Taylor Fritz

tenista americano

Taylor Harry Fritz (San Diego, 28 de outubro de 1997) é um tenista profissional americano. Seu melhor ranking de simples foi o N° 53 da ATP, alcançado em 29 de agosto de 2016.[2] Ele é filho de Kathy May Fritz, que foi uma jogadora profissional de tênis.[3]

Tenista Taylor Harry Fritz
Fritz WM19 (3) (48521988302).jpg
Fritz no Torneio de Wimbledon de 2019
País  Estados Unidos
Residência Rancho Palos Verdes, Califórnia, Estado Unidos
Data de nascimento 28 de outubro de 1997 (22 anos)[1]
Local de nasc. Rancho Santa Fe, Califórnia, Estados Unidos
Altura 1,93 m
Peso 86 kg
Treinado por David Nainkin & Paul Annacone
Profissionalização 2015
Mão Destro
Prize money US$ 3,556,170
Simples
Vitórias-Derrotas 83–86
Títulos 1
Melhor ranking N° 24 (2 de março de 2020)
Ranking atual simples N° 24 (16 de março de 2020)
Open da Austrália 3R (2019, 2020)
Roland Garros 2R (2019)
Wimbledon 2R (2018, 2019)
US Open 3R (2018)
Duplas
Vitórias-Derrotas 19–27
Títulos 0
Melhor ranking N° 120 (18 de novembro de 2019)
Ranking atual duplas N° 124 (16 de março de 2020)
Resultados de Grand Slam de Duplas
Open da Austrália 2R (2019)
Roland Garros 1R (2018)
Wimbledon 2R (2018)
US Open 2R (2016, 2017)
Duplas Mistas
Títulos 0
Resultados de Grand Slam de Duplas Mistas
US Open 1R (2014, 2015)
Última atualização em: 4 de maio de 2020.

CarreiraEditar

2015Editar

Nesta temporada, alternou os principais torneios juvenis com futures e até qualificatórios de ATP. Ele se despediu do juvenil com o título do US Open de 2015 e neste ano também foi semifinalista em Wimbledon, quadrifinalista no Australian Open e chegou à final de simples juvenil do Torneio de Roland-Garros, mas perdeu o título para o compatriota Tommy Paul em três sets.

Em junho de 2015, Fritz recebeu um wildcard e jogou seu primeiro torneio ATP World Tour no ATP 250 de Nottingham.[4] Onde então líder do ranking juvenil, Taylor Fritz venceu seu primeiro jogo de ATP ao bater o espanhol Pablo Carreno Busta, mas pouco pode celebrar. Entrou em quadra horas depois e não resistiu ao terceiro favorito e 16º colocado mundial, o espanhol Feliciano Lopez, por um duplo 6/3.[5]

Em outubro de 2015, começa a dar as caras no circuito profissional, pois o jovem Taylor Fritz levantou o primeiro troféu da carreira e foi logo em um challenger, o que lhe rendeu 100 pontos no ranking da ATP. A decisão do Challenger de Sacramento foi contra outro jovem americano, Jared Donaldson, então com 19 anos, que já caminhava para o top 100. Fritz levou a melhor por 6/4, 3/6 e 6/4 e, na 694ª posição no ranking mundial, é o jogador com ranking mais baixo a conquistar um challenger nesta temporada.[6] Na semana seguinte, ainda em outubro, a ascensão meteórica de Taylor Fritz continuou. Aos 17 anos e então o número 1 do ranking mundial juvenil, ele chegou ao segundo título seguido de challenger e saltou, em apenas duas semanas, mais de 450 posições na ATP. Vindo da conquista no piso duro de Sacramento, o jovem manteve o embalo na Califórnia, e somou 80 pontos. Sem perder sets em cinco jogos nas quadras sintéticas de Fairfield, Fritz completou a semana perfeita marcando 6/3 e 6/4 sobre o alemão Dustin Brown, 110º do mundo, em rápidos 57 minutos. Com essa conquista, Fritz se tornou o nono jogador que conseguiu ganhar dois challengers antes dos 18 anos. Essa façanha teve grande importância porque as duas conquistas em semanas consecutivas, aos 17 anos, só haviam sido realizadas pelo austríaco Horst Skoff, em 1986.[7]

Ao final da temporada, ele disse: “Eu tive um final perfeito (no juvenil) com a vitória no US Open e consegui começar minha carreira como profissional com uma vitória em challenger. É uma ótima maneira de começar”.

