Rui Santos (jornalista)

jornalista português
Rui Santos
Nascimento 6 de junho de 1960 (59 anos)
Lisboa
Cidadania Portugal
Ocupação jornalista

Rui Santos (Rui Manuel Mota dos Santos, Lisboa, 6 de Junho de 1960) é um jornalista português.

Frequentou o Colégio Militar entre 1970 e 1974.[1]

CarreiraEditar

Rui Santos cumpriu grande parte da sua carreira ao serviço do jornal A Bola onde publicou o seu primeiro artigo a 12 de Janeiro de 1976. Durante 26 anos, ocupou diversos lugares de chefia, incluindo o de Chefe de Redação.

Ao deixar A Bola, começou a escrever no Correio da Manhã, onde todas as semanas assinava uma página de opinião muitas vezes polémica devido às opiniões do autor, estabelecendo pontes entre o futebol e a política. É comentador desportivo da SIC e da SIC Notícias, é autor e comentador no programa Tempo Extra' (desde Outubro de 2004), no qual vem defendendo algumas causas como a 'verdade desportiva' e faz parte do painel de comentadores do programa Playoff.[2]. Também é articulista do jornal Record (desde Agosto de 2007) e publica no Expresso, com colaborações menos regulares noutras publicações.

Foi igualmente autor da petição on-line "Pela Verdade Desportiva" , a favor do uso das novas tecnologias no futebol profissional, tendo esta sido assinada por algumas das maiores figuras de diversas áreas da sociedade portuguesa e que contou com o apoio institucional da Presidência da República, Federação Portuguesa de Futebol, Liga Portuguesa de Futebol Profissional, Benfica, Sporting e SC Braga, entre outros. A petição foi entregue pelo próprio na Assembleia da República[3], em 5 de Janeiro de 2010.

Em 2007 publicou o seu primeiro livro, 'Estádio de Choque', no qual abordou matérias como o Apito Dourado, Caso Mateus e corrupção.

Em março de 2016 publicou o livro "Mentiras Futebol Clube", onde aponta para o imperativo de mudança, com várias revelações sobre o mundo do futebol.

O jornalista português Pedro Rolo Duarte referiu no seu blogue uma entrevista que Rui Santos deu em Setembro de 1992 à revista K, fundada por Miguel Esteves Cardoso. Nela, Rui Santos afirma ser do Sporting por influência do seu tio Vitor Santos, na altura jornalista da Bola, acrescentando que gostava muito do Benfica apesar da possível incompatibilidade com o seu sportinguismo.[4]

Referências

  1. Meninos da Luz – Quem é Quem II. Lisboa: Associação dos Antigos Alunos do Colégio Militar. 2008. ISBN 989-8024-00-3 
  2. «Tempo Extra». SIC Notícias / Sapo. Consultado em 27 de Novembro de 2013 
  3. «Petição Nº 14/XI/1 / Pela verdade desportiva.». Assembleia da República. 2010. Consultado em 27 de Novembro de 2013 
  4. «Blog de Pedro Rolo Duarte»