SMS Gefion

SMS Gefion
S.M. kleiner kreuzer Gefion - restoration, borderless.jpg
Carreira  Alemanha
Operador Marinha Imperial Alemã
Fabricante Schichau-Werke, Danzig
Homônimo Gefjun
Batimento de quilha 28 de março de 1892
Lançamento 31 de março e 1893
Comissionamento 5 de outubro de 1895
Descomissionamento 1º de outubro de 1901
Estado Vendido
Carreira  Alemanha
Nome SS Adolf Sommerfeld
Operador Norddeutsche Tiefbaugesellschaft
Homônimo Adolf Sommerfeld
Aquisição 1920
Aposentadoria 1923
Estado Desmontado
Características gerais
Tipo de navio Cruzador desprotegido (1893–1919)
Navio de carga (1920–1923)
Deslocamento 4 275 t
Maquinário 2 motores de tripla-expansão
com três cilindros
6 caldeiras
Comprimento 110,4 m
Boca 13,2 m
Calado 6,47 m
Propulsão 2 hélices triplas
- 9 000 hp (6 710 kW)
Velocidade 19,5 nós (36,1 km/h) (1893)
11 nós (20 km/h) (1920)
Autonomia 3 500 milhas náuticas a 12 nós
(6 500 km a 22 km/h)
Armamento 10 canhões de 105 mm
6 canhões de 50 mm
2 tubos de torpedo de 450 mm
Blindagem Convés: 25 a 30 mm
Tripulação 13 oficiais
289 marinheiros
Carga 2 600 t (1920)

O SMS Gefion foi um cruzador desprotegido operado pela Marinha Imperial Alemã, a última embarcação de seu tipo construída pela Alemanha. Sua construção começou em março de 1892 na Schichau-Werke em Danzig, sendo lançado ao mar em março do ano seguinte e comissionado na frota alemã em outubro de 1895.[1] O cruzador foi pensado para o serviço colonial como navio de reconhecimento,[2][1] tendo sido armado com uma bateria principal de dez canhões de 105 milímetros e conseguia navegar a uma velocidade máxima de 9,5 nós para um alcance de 3,5 mil milhas náuticas, a maior de qualquer embarcação alemã da época.[3] Entretanto, necessidades conflitantes para reconhecimento e cruzador produziram um projeto ruim, com o Gefion rapidamente sendo substituído em ambas as funções.[1]

O navio frequentemente escoltava o iate SMY Hohenzollern do imperador Guilherme II, incluindo em uma visita para a Rússia em 1897. No mesmo ano foi designado para a Esquadra da Ásia Oriental, chegando em maio de 1898. Ele participou em 1900 do esforço alemão no Levante dos Boxers na China. O cruzador voltou para a Alemanha em 1901 e foi modernizado, porém não retornou para o serviço assim que as obras terminaram em 1904. Foi mobilizado após o início da Primeira Guerra Mundial em 1914, porém uma tripulação não pode ser encontrada e assim o Gefion foi empregado como alojamento flutuante a partir de 1916.[1] Foi vendido em 1920 e convertido em um navio de carga com o nome SS Adolf Sommerfeld, servindo nessa capacidade até ser desmontado em 1923.

Referências

  1. a b c d Hildebrand, Hans H.; Röhr, Albert; Steinmetz, Hans-Otto (1993). Die Deutschen Kriegsschiffe. 3. Ratingen: Mundus Verlag. pp. 193–196. ISBN 3-7822-0211-2 
  2. Gardiner, Robert; Gray, Randal, eds. (1984). Conway's All the World's Fighting Ships: 1906–1922. Annapolis: Naval Institute Press. p. 143. ISBN 0-87021-907-3 
  3. Gröner, Erich (1990). German Warships: 1815–1945. Annapolis: Naval Institute Press. p. 98. ISBN 0-87021-790-9 

Ligações externasEditar

  •   Media relacionados com SMS Gefion no Wikimedia Commons
  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.