2016Editar

No início de janeiro de 2016, Taylor Fritz sagrou-se campeão do Challenger de Happy Valley, na Austrália. Na decisão, ele derrotou o israelense Dudi Sela por 7/6 (7) e 6/2, em 1h18 de partida e comemorou o terceiro título de sua carreira.[8] Ainda em janeiro, se alguém ainda duvidava da determinação e qualidade do garoto Taylor Fritz, o norte-americano de 1,93m e apenas 18 anos mostrou garra, sangue frio e competência para virar um jogo perdido (perdia nada menos do que 4/0 no set decisivo) e garantir vaga no Australian Open, que foi o primeiro Grand Slam de sua curta carreira profissional. Para isso acontecer, Taylor Fritz eliminou o experiente canhoto alemão Mischa Zverev, por 6/3, 6/7 (5-7) e 6/4.[9] Mas na sequência, em sua primeira partida de chave principal de Slam, Fritz enfrentou uma verdadeira batalha e acabou perdendo por 3 sets a 2 para seu compatriota Jack Sock, com parciais de 6/4, 3/6, 0/6, 6/3 e 6/4.

Em fevereiro de 2016, Fritz vence duelo de jovens promessas norte-americanas, ambos com 18 anos, pela primeira rodada do ATP 250 de Memphis, nos EUA. Para isso acontecer, Taylor Fritz, 145º do mundo, derrubou o compatriota Michael Mmoh, 387º da ATP, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, depois de 1h12min de partida.[10] Essa foi sua segunda vitória da carreira em chaves principais de torneios ATP.[11] Em seguida, ele encarou o compatriota Steve Johnson, cabeça de chave 2 e então 29 do mundo, e acabou vencendo em dois disputados sets, ambos definidos no tiebreak, com placar final de 7/6 (7-5) e 7/6 (9-7).[12] Na partida seguinte, com apenas 18 anos, ele já se garantiu em uma semifinal de nível ATP. A vaga foi obtida em jogo duro contra o veterano alemão de 34 anos Benjamin Becker com parciais de 6/4, 5/7 e 7/6 (7-5) em 2h20 de jogo.[13] No dia seguinte, disputando apenas o terceiro torneio de nível ATP na carreira, Fritz chega à sua primeira final em competições desse porte. O jovem americano chegou a sua primeira decisão de torneio ATP ao derrotar o lituano Ricardas Berankis, 102º do mundo, por 2/6, 6/3 e 6/4 em 1h40 de partida.[14] Mas na final, o japonês Kei Nishikori, então número 7 do mundo, conteve o embalo do jovem Taylor Fritz, marcando duplo 6/4 em 1h19 de partida e conquistou o tetra no ATP 250 de Memphis.[15] Além do vice de simples, Taylor também foi semifinalista nas duplas em Memphis.

Dois dias depois do vice-campeonato em Memphis, Taylor Fritz, então nº 102 da ATP, enfrentou o compatriota Tim Smyczek, então nº 129 do mundo, em jogo válido pela primeira rodada do ATP 250 de Delray Beach, nos Estados Unidos. Mas, Fritz acabou eliminado do torneio ao perder para Smyczek por duplo 6/3. Na semana seguinte, depois de em sets diretos derrotar Manuel Sanchez e Adrián Menéndez, Fritz fura o qualificatório e avança para a chave principal do ATP 500 de Acapulco.[16] Onde na primeira rodada, Fritz garantiu entrada no top 100 do ranking mundial. A vaga no grupo de elite do circuito veio com vitória por 6/4, 3/6 e 6/3 contra o francês Jérémy Chardy, 30 do mundo. E sobre essa conquista ele disse: "Este é um grande marco para mim. Cheguei até aqui e quero continuar a subir".[17] Em seguida, ele fez um autêntico duelo de gerações diante de Víctor Estrella Burgos, da República Dominicana, logo na segunda rodada. E Fritz deu nova mostra de seu potencial ao tirar o experiente dominicano, por fáceis 6/1 e 6/3, em 61 minutos.[18] Entretanto, na partida seguinte, válida pelas quartas de final do ATP 500 de Acapulco, o norte-americano Sam Querrey, que vinha de título em Delray Beach, eliminou Fritz, com parciais de 2/6, 6/4 e 6/4.[19] Mesmo eliminado, essa campanha levou o jovem Fritz para o 81º lugar no ranking, 21 lugares melhor do que aquele que ocupava na semana anterior.[20]

