Mario Marino, conhecido como Ted Boy Marino (Fuscaldo Marina, 18 de outubro de 1939Rio de Janeiro, 27 de setembro de 2012),[1] foi um humorista, halterofilista, ator, apresentador e lutador de luta-livre profissional ítalo-brasileiro.

Ted Boy Marino
Informações pessoais
Nome completo Mario Marino
Nascimento 18 de outubro de 1939
Fuscaldo Marina, Calábria
Morte 27 de setembro de 2012 (72 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Carreira na luta livre profissional
Nome(s)
de ringue
Ted Boy Marino
Anunciado
de
Fuscaldo Marina, Itália
Treinado
por
Saulo Pegorizatti
Estreia 1961
Aposentadoria 2005

Primeiros anos editar

Ted Boy Marino nasceu em Fuscaldo Marina, na Calábria, região ao sul da Itália. Foi para Buenos Aires em 1953, no porão de um navio, aos 14 anos de idade, com os pais e mais 5 irmãos. Trabalhava como sapateiro em Buenos Aires, mas aproveitava o tempo livre para treinar luta livre e praticar halterofilismo. Em 1962, já estava participando de programas de Telecatch nos canais 9 de Buenos Aires e 12 de Montevidéu.

Carreira no Brasil editar

Em 1965, Marino chegou ao Brasil. Pouco tempo depois, foi contratado como lutador de Telecatch pela TV Excelsior, onde fez grande sucesso. Nos ringues de luta-livre, ao lado de lutadores como Tigre Paraguaio, Electra, Alex e outros, lutava contra vilões como Aquiles, Verdugo, Rasputim Barba Vermelha, El Chasques e Múmia.

Nessa época, também participou do programa "Os Adoráveis Trapalhões", também pela TV Excelsior.[2] A diretoria da emissora mandou o diretor Wilton Franco fazer um programa com ele e mais o cantor Wanderley Cardoso. Contudo, Wilton precisava de alguém para segurar o texto e escolheu para isto o cantor Ivon Cury, além de escalar Renato Aragão em papel cômico. Daí surgiu o quarteto, cujo programa atingia entre 50 e 60 pontos de ibope. Em 1968, Aragão e Ted Boy Marino estrelaram o filme Dois na Lona, no qual Ted vive um lutador que disputa o campeonato brasileiro e enfrenta na final o vilão Lobo (vivido por Roberto Guilherme, que trabalhou muitos anos nos programas de Aragão, sendo o papel mais comum o de Sargento Pincel).

Na TV Globo, Ted participou de quatro programas que apareciam quase que diariamente na grade. De segunda a sexta, apresentava o programa vespertino Sessão Zás Trás. Também de segunda a sexta, antes do Jornal Nacional, protagonizava o seriado Orion IV x Ted Boy Marino. Nas terças, apresentava em companhia da atriz Célia Biar o programa de variedades Oh, que Delícia de Show, com apresentações circenses e de cantores. Já aos sábados era exibido o Telecatch, no horário nobre das 9 às 10 da noite, e também aos domingos (em São Paulo, ao vivo).

A partir da década de 1980, com o declínio do gênero Telecatch, Marino atuou como coadjuvante no programa Os Trapalhões, geralmente no papel de vilão, além de fazer pontas em programas humorísticos como a Escolinha do Professor Raimundo. Também se apresentou em clubes e teatros do interior.

Últimos anos editar

Aposentado, Ted Boy Marino morava no bairro do Leme, Rio de Janeiro, e podia ser visto frequentemente na orla, com seus amigos do vôlei de praia.

Morte editar

Morreu no dia 27 de setembro de 2012, aos 72 anos de idade, vítima de uma parada cardíaca enquanto lhe era realizada uma cirurgia de emergência; pouco antes ele sofreu uma crise vascular logo pela manhã. A operação foi realizada para tentar reverter o quadro, mas não se obteve sucesso.[3]

Filmografia editar

Televisão editar

Programas
Telecatch
Sessão Zás Trás
Orion IV x Ted Boy Marino
Oh, Que Delícia de Show
Os Adoráveis Trapalhões
Os Trapalhões
Você Decide
Escolinha do Professor Raimundo
Malhação 1998
Bang Bang

Cinema editar

Ano Título Papel
1983 Os Três Palhaços e o Menino Gringo
1980 Os Paspalhões em Pinóquio 2000 Guarda
1977 O Pequeno Polegar contra o Dragão Vermelho Diabo Louro
1968 Dois na Lona Ted

Referências

  1. Gustavo Grohmann. «Que Fim Levou? Ted Boy Marino». Terceiro Tempo 
  2. Helder Júnior (21 de outubro de 2011). «Ted Boy Marino despreza o MMA para reverenciar a lucha libre mexicana». Gazeta Esportiva 
  3. «Ted Boy Marino, astro do Telecatch, morre no Rio». Veja. 27 de setembro de 2012 

Ligações externas editar