Abrir menu principal
Marrocos Sidi Slimane

سيدي سليمان

Sīdī Slaymān, Sidi Sliman

 
  Município  
Sidi Slimane está localizado em: Marrocos
Sidi Slimane
Localização de Sidi Slimane em Marrocos
Coordenadas 34° 15' 30" N 5° 55' 30" O
Região (1997-2015) Gharb-Chrarda-Beni Hssen
Província Sidi Slimane
Área
- Total 190 km²
Altitude 35 m
População (2004) [1][2]
 - Total 78 036
    • Densidade 410,7 hab./km²
 - Estimativa (2012) 88 559

Sidi Slimane (em árabe: سيدي سليمان; transl.: sidy slimān) é uma cidade do noroeste de Marrocos, capital da província homónima, que faz parte da região de Gharb-Chrarda-Beni Hssen. Em 2004 tinha 78 036 habitantes[1] e estimava-se que em 2012 tivesse 88 559 habitantes.[2] Contando as áreas urbanas adjacentes à comuna, a população da cidade ascende a 150 000 habitantes.[carece de fontes?]

Situa-se nas margens do oued Beht, um afluente do rio Sebu, 65 km a leste da cidade portuária de Kenitra, 66 km a noroeste de Meknès e 110 km a oeste de Fez. É um centro agrícola importante da fértil planície do Gharb, onde se produzem citrinos, cereais, beterrabas e diversos legumes, parte deles para exportação.

Durante a colonização francesa, Sidi Slimane era apelidade de "Pequena Paris". Os pintores Hans Kleiss e Yvonne Kleiss-Herzig viveram ali desde 1952.[carece de fontes?]

A comuna assistiu a uma forte emigração, tanto para as cidades marroquinas de Fez, Rabat, Tânger e Casablanca, como para países do sul da Europa, sobretudo para Espanha e França a partir dos anos 1970. Esses emigrantes trabalham principalmente na agricultura, mas também na indústria. A região sudeste de França de Lot e Garona e, mais especificamente para os arredores de Tonneins e Aiguillon tem uma importante comunidade de imigrantes de Sidi Slimane. Em 2006, a delegação do Banco Popular de Marrocos foi a que recebeu mais remessas de emigrantes no estrangeiro em todo o país.[carece de fontes?]

A Quinta Base Aérea das Forças Aéreas Reais de Marrocos situa-se 10 km a sudoeste de Sidi Slimane. Construída nos anos 1950, foi usada pelo Strategic Air Command dos Estados Unidos para serviço de bombardeiros estratégicos, inicialmente B-29's e posteriormente B-47's e Convair B-36's. A base foi entregue ao governo de Marrocos em 30 de setembro de 1963, mas continuou a ser usada ocasionalmente por B-52's e Boeings KC-135 americanos.

Notas e referênciasEditar

  1. a b «Recensement général de la population et de l'habitat 2004». www.hcp.ma (em francês). Royaume du Maroc - Haut-Comissariat au Plan. Consultado em 17 de fevereiro de 2012 
  2. a b «Maroc: Les villes les plus grandes avec des statistiques de la population». gazetteer.de (em francês). World Gazeteer. Consultado em 17 de fevereiro de 2012 

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre Geografia de Marrocos, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.