Abrir menu principal

Relações entre Argentina e Reino Unido

As relações entre Argentina e Reino Unido são as relações diplomáticas estabelecidas entre a República Argentina e o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Ambos os países estabeleceram relações diplomáticas em 15 de dezembro de 1823. Porém, estas relações diplomáticas foram cortadas antes da Guerra das Malvinas, que ocorreu em 1982, e foram restabelecidas apenas em 1990, após a saída de Margaret Thatcher do cargo de primeiro-ministro do Reino Unido. A Argentina possui uma embaixada em Londres e o Reino Unido possui uma embaixada em Buenos Aires.

Relações entre Reino Unido e Argentina
Bandeira da Reino Unido   Bandeira do Argentina
Mapa indicando localização da Reino Unido e do Argentina.
A presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, em um encontro com o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown.

AtualidadeEditar

Em meados de 2010, com o iminente início das explorações de petróleo pelos britânicos em águas próximas às Ilhas Malvinas reavivou-se a tensão entre a Argentina e o Reino Unido.[1]

O governo argentino anunciou, em fevereiro de 2012, uma medida que visa dificultar a compra de produtos britânicos, abrindo caminho para uma "guerra comercial" com o Reino Unido. A ministra de indústria da Argentina, Débora Giorgi, pediu aos empresários do país que não importem produtos do Reino Unido, substituindo os itens britânicos por similares de outras procedências.[2] O governo britânico acusou a Argentina de recorrer à "política do confronto", e considerou "contraproducente" a medida adotada pelo governo de Cristina Kirchner.[3]

Ver tambémEditar

Referências