Abrir menu principal
The Mysterious Affair at Styles
O Misterioso Caso de Styles
Autor(es) Agatha Christie
Idioma inglês
País  Reino Unido
Gênero Romance policial
Editora John Lane
Lançamento outubro de 1920
Páginas 296 (1ª edição, capa dura)
Edição portuguesa
Tradução Fernando Quirino
Editora Livraria Civilização
Lançamento Porto, 1950
Páginas 223
Edição brasileira
Tradução Sylvio Monteiro
Editora Círculo do Livro
Cronologia
The Secret Adversary

The Mysterious Affair at Styles (O Misterioso Caso de Styles, no Brasil[1] / O Misterioso Caso de Styles ou A Primeira Investigação de Poirot[2] foi publicado em 1950 pela Livraria Civilização, em Portugal) é um romance policial de Agatha Christie, publicado em 1920. Este é o primeiro livro da autora e também o primeiro a contar com a participação do detetive belga Hercule Poirot, aqui ajudado por seu amigo, capitão Hastings. O livro apresenta, ainda, o inspetor Japp, da Scotland Yard.

O romance é narrado em primeira pessoa, pelo capitão Hastings. A história é ambientada em uma enorme e isolada casa de campo, com alguns suspeitos, os quais escondem informações sobre suas próprias vidas. O livro inclui mapas da casa, da cena do assassinato e uma parte de um fragmento de um testamento.

EnredoEditar

Temporariamente sem ter onde morar, o jovem capitão Arthur Hastings pede abrigo a um amigo de infância, John Cavendish. A casa de John é a Mansão Styles, onde ele vive com sua esposa, Mary; sua madrasta, a viúva Emily Inglethorp; o novo marido dela, Alfred Inglethorp; Evelyn Howard, dama de companhia de Emily; Cynthia Murdoch, filha de um falecido amigo da família; e Lawrence Cavendish, irmão de John.

Algum tempo após Hastings se mudar para Styles, os habitantes da casa acordam assustados durante a noite com a proprietária da casa, Emily Inglethorp, aparentemente passando por um ataque cardíaco — que, depois de acessos e convulsões, a leva a óbito. As portas do quarto estavam trancadas por dentro e tudo indicava tratar-se de morte natural. Mas o médico da família levanta uma suspeita: assassinato por envenenamento. Todos os hóspedes da velha mansão, inclusive seu segundo esposo e seus enteados John e Lawrence, tinham motivos para matar a Sra. Inglethorp, e nenhum deles possui um álibi convincente.

Para solucionar o crime entra em ação o detetive Hercule Poirot, amigo de Hastings.

Elizabeth George diz o seguinte a respeito desta obra:"A chave para o sucesso do estilo romance policial recai em como o autor lida com as pistas e as distrações inseridas no contexto e, diga-se de passagem, ninguém conseguiu superar Agatha Christie neste jogo."[3]

Referências

  1. Traça
  2. Na edição de 1950, da Livraria Civilização, é chamado de «O Misterioso Caso de Styles». Já em 1977, é publicado pela Livros do Brasil intitulado «A Primeira Investigação de Poirot». Recentemente, em 2002, a Asa Editores publicou este livro sob o título primeiramente referido, «O Misterioso Caso de Styles»]
  3. The Mysterious Affair at Styles no Google Books (em inglês)
  Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.