Abrir menu principal
Rebecca Schaeffer
Foto de divulgação o filme "My Sister Sam"
Nome completo Rebecca Lucile Schaeffer
Nascimento 6 de novembro de 1967
Eugene, Oregon, EUA
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Morte 18 de julho de 1989 (21 anos)
Los Angeles, Califórnia, EUA
Ocupação atriz
Atividade 1984–1989

Rebecca Lucile Schaeffer (Eugene, 6 de novembro de 1967 - Los Angeles, 18 de julho de 1989) foi uma modelo e atriz estadunidense[carece de fontes?].

Após uma carreira de modelo infantil, estreou como atriz na novela "One Life to Live" (telenovela transmitida pela ABC de julho de 1968 até janeiro de 2012) em 1984. Em 1986, atuou no seriado "My Sister Sam", assim como em Radio Days (lançado em 1987) e em 1988, trabalhou nas filmagens da comédia "Scenes from the Class Struggle in Beverly Hills" (o filme foi lançado em 1989, poucas semanas antes da sua morte), além de pequenas atuações em "The End of Innocence" e "Voyage of Terror: The Achille Lauro Affair" (filmes que estrearam em 1990, quase um anos após a sua morte), e "Out of Time", um telefilme[1].

Em julho de 1989, Rebecca Schaeffer foi assassinada[2], a tiros, na portaria do edifício em que morava, pelo fã obcecado Robert John Bardo, que a perseguia desde 1986. Em meados da década de 1990, o Estado da Califórnia aprovou algumas leis anti-espreita (ou no termo inglês Stalking), baseando-se neste crime[3], como a que impede que o Departamento de Transito do Estado forneça o endereço de donos de automóveis para qualquer cidadão, pois foi desta maneira que Bardo soube o endereço residencial da atriz[4][5].

Schaeffer era noiva de Brad Silberling na ocasião de seu assassinato[6].

Referências

  1. Livro Morbid Curiosity: The Disturbing Demises of the Famous and Infamous Capítulo - When Fans Turn Wild
  2. Edição do The Register Guard de 24 de julho de 1989 Murder suspect seemed as determined as victim
  3. Edição do The Age de 8 de março de 2003 Death on main street
  4. Edição da Revista People de 31 de julho de 1989 An Innocent Life, a Heartbreaking Death
  5. Edição do Chicago Tribune de 23 de maio de 2009 'True Hollywood Story' celebrates 500 episodes with special
  6. Edição da Revista Veja de 17 de novembro de 2002 Anos depois do assassinato de sua noiva, o diretor Brad Silberling faz uma "autobiografia emocional"

Ligação externaEditar