Abrir menu principal

Síndrome de tensão pré-menstrual

(Redirecionado de Tensão pré-menstrual)
Síndrome de tensão pré-menstrual
Os sintomas de tensão pré-menstrual manifestam-se durante a fase luteínica do ciclo menstrual
Especialidade ginecologia
Classificação e recursos externos
CID-10 N94.3
CID-9 625.4
DiseasesDB 10513
MedlinePlus 001505
MeSH D011293, D011293
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Síndrome de tensão pré-menstrual é o conjunto de sintomas físicos e emocionais que ocorrem entre uma a duas semanas antes de um período menstrual. Os sintomas muitas vezes variam de mulher para mulher e deixam de se manifestar assim que tem início a menstruação. Entre os sintomas mais comuns estão o acne, mamas doridas, sensação de inchaço, cansaço, irritabilidade e alterações de humor. Os sintomas manifestam-se em média durante seis dias. O padrão de sintomas da mesma mulher pode-se alterar ao longo do tempo.[1] Os sintomas não se manifestam durante a gravidez ou após a menopausa.[2]

Para que seja diagnosticada uma síndrome, deve existir um padrão consistente de sintomas emocionais e físicos a um nível de intensidade tal que interfiram com a vida normal da pessoa. Os sintomas devem-se manifestar após a ovulação e antes da menstruação. É necessário ainda que os sintomas emocionais não estejam presentes na fase inicial do ciclo menstrual.[3] O diagnóstico é muitas vezes auxiliado por uma lista diária de sintomas registada ao longo de vários meses. O diagnóstico requer ainda que sejam excluídas outras causas com sintomas semelhantes.[1]

A causa da síndrome pré-menstrual é desconhecida. Alguns sintomas podem ser agravados por uma dieta rica em sal e pelo consumo de álcool ou cafeína. Acredita-se que o mecanismo subjacente envolva alterações nos níveis hormonais.[2] Alguns autores afirmam que a STPM está relacionada com a perda de progesterona após morte do corpo lúteo, um depressor do sistema nervoso central.[4] Em pessoas com sintomas moderados, recomenda-se diminuir o consumo de sal e de cafeína, diminuir as fontes de stresse e praticar exercício físico.[2] Em algumas mulheres podem ser úteis suplementos de cálcio e vitamina D.[1] Alguns anti-inflamatórios, como o naproxeno, podem aliviar os sintomas físicos.[2] Em mulheres com sintomas mais pronunciados, a pílula contracetiva e o diurético espironolactona podem ter alguma utilidade.[1][2]

Cerca de 80% das mulheres afirmam ter alguns sintomas antes da menstruação. No entanto, apenas em 20 a 30% das mulheres pré-menopáusicas é que os sintomas se qualificam como síndrome pré.menstrual.[1] A perturbação disfórica pré-menstrual é uma forma mais grave de síndrome pré-menstrual em que se manifestam sintomas psicológicos mais pronunciados[1][2] e que afeta 3–8% das mulheres pré-menopáusicas.[1] Nesta condição, além das medidas comuns para a síndrome pré-menstrual, podem ser acrescentados antidepressivos como os inibidores seletivos de recaptação de serotonina.[2]


Referências

  1. a b c d e f g Biggs, WS; Demuth, RH (15 de outubro de 2011). «Premenstrual syndrome and premenstrual dysphoric disorder.». American family physician. 84 (8): 918–24. PMID 22010771 
  2. a b c d e f g «Premenstrual syndrome (PMS) fact sheet». Office on Women's Health. 23 de dezembro de 2014. Consultado em 23 de junho de 2015. Arquivado do original em 28 de junho de 2015 
  3. Dickerson, Lori M.; Mazyck, Pamela J.; Hunter, Melissa H. (2003). «Premenstrual Syndrome». American Family Physician. 67 (8): 1743–52. PMID 12725453 
  4. Koeppen, Bruce M.,; Stanton, Bruce A., (2009). Berne & Levy Fisiologia 6a Edição ed. Rio de Janeiro: Elsevier. pp. 775–790. ISBN 9788535246056. OCLC 889254065