SS Leviathan

O SS Leviathan foi um navio de passageiros operado pela United States Lines. Foi originalmente construído na Alemanha pelos estaleiros da Blohm & Voss para a Hamburg-Amerika Linie sob o nome de SS Vaterland, sendo a segunda embarcação da Classe Imperador de transatlânticos depois do SS Imperator e antes do SS Bismarck. Sua construção começou em abril de 1911 e ele foi lançado ao mar dois anos depois, fazendo sua viagem inaugural em maio de 1914. O Vaterland completou apenas sete travessias até o começo da Primeira Guerra Mundial em agosto, tendo recebido ordens da Alemanha de permanecer nos Estados Unidos longe da zona de conflito.[1]

SS Leviathan
SS Leviathan 1913.jpg
 Alemanha
Nome SS Vaterland
Operador Hamburg-Amerika Linie
Fabricante Blohm + Voss, Hamburgo
Batimento de quilha 13 de abril de 1911
Lançamento 3 de abril de 1913
Batismo 3 de abril de 1913
por Rodolfo, Príncipe Herdeiro da Baviera
Viagem inaugural 24 de maio de 1914
Porto de registro Hamburgo, Alemanha
Estado Tomado pela Marinha dos Estados
Unidos
em 1917
 Estados Unidos
Nome USS Leviathan
Operador Marinha dos Estados Unidos
Homônimo Leviatã
Aquisição 6 de abril de 1917
Comissionamento julho de 1917
Descomissionamento 29 de outubro de 1919
 Estados Unidos
Operador United States Lines
Aquisição 29 de outubro de 1919
Viagem inaugural junho de 1923
Aposentadoria setembro de 1934
Porto de registro Nova Iorque, Estados Unidos
Estado Desmontado
Características gerais
Tipo de navio Transatlântico
Classe Imperator
Tonelagem 54.282 t
Maquinário Turbinas a vapor Parsons
Comprimento 289,6 m
Boca 30,6 m
Calado 11,51 m
Propulsão 4 hélices
- 100 000 cv (73 600 kW)
Velocidade 26 nós
Passageiros 1165

O Vaterland permaneceu em um limbo pelos três anos seguintes até ser tomado pelos Estados Unidos em abril de 1917, sendo convertido em um navio de transporte de tropas sob o nome USS Leviathan. A embarcação realizou dezenove viagens para a Europa sob essa função e transportou mais de cem mil soldados. Ao final do conflito, seus irmãos Imperator e Bismarck foram entregues, respectivamente, para as britânicas Cunard Line e White Star Line, porém o destino do Leviathan permaneceu inicialmente incerto. O navio ficou atracado em Hoboken até 1921, quando foi decidido que seria transformado na capitânia da recém estabelecida United States Lines.[1]

Ele foi levado para os estaleiros da Newport News Shipbuilding e passou por um grande processo de conversão, liderado pelo arquiteto William Francis Gibbs, para que pudesse retornar ao serviço comercial. O Leviathan realizou sua viagem inaugural pela United States Lines em julho de 1923, ganhando popularidade especialmente com passageiros norte-americanos. A Grande Depressão afetou muito sua rentabilidade e o navio foi retirado de serviço em 1932, retornando apenas brevemente em 1934 para mais quatro viagens até ser aposentado de vez. O Leviathan permaneceu inutilizado até dezembro de 1937, quando foi vendido como sucata e desmontado no ano seguinte.[1]

Referências

  1. a b c Ljungström, Henrik. «Vaterland». The Great Ocean Liners. Consultado em 27 de novembro de 2018 
  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.