Abrir menu principal

Wikipédia β

The Psychology of The Simpsons

The Psychology of The Simpsons: D'oh! (em português: A Psicologia de Os Simpsons: D'oh!) é um livro do gênero não ficção que analisa temas de ficção sobre a série Os Simpsons. O livro reúne conteúdo de vários contribuintes, incluindo psicólogos, conselheiros e terapeutas de várias escolas, foi editado por Alan S. Brown, Ph.D., e Chris Logan, e foi publicado em 1 de março de 2006 pela editora BenBella Books.

The Psychology of The Simpsons
Capa do livro
Autor(es) Alan S. Brown, Ph.D.
Chris Logan (Editor)
Idioma Língua inglesa
Assunto Psicologia
Os Simpsons
Género Não ficção
Série Psychology of Popular Culture
Arte de capa Todd Michael Bushman
Editora BenBella Books
Lançamento 1 de março de 2006
Páginas 240
ISBN 1-932100-70-9

Índice

AntecedentesEditar

O livro foi publicado em 1 de março de 2006 por BenBella Books e é parte da série "Psychology of Popular Culture", conhecida como "Smart Pop"[1]. Outros livros dessa série incluem obras que relacionam psicologia com temas da cultura pop, tais como: Superman, X-Men e Matrix.[2][3][4] A série da BenBella já publicou mais de 48 títulos desde 2003,[5][6] sendo inspirada na semelhante série filosófica pop da editora Open Court Publishing Company.[7]

Seus editores foram Alan S. Brown, Ph.D., e Chris Logan. Brown é professor de psicologia e Logan é um conferencista no mesmo campo.[8] O livro é destinado aos fãs de Os Simpsons e para os estudantes acadêmicos de psicologia.[9]

ConteúdoEditar

O livro reúne conteúdo de vinte e nove colaboradores, incluindo psicólogos, conselheiros, professores e terapeutas escolares,[1] juntamente com o conteúdo de Brown e Logan.[8] The Psychology of The Simpsons: D'oh! é composto por mais de 15 ensaios.[10][11]

A maioria dos ensaios descreve como Os Simpsons refletem e representam a família americana[12] Os temas gerais debatidos no livro incluem: família, abuso de álcool, relacionamentos, auto-estima, sexo e gênero e personalidade.[1] Entre os tópicos específicos no campo da psicologia aparecem psicologia clínica, cognição, psicologia anormal, psicologia evolucionista, ludomania, condicionamento clássico e terapia familiar.[1] Contribuintes como Denis M. McCarthy, professor assistente de psicologia da Universidade de Missouri, analisou os fatores de risco para o alcoolismo apresentados em Os Simpsons.[13] McCarthy cita a evitação passiva de aprendizagem de Bart como um fator de risco, e observa que Maggie está em um alto risco de abuso de substâncias, devido a tendências violentas.[13] Um capítulo analisa os efeitos do abuso de substâncias e fornece algumas lições para qualquer um que pode estar lidando com o tema, ou um amigo ou membro da família.[12] Sobre a questão do abuso de substâncias, o livro aborda Barney Gumble e seu alcoolismo e o tempo de Homer gasto no Bar do Moe.[12]

Também aborda a questão das respostas condicionadas em relação à aprendizagem. Ele também mostra a ideia de que a maioria das pessoas pode ser tratada com relativa facilidade e que os grandes grupos de pessoas podem ser condicionados a acreditar em qualquer coisa contanto que não haja ninguém para apresentar provas do contrário, exemplificando com episódios.[12]

Cada capítulo contém material comparando episódios de Os Simpsons com as questões da psicologia acadêmica.[8] O editor Chris Logan explicou: " O conteúdo do livro é realmente muito sério, mas não é apresentado de tal forma."[8] The Simpsons Archive também descreve o equilíbrio entre humor e as teorias acadêmicas do livro: "Felizmente, apesar das inúmeras referências a várias teorias psicológicas e estudos acadêmicos, o livro passa longe de se tornar muito grave e consegue manter uma forma divertida durante todo o enredo."[14] Os autores também mencionaram: "Cada ensaio é projetado para ser acessível, atencioso e divertido, enquanto fornece ao leitor conhecimento de ambos os assuntos, Os Simpsons e pensamentos psicológicos."[11]

