Ruy Fausto

filósofo e professor universitário brasileiro

Ruy Fausto (São Paulo, 1935Paris, 1 de maio de 2020)[1][2] foi um filósofo e professor universitário brasileiro, doutor em filosofia pela Universidade Paris 1 Panthéon-Sorbonne e professor emérito da Universidade de São Paulo.[3][4] Ficou conhecido especialmente por sua obra Marx: Lógica e Política, sendo considerado um dos principais teóricos marxistas brasileiros.[5][6] Era irmão do historiador Boris Fausto e do patologista Nelson Fausto.[7]

Ruy Fausto
Nascimento 1935
São Paulo
Morte 1 de maio de 2020 (85 anos)
Paris, França
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Filósofo, professor universitário
Magnum opus Marx: lógica e política
Escola/tradição marxismo

Morreu no dia 1 de maio de 2020 em Paris, vítima de um infarto.[8]

Referências

  1. Fausto, Ruy, 1935- (2002). Marx : lógica e política: investigações para uma reconstituição do sentido da dialética. São Paulo: Editora 34. ISBN 8573262435. OCLC 57019041 
  2. «Morre o filósofo Ruy Fausto, aos 85 anos, um dos principais teóricos do marxismo». O Globo. 1 de maio de 2020. Consultado em 9 de maio de 2020. Cópia arquivada em 9 de maio de 2020 
  3. «Lições de ética». Fundação Astrojildo Pereira. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  4. «Ruy Fausto. Departamento de Filosofia». USP. Consultado em 9 de maio de 2020. Cópia arquivada em 9 de maio de 2020 
  5. Costa, Ana Clara. «A esquerda não é Lula». Veja. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  6. «Filósofo marxista diz que quem ignora a corrupção parece querer a morte da esquerda». Jornal Opção. 15 de abril de 2018. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  7. «Obituário: Nelson Fausto». Folha de S. Paulo. 4 de abril de 2012. Consultado em 23 de outubro de 2019 
  8. «Ruy Fausto, filósofo e um dos maiores intelectuais brasileiros, morre aos 85 anos em Paris». G1. 1 de maio de 2020. Consultado em 1 de maio de 2020. Cópia arquivada em 9 de maio de 2020 

Bibliografia selecionadaEditar

  • Marx: lógica e política (Brasiliense, 1983)
  • "A 'pós-grande indústria' nos Grundrisse (e para além deles)" (Lua Nova, nº 19, 1989)
  • Dialética marxista, dialética hegeliana a produção capitalista como circulação simples (Paz e Terra, 1997)
  • A esquerda difícil: em torno do paradigma e do destino das revoluções do século XX e alguns outros temas (Perspectiva, 2007)
  • Caminhos da esquerda: elementos para uma reconstrução (Companhia das Letras, 2017)

Ligações externasEditar