Abrir menu principal
Serra do Sincorá
Igatu03.JPG
Vista do Mirante do Caim, ao norte da Serra do Sincorá, em Igatu.
Localização
Continente América
Região geográfica América do Sul
País  Brasil
Unidade federativa Bahia Bahia
Município Lençóis
Cordilheira Serra do Espinhaço
Características
Altitude máxima c, 2 000 m
Área 800 km²

A Serra do Sincorá é uma cadeia de montanhas situada no estado brasileiro da Bahia, parte integrante da Chapada Diamantina e que possui as suas mais belas atrações naturais (como o Morro do Pai Inácio) e humanas (como a cidade histórica de Lençóis , Mucugê, Andaraí, Palmeiras, constituindo importante sítio geológico, paleontológico e ecológico.

Índice

DescriçãoEditar

 
Cattleya amethystoglossa, exemplo da flora do Sincorá.

A Serra, um conjunto formado por serras menores (como Cravada, do Sobrado, do Lapão, do Veneno, do Roncador ou Garapa, do Esbarrancado, do Rio Preto e outras) possui uma extensão de 80 km, projetando-se numa média de 800 metros acima dos vales limítrofes - atingindo até 2000 m de altitude, formando vales e cânions.[1]

Está situada do lado oeste e ao centro da Chapada Diamantina, projetando-se do sul, na vila de Sincorá Velho, até o povoado de Afrânio Peixoto, em Lençóis. É cortada pelos rios Paraguaçu (maior curso d'água), Sincorá (que dá nome à Serra), Mucugezinho, Antônio e Combucas.[1]

Em sua extensão estão as cidades de Andaraí, Lençóis, Mucugê e Mundo Novo, e povoados como Igatu; nas faldas encontram-se as cidades de Barra da Estiva, Ibicoara[1] e Ituaçu, terra natal do Barão do Sincorá.

Atrações e projetos preservacionistasEditar

 
Geco-de-dedos-nus do Vanzolini, exemplar da fauna local.

Além do Parque Nacional da Chapada Diamantina, a Serra possui o Projeto Sempre Viva, da prefeitura municipal de Mucugê, que possui o Museu Vivo do Garimpo.[2] Suas paisagens montanhosas e cidades antigas são ainda permeadas por cachoeiras e mirantes.

HistóricoEditar

A Serra foi o núcleo central da exploração diamantina, em corrida que iniciou-se na década de 1840, gerando o afluxo de dezenas de milhares de exploradores em busca de diamantes[2] que, tendo aflorado a partir de kimberlitos, por aluvião foram levados aos leitos dos rios.[1]

Foco de povoamento e de conflitos, a Serra foi cenário das lutas do Coronel Horácio de Matos, cujo nome batiza o aeroporto da cidade de Lençóis, localizado na Vila de Tanquinho (já fora da Serra), principal via de acesso ao Parque Nacional.[1]

Referências

  1. a b c d e Augusto J. Pedreira. «A Chapada dos Diamantes: Serra do Sincorá, Bahia». www.unb.br. Consultado em 24 de julho de 2010. Arquivado do original em 22 de julho de 2010 
  2. a b PM de Mucugê. «Museu Vivo do Garimpo». Consultado em 24 de julho de 2010. Arquivado do original em 12 de novembro de 2009