Abrir menu principal

Região Econômica do Oeste Siberiano

A Região Econômica do Oeste Siberiano (russo: За́падно-Сиби́рский экономи́ческий райо́н, tr.: Zapadno-Sibirsky ekonomichesky rayon) é uma das doze Regiões Econômicas da Rússia.

A Rússia e a Região Econômica do Oeste Siberiano

Esta Região consiste em um vasto território plano e pantanoso, pouco povoado no norte e montanhoso no sul. Está ganhando importância econômica devido a seus recursos naturais: petróleo, carvão, madeira e água. Há grandes campos petrolíferos no Oblast de Tiumen, e a maior refinaria da Rússia está em Omsk. A bacia de Kunetsk, perto de Kemerovo e Novokuznetsk é um centro da mineração de carvão, além de produzir ferro, aço, máquinas e produtos químicos. A extração de madeira é uma indústria importante em toda a Região. As centrais hidroelétricas represam o rio Obi perto de Novosibirsk e em Kamen do Obi.

A rede navegável fluvial do rio Obi e do rio Irtysh cobre quase toda a Região, e a parte meridional é atravessada pelas ferrovias Transiberiana, Sulsiberiana e Turquestão–Sibéria.

Os produtos agrícolas mais produzidos na Região são trigo, arroz, aveia e beterraba açucareira. Também há criação de gado na Região.

A Região Econômica do Oeste Siberiano tem uma superfície de 2.427.200 km², com uma população aproximada de 15.108.000 habitantes (densidade: 6,2 hab/km²), dos quais 71% é população urbana.

ComposiçãoEditar

Indicadores socioeconômicosEditar

As estatísticas oficiais econômicas dão um perfil positivo da Região. Não só o PIB é alto dada sua população, mas também o PIB per capta é 50% maior que a média da Federação. o que reflete a produtividade industrial. Em relação a isso, os salários estão um terço acima da média nacional. Ainda assim, a possibilidade de ser pago integramente é 14% menor que a média nacional. A economia regional depende relativamente pouco de empresas estatais.

Os níveis de bem estar social estão na média nacional em termos de expectativa de vida para homens e mulheres, assim como a proporção de estudantes em educação superior.

ReferênciasEditar