RecepçãoEditar

O livro foi bem recebido pela Universidade Metodista Meridional.[8] Na introdução de uma entrevista com um dos editores do livro, o entrevistador observou: "A capa patética, com sua ilustração do cérebro saturado de Homer e com as palavras "cerveja" e "TV", e você encontra análise de telespectadores e estudantes de psicologia"[8] O livro também recebeu menção positiva no The Times, no qual Andrew Billen escreveu: "Posso elogiar a leitura de D'Oh !: The Psychology of The Simpsons e The Sopranos, uma vez que ambos são shows resistentes o suficiente para suportar estudos intelectuais"[15] Um artigo no "The Archive Simpsons" também escreveu positivamente sobre a obra: "A conexão com o show e seus eventos é sólida e seus pontos psicológicos são ilustrados usando trechos explicativos de "Os Simpsons"".[14]

Referências

  1. a b c d Brown, Alan S.; Chris Logan (1 de março de 2006). The Psychology of The Simpsons: D'oh!. Dallas, Texas: BenBella Books. ISBN 1-932100-70-9 
  2. Yeffeth, Glen (2006). The Man from Krypton: A Closer Look at Superman. [S.l.]: BenBella Books, Inc. pp. "Other Titles in the Smart Pop Series". ISBN 1-932100-77-6 
  3. Wein, Len; Leah Wilson (2006). The Unauthorized X-Men: SF And Comic Writers on Mutants, Prejudice, And Admantium. [S.l.]: BenBella Books, Inc. p. "Other Titles in the Smart Pop Series". ISBN 1-932100-74-1 
  4. Yeffeth, Glen; David Gerrold (introdução) (Abril de 2003). Taking the Red Pill: Science, Philosophy and Religion in The Matrix. [S.l.]: BenBella Books 
  5. «Smart Pop» (em inglês). BenBella Books. Consultado em 12 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 2 de dezembro de 2015 
  6. «Smart Pop - About». BenBella Books (em inglês). Consultado em 12 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 18 de janeiro de 2016 
  7. Weeks, Jerome (4 de agosto de 2006). «Formula for success: Small Dallas publisher is a powerful force in the pop culture universe». The Dallas Morning News. The Dallas Morning News Co. 
  8. a b c d e f Staff (1 de agosto de 2007). «Simpsons psychology: Examining the heads of America's No. 1 dysfunctional family». Public Affairs. Southern Methodist University. Consultado em 12 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 13 de outubro de 2013 
  9. Staff. «Book Lists: Non fiction titles». Conestoga High School Library. Consultado em 12 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 14 de setembro de 2007 
  10. «The Psychology of the Simpsons: D'oh! (Psychology of Popular Culture series)». Amazon.com. Consultado em 13 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 29 de janeiro de 2015 
  11. a b «The Psychology of the Simpsons». BenBella Books. Consultado em 13 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 23 de junho de 2015 
  12. a b c d «The Psychology of the Simpsons Book Review». Yahoo!. Consultado em 13 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 25 de maio de 2009 
  13. a b Quill, Elizabeth (14 de setembro de 2007). «The Cerebral 'Simpsons'» 3 ed. The Chronicle of Higher Education. The Chronicle Review. 54: Page A6 
  14. a b Paakkinen, Jouni (13 de junho de 2006). «Psychology and World and Simpsons». The Springfield Times. The Simpsons Archive. Consultado em 12 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2013 
  15. Billen, Andrew (23 de abril de 2007). «Bauer power: it's all academic; The weekend's TV.». The Times. p. 19. Consultado em 12 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 3 de julho de 2012