Abrir menu principal

Quelé do Pajeú

filme de 1969 dirigido por Anselmo Duarte
Quelé do Pajeú
 Brasil
1969 •  cor •  107 min 
Direção Anselmo Duarte
Codireção Osvaldo Oliveira
Roteiro Lima Barreto
Anselmo Duarte
Elenco Tarcísio Meira
Rossana Ghessa
Sérgio Hingst
Jece Valadão
Guy Loup
Elizângela
Lançamento 1969
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Quelé do Pajeú é um filme brasileiro de 1969 dirigido por Anselmo Duarte, baseado em história original de Lima Barreto.

EnredoEditar

O filme mostra o dia-a-dia de um grupo de policiais no sertão e a vida de um capitão do cangaço. Clemente Celidônio, mais conhecido como Quelemente, toca a boiada rumo à sua casa, em Pajeú das Flores, Pernambuco. Ao chegar, encontra a tragédia na família: Marizolina, sua irmã, fora violentada por um desconhecido. Sedento de vingança, Quelemente sai em busca do homem de quem Marizolina guardara dois detalhes: uma cicatriz no rosto e a falta de um dedo. Para esta busca, uma longa jornada, durante a qual viverá Quelemente muitas aventuras e conhecerá Maria do Carmo, que por ele se apaixona. Quando do Carmo já esperava criança sua, aparece Cesídio, o homem com as características do malfeitor. Na luta para deter Cesídio, Quelemente mata um soldado, o que o torna um perseguido pela justiça. Em dramática caminhada, Quelemente leva Cesídio e o Padre para sua casa, onde obrigará o sedutor a casar-se com Marizolina e ele próprio com do Carmo, iniciando logo após com o primeiro, uma luta de morte, interrompida pela chegada da polícia, que vem ao seu encalço. Quando as esperanças de sobrevivência são poucas frente ao cerco da volante, chega o Bando de Lampião, que dispara os policiais. Quelemente ingressa no Bando, batizado por Lampião como Quelé do Pajeú, um bravo. Do Carmo morre de vítima das balas da volante e Quelé, movido pela fúria de vingança, se integra definitivamente no cangaço.

ElencoEditar

  • Tarcísio Meira - Clemente "Quelemente" Celidônio (Quelé)
  • Rossana Ghessa - Maria do Carmo
  • Sérgio Hingst - Padre
  • Jece Valadão - Cesídio da Costa
  • Guy Loup - Maria Rita (creditada como "Izabel Cristina")
  • Elizângela - Marizolina (creditada como "Elisângela Vergueiro")
  • Jorge Karam - Zoroastro
  • Reginaldo Vieira
  • Maurício Gracco - Josué
  • Luiz Alberto Meireles - Lampião
  • Ravina - Maria Bonita
  • Anita Esbano - Mãe do Quelé
  • Simplício - Zé Poeta
  • Nhô Juca - Barbeiro
  • Geraldo Vandré[1]
  • Regina D. Pariz (noiva de Cesídio (Na verdade o nome verdadeiro da atriz é Regina Hooper Duarte, filha do diretor, Anselmo Duarte. Pariz é o sobrenome do avô materno de Regina).

Referências

  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.