemanha
2008 Kumu Taline   Estónia
2009   Museu de Salzburgo Salisburgo   Áustria
2010   Ozeaneum Stralsund   Alemanha [4]
2011   Museu Galo-Romano Tongeren   Bélgica [5]
2012   Medina Azhara Córdova   Espanha
2013   Museu de Riverside Glásgua   Reino Unido
2014 Museu da Inocência Istambul   Turquia
2015   Museu do Estado Amesterdão   Países Baixos
2016   Museu POLIN da História dos Judeus Polacos Varsóvia   Polónia
2017   Museu Etnográfico de Gebra Genebra   Suíça
2018   Museu do Desenho Londres   Reino Unido [6]

Referências

  1. Kennedy, Maev (1 de maio de 2002). «Steaming». The Guardian (em inglês) 
  2. Lavery, Brian (17 de julho de 2002). «Arts Abroad; An Irish Castle for Religious Manuscripts». The New York Times (em inglês) 
  3. Glancey, Jonathan (13 de setembro de 2004). «Spiralling into Oblivion». New Statesman (em inglês). Cópia arquivada em 4 de junho de 2009 
  4. «2010 European Museum of the Year Award» (em inglês). Tampere. Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  5. «The Gallo-Roman Museum in Tongeren, Belgium, won the European Museum of the Year Award 2011» (PDF) (Nota de imprensa) (em inglês). Fórum Europeu dos Museus. 21 de maio de 2011. Arquivado do original (PDF) em 24 de setembro de 2015 
  6. Brown, Mark (14 de maio de 2018), «Design Museum named European museum of the year», The Guardian (em inglês) 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.