Quinto Servílio Estruto Prisco

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Quinto Servílio Prisco.

Quinto Servílio Estruto Prisco (em latim: Quintus Servilius Structus Priscus) foi um político da gente Servília nos primeiros anos da República Romana eleito cônsul por duas vezes, em 468 e em 466 a.C., com Tito Quíncio Capitolino Barbato e Espúrio Postúmio Albo Regilense respectivamente.

Quinto Servílio Estruto Prisco
Cônsul da República Romana
Consulado 468 a.C.
466 a.C.

BiografiaEditar

Quinto Servílio descendia da gente Servília e era filho de Quinto Servílio Prisco Estruto, mestre da cavalaria em 494 a.C, durante a secessão da plebe na ditadura de Mânio Valério Máximo.

Primeiro consulado (468 a.C.)Editar

Foi eleito em 468 pela primeira vez com Tito Quíncio Capitolino Barbato[1] com apenas os votos dos patrícios, pois a plebe se recusou a participar da eleição[2].

A Quinto foi confiada a campanha contra os sabinos, que haviam saqueado duramente o território de Crustumério (em latim: Crustumerium), que chegaram até a Porta Colina[2], enquanto Tito Quíncio liderava a campanha contra os volscos e équos, que se aliaram contra Roma[1].

Em resposta ao ataque dos sabinos, Quinto Servílio enviou uma expedição que devastou o território deles e retornou com um butim ainda maior do que o conquistado pelos sabinos[2][1].

Segundo consulado (466 a.C.)Editar

Em 466, Quinto Servílio foi eleito novamente, desta vez com Espúrio Postúmio Albo Regilense[3][4].

Em seu mandato, o Senador, baseado num reporte de Quinto Fábio Vibulano, segundo o qual os équos teriam violado os termos firmados no ano anterior, enviou os feciais para declarar guerra a eles. Os équos estavam ansiosos para combater, mas Roma, na realidade, não estava pronta para uma guerra, seja por que os deuses eram contrários ou por causa da grave epidemia que recaiu sobre a cidade. Todavia, com a ajuda dos aliados latinos, Quinto Servílio foi enviado à frente de um pequeno exército que tinha por objetivo proteger a fronteira com os équos[3].

Árvore genealógicaEditar

Ver tambémEditar

Cônsul da República Romana
 
Precedido por:
'Tito Numício Prisco

com Aulo Vergínio Tricosto Celimontano

Tito Quíncio Capitolino Barbato II
468 a.C.

com Quinto Servílio Prisco

Sucedido por:
'Tibério Emílio Mamerco II

com Quinto Fábio Vibulano

Precedido por:
'Tibério Emílio Mamerco II

com Quinto Fábio Vibulano

Quinto Servílio Prisco II
466 a.C.

com Espúrio Postúmio Albo Regilense

Sucedido por:
'Quinto Fábio Vibulano II

com Tito Quíncio Capitolino Barbato III


Referências

  1. a b c Dionísio, Antiguidades Romanas IX, 57.
  2. a b c Lívio, Ab urbe condita libri II, 64
  3. a b Dionísio, Antiguidades Romanas IX, 60.
  4. Lívio, Ab urbe condita libri III, 2.
  5. Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, vi. 40.
  6. Lívio, Ab Urbe Condita, vi. 22, 31, 36.

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar