Stephen Decatur

Stephen Decatur, Jr. (Berlin, 5 de janeiro de 1779 - Bladensburg, 22 de março de 1820) foi um oficial da marinha norte-americana notável por seu heroísmo nas Guerras Berberes e na Guerra anglo-americana de 1812.[1]

Stephen Decatur
Nascimento 5 de janeiro de 1779
Berlin
Morte 22 de março de 1820 (41 anos)
Bladensburg
Sepultamento St. Peter’s Churchyard
Cidadania Estados Unidos
Progenitores
  • Stephen Decatur, Sr.
Cônjuge Susan Wheeler Decatur
Alma mater
  • Woodbury Junior-Senior High School
Ocupação oficial
Prêmios
Comando USS Constitution
Assinatura
Signature of Stephen Decatur Jr.png

VidaEditar

Seu pai, Stephen Decatur Sr., era um comodoro da Marinha dos Estados Unidos que serviu durante a Revolução Americana; ele trouxe o Stephen mais jovem para o mundo dos navios e da vela desde cedo. Pouco depois de cursar a faculdade, Decatur seguiu os passos de seu pai e ingressou na Marinha dos EUA aos dezenove anos como aspirante.[2][3]

Decatur supervisionou a construção de vários navios da Marinha dos EUA, um dos quais ele mais tarde comandou. Promovido aos 25 anos, ele é o homem mais jovem a alcançar o posto de capitão na história da Marinha dos Estados Unidos.[4] Ele serviu sob três presidentes e desempenhou um papel importante no desenvolvimento inicial da Marinha dos EUA. Em quase todos os teatros de operações, o serviço da Decatur foi caracterizado por atos de heroísmo e desempenho excepcional. Seu serviço na Marinha dos EUA o levou através das Guerras Berberes no norte da África, da Quase-Guerra com a França e da Guerra de 1812 com a Grã-Bretanha. Ele era conhecido por sua habilidade natural de liderar e por sua preocupação genuína com os marinheiros sob seu comando.[5] Suas inúmeras vitórias navais contra a Grã-Bretanha, a França e os estados bárbaros estabeleceram a Marinha dos Estados Unidos como uma potência em ascensão.

Durante este período serviu a bordo e comandou muitos navios de guerra e acabou por se tornar membro do Conselho de Comissários da Marinha. Ele construiu uma grande casa em Washington, conhecida como Decatur House, na Lafayette Square, e foi o centro da sociedade de Washington no início do século XIX.[6] Ele se tornou um membro afluente da sociedade de Washington e contou com James Monroe e outros dignitários de Washington entre seus amigos pessoais.[7]

A carreira de Decatur chegou ao fim cedo quando ele foi morto em um duelo com o comodoro James Barron.[8][9]  Eles lutaram depois que ele se recusou a retratar as observações que ele fez sobre a conduta de Barron no caso ChesapeakeLeopard em 1807. Decatur emergiu como um herói nacional em sua própria vida, tornando-se o primeiro herói pós- guerra revolucionária . Seu nome e legado, como o de John Paul Jones, tornaram-se identificados com a Marinha dos Estados Unidos.[10][11]

Referências

  1. Commodore Stephen Decatur: An Early American Naval War Hero, em inglês, acesso em 04 de novembro de 2017.
  2. «Commodore Stephen Decatur, USN, (1779–1820)». Naval History & Heritage Command, Department of the Navy. Consultado em 4 de junho de 2011. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2012 
  3. Waldo, 1821 Chapter I, Introductory.
  4. Mackenzie, 1846, pp. 120–121; Allison, 2005, pp. 1–17.
  5. Lewis, 1937, p. 55.
  6. Guttridge, 2005, p. 83.
  7. Guttridge, 2005, p. 226.
  8. Waldo, 1821, pp. 289–293.
  9. Mackenzie, 1846, pp. 320–325.
  10. Waldo, 1821, p. 13.
  11. Abbot, W. John, 1886, p. 70.

FontesEditar

Links externosEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Stephen Decatur
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Stephen Decatur
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.