Abrir menu principal


Reino de Artsaque
Bagratuni flag.svg
1000 – 1261 Armenian Flag Khachen.png

Bandeira de Siunique-Baghk

Bandeira real do Principado de Khachen (Reino de Artsaque) durante o reinado do Principe Haçane Jalal Vahtangian (1214-1261)

Localização de Siunique-Baghk
Artsaque como parte do reino armênio por volta de 1020-1166
Continente Ásia
Região Alto Carabaque
Capital Kapan, Haterque, Vaicunique, Hoanaberde
Língua oficial Armênio
Religião Armênio apostólico
Governo Monarquia
Rei
 • 1000 Senaquerim-João
História
 • 1000 Fundação
 • 1182 Subdivisão do Reino
 • 1261 Aquisição de Dizaque e Gardman
 • 1261 Assassinato de Haçane Jalal, último rei de Artsaque

O Reino de Artsaque (em armênio/arménio: Արցախի թագավորություն; transl.: Arts’akhi t’agavorut’yun), também conhecido como Reino de Siunique-Baghk, é o nome moderno dado ao estado medieval na Armênia Oriental, no território de Artsaque (atual Alto Carabaque), Gardamana e Gegarcunique.[1][2] Fontes contemporâneas referem-se a ele como o "Reino de Albânia" e posteriormente, como "Principado de Khachen". A casa real de Artsaque era um ramo cadete da antiga família Siuni e Khachen.

Artsaque manteve seus governantes soberanos, embora no início do século XIII eles aceitaram suserania do Reino da Geórgia e do Império Mongol.[3] O título real foi abolido após o assassinato de Haçane Jalal (1214-1261) pelo governante de Ilcanato, Hulagu Cã, mas continuou a existir como um principado, que desde o século XVI era composto por cinco melicados armênios e durou até o início do século XIX.[2]

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

Referências

  1. de Waal, Thomas (2013). Black Garden: Armenia and Azerbaijan Through Peace and War, 10th Year Anniversary Edition, Revised and Updated. [S.l.]: NYU Press. 406 páginas. ISBN 9780814760321 
  2. a b Hewsen, Robert H (2001). Armenia: A Historical Atlas. Chicago: University of Chicago Press. pp. 118–121. ISBN 0-226-33228-4 
  3. Hewsen, Robert H. "The Meliks of Eastern Armenia: A Preliminary Study." Revue des Études Arméniennes. NS: IX, 1972, pp. 255-329.
  Este artigo sobre a Armênia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.