Finais ATP TourEditar

Simples: 5 (1 título, 4 vices)Editar

Legenda
Grand Slam (0–0)
ATP World Tour Finals (0–0)
ATP World Tour Masters 1000 (0–0)
ATP World Tour 500 Series (0–1)
ATP World Tour 250 Series (1–3)
Finais por piso
Duro (0–4)
Saibro (0–0)
Grama (1–0)
Finais por local
Outdoors (1–3)
Indoors (0–1)
Resultado V–D Data Torneio Categoria Superfície Oponente Placar
Derrota 0–1 Fev 2016 Memphis Open, Estados Unidos 250 Series Duro (i)   Kei Nishikori 4–6, 4–6
Vitória 1–1 Jun 2019 Eastbourne International, Reino Unido 250 Series Grama   Sam Querrey 6–3, 6–4
Derrota 1–2 Jul 2019 Atlanta Open, Estados Unidos 250 Series Duro   Alex de Minaur 3–6, 6–7(2–7)
Derrota 1–3 Ago 2019 Los Cabos Open, México 250 Series Duro   Diego Schwartzman 6–7(6–8), 3–6
Derrota 1–4 Fev 2020 Mexican Open, México 500 Series Duro   Rafael Nadal 3–6, 2–6

Duplas: 2 (2 vices)Editar

Legenda
Grand Slam tournaments (0–0)
ATP World Tour Finals (0–0)
ATP World Tour Masters 1000 (0–0)
ATP World Tour 500 Series (0–1)
ATP World Tour 250 Series (0–1)
Finais por piso
Duro (0–2)
Saibro (0–0)
Grama (0–0)
Finais por local
Outdoor (0–1)
Indoor (0–1)
Resultado V–D Data Torneio Categoria Superfície Parceiro Oponentes Placar
Derrota 0–1 Ago 2018 Los Cabos Open, México 250 Series Duro   Thanasi Kokkinakis   Marcelo Arévalo
  Miguel Ángel Reyes-Varela
4–6, 4–6
Derrota 0–2 Out 2019 Swiss Indoors, Suíça 500 Series Duro (i)   Reilly Opelka   Jean-Julien Rojer
  Horia Tecău
5–7, 3–6

Outras finaisEditar

Finais ATP Challengers e ITF FuturesEditar

Simples: 8 (5 títulos, 3 vices)Editar

Legenda
ATP Challengers (5–3)
ITF Futures (0–0)
Títulos por Piso
Duro (5–3)
Saibro (0–0)
Grama (0–0)
Carpete (0–0)
Resultado V–D Data Torneio Categoria Superfície Oponente Placar
Vitória 1–0 Out 2015 Sacramento, EUA Challenger Duro   Jared Donaldson 6–4, 3–6, 6–4
Vitória 2–0 Out 2015 Fairfield, EUA Challenger Duro   Dustin Brown 6–3, 6–4
Derrota 2–1 Nov 2015 Champaign, EUA Challenger Duro (i)   Henri Laaksonen 6–4, 2–6, 2–6
Vitória 3–1 Jan 2016 Happy Valley, Austrália Challenger Duro   Dudi Sela 7–6(9–7), 6–2
Derrota 3–2 Fev 2017 Dallas, Eua Challenger Duro (i)   Ryan Harrison 3–6, 3–6
Derrota 3–3 Jan 2018 Nouméa, Nova Caledônia Challenger Duro   Noah Rubin 5–7, 4–6
Vitória 4–3 Jan 2018 Newport Beach, EUA Challenger Duro   Bradley Klahn 3–6, 7–5, 6–0
Vitória 5–3 Jan 2019 Newport Beach, EUA Challenger Duro   Brayden Schnur 7–6(9–7), 6–4

