Abrir menu principal
Mapa das províncias japonesas (1868) com a província de Ōmi em destaque
Este ukiyo-e de Hiroshige ilustra os barcos de Yahashi, uma das Oito visões de Ōmi.

Ōmi (近江国, Ōmi no kuni?) foi uma antiga província do Japão, que hoje equivale à prefeitura de Shiga. Foi uma das províncias que formavam o circuito Tōsandō. Também era conhecida como Gōshū (江州?).

A antiga capital ficava próxima a Ōtsu, que também era a cidade do maior castelo.

Hōjō Tokimasa (北條 時政, 1138-1215), o primeiro shikken do Xogunato Kamakura, foi feito daimyo da província de Ōmi no 10º mês de Shōji 2 (1200).[1]

Durante o Período Edo, continha cinco das estações da estrada Tōkaidō. Durante o Período Sengoku, a parte norte da província era o feudo de Ishida Mitsunari, oponente de Tokugawa Ieyasu na Batalha de Sekigahara, apesar de ele ter gasto a maior parte do seu tempo no Castelo de Osaka administrando o feudo do jovem filho de Toyotomi Hideyoshi. Após a derrota de Ishida, Tokugawa concedeu o feudo a aliados, o clã Ii, que construiu a cidade e o castelo de Hikone a partir das ruínas de Sawayama.

A parte sul da província nos arredores de Kōka (Koga) era o lar dos famosos Ninjas Koga, uma das duas principais escolas de ninjutsu.

Governadores da ProvínciaEditar

Shugos da ProvínciaEditar

ReferênciasEditar

  1. Titsingh, Isaac. (1834). Annales des empereurs du japon, p. 224.
  Este artigo sobre Geografia do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.