The 300 Spartans

filme de 1962 dirigido por Rudolph Maté

The 300 Spartans (bra: Os 300 de Esparta[1]) é um filme americano sobre a Batalha das Termópilas, entre Gregos e Persas.

The 300 spartans
The 300 Spartans
Pôster de divulgação.
No Brasil Os 300 de Esparta
 Estados Unidos
1962 •  cor •  117 min 
Género épico
Direção Rudolph Maté
Produção Rudolph Maté
George St. George
Roteiro Gian Paolo Callegari
Remigio Del Grosso
Giovanni d'Eramo
Elenco Richard Egan
Ralph Richardson
Diane Baker
David Farrar
Música Manos Hadjidakis
Idioma inglês

Sinopse editar

A derrota em Maratona (490 a.C.), não fez os persas desistirem de incluir a Grécia nos vastos domínios de seu império. Em 480 a.C., o rei Xerxes I lidera um numeroso exército e uma poderosa frota para realizar o frustrado projeto de seu pai, Dario I.

Enquanto o exército asiático avança pelo litoral (para ser abastecido pela frota), as pólis (cidades-Estado) gregas, divididas por suas querelas internas, não conseguem, imediatamente, adotar uma estratégia comum. Quando muito, despacham um pequeno contingente de hoplitas para o estreito desfiladeiro das Termópilas (passagem obrigatória para a Grécia central), visando retardar o progresso do invasor.

Por um curto tempo, os gregos resistem, mas quando o local é circundado pelos persas, a resistência se torna inútil e todos recuam, salvo o rei Leônidas que, à frente de trezentos espartanos, opta por conquistar a glória mediante uma morte heróica.[carece de fontes?]

Elenco editar

Ver também editar

  • 300, filme de 2007 sobre o mesmo episódio, com Gerard Butler e Rodrigo Santoro

Referências

  1. EWALD FILHO, Rubens (1975). Os filmes de hoje na TV. São Paulo: Global. p. 195. 210 páginas 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.