Duplas: 1 (1 vice)Editar

Legenda
ATP Challengers (0–0)
ITF Futures (0–1)
Títulos por Piso
Duro (0–0)
Saibro (0–1)
Grama (0–0)
Carpete (0–0)
Resultado V–D Data Torneio Categoria Superfície Parceiro Oponentes Placar
Derrota 0–1 Fev 2014 USA F4, Palm Coast Futures Saibro   Martin Redlicki   Markus Eriksson
  Milos Sekulic
1–6, 1–6

Finais Grand Slam JuvenilEditar

Simples: 2 (1 título, 1 vice)Editar

Resultado Ano Torneio Superfície Oponente Placar
Vice 2015 Roland Garros Saibro   Tommy Paul 6–7(4–7), 6–2, 2–6
Campeão 2015 US Open Duro   Tommy Paul 6–2, 6–7(4–7), 6–2

Vitórias sobre Top-10 por temporadasEditar

SimplesEditar

  • Fritz possui um recorde de 6–16 (27.3%

) contra jogadores, que no momento da partida, estavam rankeados no top 10.

Temporada 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Total
Vitórias 0 0 1 0 5 0 6
# Jogador Ranking Torneio Superfície Rd Placar Ranking
Fritz
2017
1.   Marin Čilić 7 Indian Wells, Estados Unidos Duro 2R 4–6, 7–5, 6–4 136
2019
2.   John Isner 10 Auckland, Nova Zelândia Duro 2R 7–6(7–3), 7–6(7–5) 50
3.   Fabio Fognini 9 Los Cabos, México Duro QF 6–1, 7–6(7–1) 28
4.   Dominic Thiem 5 Laver Cup, Genebra, Suíça Duro (i) RR 7−5, 6−7(3−7), [10−5] 30
5.   Alexander Zverev 6 Basel, Suíça Duro (i) 1R 7–6(9–7), 6–4 31
6.   Matteo Berrettini 8 Davis Cup Finals, Madri, Espanha Duro (i) GS 5–7, 7–6(7–5), 6–2 32

Referências

  1. «Taylor Fritz». ATP World Tour. Consultado em 15 de abril de 2019 
  2. «Taylor Fritz | Rankings History | ATP World Tour | Tennis». ATP World Tour (em inglês). Consultado em 7 de janeiro de 2016 
  3. «At 17, Taylor Fritz could be the next big thing in American men's tennis». latimes.com. Consultado em 8 de dezembro de 2015 
  4. «Slice 2015 June Nottingham | ATP World Tour | Tennis». ATP World Tour (em inglês). Consultado em 8 de dezembro de 2015 
  5. «Ferrer perde para Baghdatis em Nottingham. Lopez e Simon avançam - Tenis News». tenisnews.band.uol.com.br. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  6. «TenisBrasil - Líder juvenil conquista 1º challenger aos 17 anos». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  7. «TenisBrasil - Aos 17, líder juvenil vence 2º challenger seguido». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  8. «Taylor Fritz vence o ATP Challenger de Happy Valley | Gaúcha 2016». Gaúcha 2016. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  9. «TenisBrasil - Sensação americana reage e joga primeiro Slam». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  10. «TenisBrasil - Fritz vence duelo de jovens e enfrenta 2º favorito». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 10 de fevereiro de 2016 
  11. «Fritz soma segunda vitória ATP da carreira diante de amigo "que foi sempre melhor do que ele"». Bola Amarela. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  12. «TenisBrasil - Americano de 18 anos vai às quartas em Memphis». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  13. «TenisBrasil - Aos 18, Taylor Fritz joga primeira semi de ATP». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  14. «TenisBrasil - Logo em seu 3º ATP, Fritz já disputa uma final». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  15. «TenisBrasil - Nishikori contém o embalo de Fritz e é tetra». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  16. «TenisBrasil - Nishikori estreia em Acapulco, Fritz fura o quali». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  17. «TenisBrasil - Já no top 100, Fritz só pensa em continuar a subir». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  18. «Principais favoritos dão adeus ao ATP 500 de Acapulco | Gaúcha 2016». Gaúcha 2016. Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  19. «Sam Querrey Comes Back To Deny Taylor Fritz In Acapulco; Dominic Thiem Downs Grigor Dimitrov». www.tennis-x.com. Consultado em 26 de fevereiro de 2016 
  20. «TenisBrasil - Thiem lidera ascensão de jovens no ranking da ATP». TenisBrasil, a cobertura completa do circuito do tênis está aqui. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 

Ligações externasEditar