Abrir menu principal

Radio Corporation of America

(Redirecionado de RCA)
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Radio Corporation of America
Fundação 1919
Encerramento 1986
Sede Rockefeller Center, Nova Iorque, Estados Unidos
Proprietário(s) Technicolor SA
Produtos RCA Photophone, fonógrafo, Videodisc, televisor, RCA Studio II
Subsidiárias National Broadcasting Company, RCA Records
Website oficial http://www.rca.com

Radio Corporation of America, também conhecida como RCA, foi uma empresa norte-americana cuja fundação data de 1919, que era pioneira no setor de telecomunicações.

Em 1929 a RCA comprou a Victor Talking Machine Company, fundada em 1901, formando a RCA Victor, o mais antigo selo fonográfico da América. O selo era facilmente identificado pelo famoso logotipo de um cachorro, chamado "Nipper", que olha atentamente para uma concha acústica de um fonógrafo e escuta a chamada Voz do Dono" - His Master's Voice.

A RCA Victor foi responsável pela mais famosa transação comercial da história da música, quando, em 1955, adquiriu o contrato de exclusividade de Elvis Presley da Sun Records por 35 mil dólares. Outros artistas famosos incluem Enrico Caruso, Little Richard, Jefferson Airplane, David Bowie, Scorpions, The Main Ingredient, Avril Lavigne, Kesha, Adam Lambert, Christina Aguilera, Sam Cooke e Foo Fighters também foram exclusivos da RCA.

Em 1987, a RCA Victor foi vendida ao grupo alemão Bertelsmann, a BMG, passando a se chamar BMG/Ariola (por um breve período em 1987 foi denominada RCA/Ariola) e mais tarde BMG. Em 2004, houve a fusão da BMG com a gravadora japonesa Sony Music, formando assim a Sony BMG. Em 2008, o grupo Bertelsmann vendeu sua parte à Sony Music, que rebatizou a Sony BMG apenas como Sony Music.

RCA no BrasilEditar

 
Anúncio de 1942 do fonógrafo e principais artistas, dentre os quais Galhardo, Linda Batista, Silvio Caldas, Orlando Silva, Aracy de Almeida e Nelson Gonçalves.

No Brasil, seu recordista em vendas de discos foi Nelson Gonçalves, que permaneceu na gravadora desde 1941 até o final de sua vida em 1998. O cantor havia vendido cerca de 78 milhões de cópias até aquele ano.

A RCA Brasil já contratou vários talentos brasileiros como Vanusa, Carmen Miranda, Luiz Gonzaga, Cauby Peixoto, Chico Buarque, Engenheiros do Hawaii, Latino, Eliana, Carlos Gonzaga, Jacob do Bandolim, Sergio Reis, Os Incríveis, The Fevers, Patrícia e Luciano, Trem da Alegria, Fafá de Belém, Bruno & Marrone, Bezerra da Silva, Obina Shock, Genival Lacerda, José Augusto, Maria Creuza, Sá e Guarabira, Gal Costa, Maria Bethânia, Roupa Nova e a Perla (a cantora paraguaia), que graças ao próprio esforço e à gravadora vendeu mais de 30 milhões de discos.

A RCA também é conhecida no Brasil por ter ajudado a implantar a televisão no Brasil em 1950, graças à iniciativa de Assis Chateubriand.

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.