San Biagio della Pagnotta

(Redirecionado de San Biagio degli Armeni)
Igreja de São Brás da Pagnotta
San Biagio della Pagnotta
Fachada
Arquiteto Giovanni Antonio Perfetti
Fim da construção século XIX
Religião Igreja Católica
Diocese Diocese de Roma
Ano de consagração Anterior ao século X
Geografia
País Itália
Região Roma
Local Rione Ponte
Coordenadas 41° 53' 53.88" N 12° 27' 57.96" E

San Biagio della Pagnotta ou Igreja de São Brás da Pagnotta, chamada também de San Biagio degli Armeni ou Igreja de São Brás dos Armênios, é uma igreja de Roma na Via Giulia, rione Ponte, perto do Palazzo Sacchetti. É dedicada a São Brás e foi, entre 1833 e 1883, a igreja nacional da comunidade armênia em Roma[1]. O termo "Pagnotta" deriva dos pãezinhos que eram abençoados e distribuídos aos pobres no dia de São Brás (3 de fevereiro). A igreja é chamada de diversos outros nomes em documentos medievais[nota 1], todos derivados da expressão "de cantu secuta", uma referência a "caput seccutae": no século XIII, "secuta" era o nome popular para a margem do rio Tibre onde hoje está a Via Giulia, repleto de areia e lama deixada pelo rio.

HistóriaEditar

A igreja aparece muitas vezes em catálogos medievais[nota 2]. Ela certamente é anterior ao século X, mas aparece pela primeira vez em uma inscrição de 1072 preservada na própria igreja, que relata que Domenico, abade do mosteiro vizinho (atualmente um hotel), reconstruiu a igreja na época do papa Alexandre II.

A igreja foi novamente reconstruída no século XVIII, incluindo a atual fachada, de Giovanni Antonio Perfetti, que ostenta no topo um afresco de um milagre de São Brás. O interior foi reconstruído na primeira metade do século XIX por Filippo Navone e abriga uma relíquia da garganta de São Brás. Entre as pinturas, estão "Anjos adorando o Santíssimo Sacramento" e "Nossa Senhora da Graça" (1671), ambas de Pietro da Cortona. Em 1836, o papa Gregório XVI cedeu a igreja aos armênios para ser a igreja nacional da comunidade depois que a anterior, Santa Maria Egiziaca, foi desconsagrada no ano anterior.

GaleriaEditar

NotasEditar

  1. San Biagio gastru secuta, gatta secuta, cantu securo, clatro secura, cantu secuta, monte secuto.
  2. Aparece no nº 59 com o nome de "sancto Blasio Gattusecuta" no catálogo "Cencio Camerario", por exemplo.

Referências

  1. «Biagio di Sebaste – San Biagio degli Armeni» (em italiano). Pontifício Colégio Armênio. Consultado em 31 de maio de 2015. Arquivado do original em 23 de janeiro de 2015 

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre San Biagio della Pagnotta