Abrir menu principal
Quinto Larônio
Cônsul da República Romana
Consulado 33 a.C.

Quinto Larônio (em latim: Quintus Laronius) foi um político da gente Larônia da República Romana nomeado cônsul sufecto em 33 a.C. com Lúcio Vinício. Era de origem italiana, mas não latina.[1] Foi um grande aliado de Otaviano durante o Segundo Triunvirato.

CarreiraEditar

Larônio foi um dos almirantes da frota de Otaviano durante a guerra contra Sexto Pompeu em 36 a.C.. Depois que a frota de Otaviano foi derrotada, recebeu ordens de levar três legiões de Marco Agripa, enviadas por Otaviano, para aliviar a perigosa situação na qual estava Lúcio Cornifício em Messina, depois de seu desembarque na Sicília.[2] Larônio então conseguiu se juntar às forças de Cornfício, no monte Etna, que conseguiu fugir de seu acampamento sistiado, escoltando-o à segurança.[3] Depois disto, Larônio foi aclamado imperator por suas tropas, mas não conseguiu celebrar um triunfo.[4]

Como crescia rapidamente a quantidade de aliados de Otaviano, este aproveitou o ano de 33 a.C. para homenagear homens de pouca reputação da aristocracia romana ou pessoas com influência nas demais cidades da Itália. Por isto, apesar de ser um homem novo,[5] mas acabou nomeado cônsul sufecto, em 33 a.C., no lugar de Caio Fonteio Capitão em 1 de outubro.[6]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Wells, Colin Michael, The Roman Empire (1995), pg. 22
  2. Apiano, De bellis civilibus V 112, 115
  3. Sheppard, Si, Actium 31 BC: Downfall of Antony and Cleopatra (2009), pg. 15
  4. Broughton, II p. 359
  5. Ronald Syme, The Roman Revolution, p. 328
  6. TBroughton, II p. 413

BibliografiaEditar