Separate Lives

filme de 1995 dirigido por David Madden

Separate Lives (Brasil: Dupla Personalidade /Portugal: A Última Suspeita) é um filme estadunidense de suspense psicológico, dirigido por David Madden e estrelado por James Belushi, Linda Hamilton, Vera Miles e Elisabeth Moss.

Separate Lives
A Última Suspeita (PRT)
Dupla Personalidade[1] (BRA)
 Estados Unidos
1995 •  cor •  102 min 
Direção David Madden
Produção Mark Amin
Diane Nabatoff
Guy Riedel
Roteiro Steven Pressfield
Elenco James Belushi
Linda Hamilton
Vera Miles
Elisabeth Moss
Gênero suspense psicológico
Música William Olvis
Cinematografia Kees Van Oostrum
Edição Janice Hampton
Companhia(s) produtora(s) Trimark Pictures
Radar Pictures
Distribuição Trimark Pictures
Lançamento Estados Unidos 8 de setembro de 1995
Idioma inglês
Receita US$961,147[2]

Belushi e Hamilton também foram protagonistas do filme de 1990 Mr. Destiny (br: Destino em Dose Dupla).

SinopseEditar

A amiga da Dra. Lauren Porter foi morta há alguns anos. Tom Beckwith, um ex-policial que abandonou a profissão depois que sua esposa morreu, segue as aulas de Lauren para se tornar um psiquiatra. Ele descobre que Lauren tem um distúrbio de personalidade depois que ela o convence a segui-la com uma câmera e filmá-la.

Na sua primeira perseguição, Tom é espancado pelo dono de uma boate, que também acaba por ser o namorado do alter ego de Lauren, Lena. Tom sai, mas Lauren o convence a reconsiderar. Eles confiam um no outro sobre suas respectivas famílias. Tom está tendo dificuldades para criar sua filha moleca Ronni sozinha, enquanto Lauren confia que ela foi a única testemunha dos assassinatos de sua mãe e padrasto. Enquanto isso, seu verdadeiro pai mudou-se e agora é um marido e pai feliz novamente.

Tom tenta se conectar com seus ex-colegas na investigação dos assassinatos. Ele descobre que Lauren tem um ex-marido, Charles, com quem ela ficou em bons termos. No entanto, Charles é morto em breve.

Tom decide convidar Lauren para casa para um jantar, onde ela faz Ronni entender que, apesar de qualquer problema pessoal, Tom ainda é seu pai e se preocupa com ela.

Acreditando que a solução pode ser encontrada na casa de infância de Lauren, Tom a leva até lá. Eles descobrem que o pai de Lauren é o verdadeiro culpado. Ele manipulou sua filha, a única testemunha, dizendo que ela era tão responsável quanto ele. Tom leva um tiro no braço, mas consegue desarmar o pai de Lauren, que cai pela janela e morre.

Tom promete manter contato com Lauren, que está comprometida com um asilo. Antes que ele saia, eles se beijam.

ElencoEditar

Referências