Pulseman

vídeojogo de 1994
Pulseman
Desenvolvedora(s) Game Freak
Publicadora(s) Sega
Diretor(es) Ken Sugimori, Satoshi Tajiri
Projetista(s) Ken Sugimori, Satoshi Tajiri
Escritor(es) Ryousuke Taniguchi
Programador(es) Michiharu Nishihashi, Takenori Ohta, Tomomichi Ōta
Artista(s) Atsuko Nishida, Motofumi Fujiwara
Compositor(es) Junichi Masuda
Plataforma(s) Mega Drive
Lançamento Mega Drive
  • JP 22 de julho de 1994
Virtual Console
Gênero(s) Plataforma
Modos de jogo Um jogador

Pulseman (パルスマン Parusuman?) é um jogo japonês de plataforma de ação desenvolvido pela Game Freak em 1994 e publicado pela Sega para a Sega Mega Drive.[1] Foi lançado na América do Norte para o Sega Channel em 1995,[2] e mais tarde, foi relançado no Virtual Console para o Wii.

HistóriaEditar

No século 21, o famoso cientista e engenheiro de computação Doutor Yoshiyama conseguiu criar a Inteligência Artificial mais avançada do mundo. Ele chamou sua criação de C-Life e conseguiu fazê-la consciente, pensar e sentir. No entanto, ele se apaixona pela sua criação a C-Life e decide que queria estar mais perto dela, então ele se digitaliza e se instala em seu núcleo de computador, onde os dois podem "viver esse amor". O resultado final desse amor foi o nascimento de um meio-humano, meio menino da C-Life chamado Pulseman, uma combinação do seu DNA e do núcleo de programa da C-Life. Pulseman era único, não precisava ficar dentro de um computador para sobreviver, e tinha o poder de canalizar eletricidade através de seu corpo, usando-o como uma arma e como um meio de transporte rápido através do poder da Volteccer.

Infelizmente, viver no mundo da informática por tanto tempo, transformou a mente do Doutor Yoshiyama, corrompendo suas ondas cerebrais e seu corpo. O Doutor Yoshiyama emergiu de volta ao mundo humano, mas se transformou no malvado Doutor Waruyama. Usando um sistema conhecido como EUREKA, que permite que seres da C-Life se manifestem no mundo humano, O Doutor Waruyama estabelece a Galaxy Gang, espalhando uma nova onda de ciberterrorismo em todo o mundo, e Pulseman deve lutar contra seu próprio pai e colocar um fim em sua gangue em prol do mundo livre.

DesenvolvimentoEditar

Quando anunciado pela primeira vez, Pulseman foi originalmente chamado de Spark.[3][4] O jogo foi dirigido por Ken Sugimori.[5]

A maioria dos membros da equipe que trabalharam no Pulseman trabalhariam posteriormente na série Pokémon, incluindo Sugimori, o designer Satoshi Tajiri e o compositor Junichi Masuda.

LançamentoEditar

O jogo foi lançado no Japão em 22 de julho de 1994.[1] A versão norte-americana foi lançada em 1995 pelo Sega Channel.[6] O Pulseman foi relançado para o Wii no Virtual Console no Japão em 2007, e na América do Norte e Europa em 2009.[7][1]

RecepçãoEditar

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Eurogamer 7/10[8]
Famitsu 24/40[1]
IGN 8/10[9]
Nintendo Life 8/10[10]
Super GamePower 3.5/5[11]
Computer+Videogiochi 71/100[12]
Mega Fun 69%[13]


Após o lançamento, Famitsu deu ao jogo uma pontuação de 24 de 40.[1] A revista brasileira Super GamePower deu uma pontuação de 3.5 de 5.[11] A revista italiana Computer+Videogiochi (CVG),[nota 1] deu uma pontuação de 71/100.[12] A revista alemã Mega Fun deu uma pontuação de 69%/100.[13]

Quando foi lançado no Virtual Console, recebeu elogios de várias publicações. A IGN analisou a versão do Virtual Console de Pulseman, dando a ele uma nota de 8.0 pontos em 10, recebendo o prêmio de "Escolha do Editor da IGN". Na análise, o autor elogia seus gráficos como "uma das plataformas mais limpas, mais nítidas e mais atraentes do Mega Drive" e que o jogo "não é apenas divertido, é elétrico".[9] A Eurogamer deu um 7/10.[8] A Nintendo Life deu um 8 de 10.[10]

Notas

  1. A Computer+Videogiochi é a versão italiana da revista Computer and Video Games.

Referências

  1. a b c d e «パルスマン [メガドライブ]». Famitsu. Enterbrain Inc. Consultado em 23 de junho de 2019. Cópia arquivada em 31 de julho de 2018 
  2. «Muito antes do Steam, Live e PSN: conheça o revolucionário SEGA Channel». blogtectoy.com.br. Tectoy. 21 de dezembro de 2016. Consultado em 23 de junho de 2019. Cópia arquivada em 23 de junho de 2019 
  3. «News». Game World (em coreano) (5). 1994 
  4. monokoma (4 de outubro de 2010). «Pulseman [MD GEN - Beta]». unseen64.net (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2019. Cópia arquivada em 23 de junho de 2019 
  5. «バーチャルコンソールで登場する幻の名作『パルスマン』ディレクターの杉森建氏に開発当時の裏話を聞く!». Sega. Sega Voice (em japonês). 65. 26 de abril de 2007. Consultado em 23 de junho de 2019. Arquivado do original em 1 de junho de 2015 
  6. «The SEGA Channel». IGN (em inglês). 11 de junho de 2008. Consultado em 23 de junho de 2019. Cópia arquivada em 16 de julho de 2018 
  7. «Bit Boy's Incoming Secret Pulse Commands Pose a Brain Challenge for the Ant Nation - Nintendo Official Site» (em inglês). Nintendo.com. 13 de julho de 2009. Consultado em 23 de junho de 2019. Arquivado do original em 31 de julho de 2018 
  8. a b Whitehead, Dan (26 de julho de 2009). «Virtual Console Roundup». Eurogamer (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2019. Cópia arquivada em 21 de abril de 2019 
  9. a b M. Thomas, Lucas (23 de julho de 2009). «Pulseman Review». IGN (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2019. Cópia arquivada em 6 de julho de 2018 
  10. a b «Pulseman Review (MD)». Nintendo Life (em inglês). 5 de julho de 2009. Consultado em 23 de junho de 2019. Cópia arquivada em 23 de junho de 2019 
  11. a b Betinho, Baby (Dezembro de 1994). «Mega: Pulseman» (PDF). Super GamePower (9). Nova Cultural. p. 26. Consultado em 24 de junho de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 24 de junho de 2019 
  12. a b Secco, Gabrio (Outubro de 1994). «Review: Pulseman». Computer+Videogiochi (em italiano) (41). Gruppo Editoriale Jackson. p. 98 
  13. a b «Test SNES/MD» (PDF). Mega Fun (em alemão). Outubro de 1994. p. 97. Consultado em 24 de junho de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 24 de junho de 2019 

Links externosEditar