Abrir menu principal

Homer Simpson

Personagem da série de animação "The Simpsons"
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Homer J. Simpson
Personagem fictícia de The Simpsons
Homer Simpson 2006.png
Homer Simpson comendo uma rosquinha.
Nome original Homer Jay Simpson
Idade 39 anos
Sexo Masculino
Ocupação É Químico mas trabalha como inspetor de segurança na Usina Nuclear de Springfield no setor 7G, nos dias vagos Sábado, Domingo ou quando diz uma mentira para não ir ao trabalho bebe cerveja Duff e entra em uma aventura com a família Simpson
Família Esposa: Marge
Filhos: Bart, Lisa e Maggie
Pais: Mona e Abe
Meio-irmãos: Abbie e Herbert Powell
(Veja também: Família Simpson)
Amigo(s) Moe Szyslak
Lenny Leonard
Carl Carlson
Barney Gumble
Inimigo(s) Ned Flanders (às vezes)
Montgomery Burns
Frank Grimes
Voz Dan Castellaneta
Dobragem José Jorge Duarte (em The Simpsons: O Filme)
Dan Castellaneta (o mesmo que em inglês nos episódios)
Dublagem Waldyr Sant'anna (temporadas 1–8 e 15–18)
Júlio César Barreiros (temporadas 8–14)
Carlos Alberto Vasconcellos (temporadas 18–presente)
Primeira aparição Good Night (Ullman Show)
O Prêmio de Natal
Assinatura de Homer SImpson.

Homer Jay Simpson (12 de maio de 1956) [nota 1][1][2] é um personagem de desenho animado criado por Matt Groening, é o patriarca da família Simpsons, uma série de televisão da FOX. Sua primeira aparição na televisão ocorreu em 19 de abril de 1987. Matt Groening o criou enquanto este estava na sala de espera do escritório de James L. Brooks. Ele havia sido chamado para apresentar uma série de curtas baseado em Life in Hell, mas, em vez disso, criou um elenco de novos personagens. Ele nomeou o pai da família com o nome de seu pai, Homer Groening. Homer é o único personagem que aparece em todos os episódios.

Homer é o pai desajeitado da família Simpson. Com sua esposa, Marge, ele tem três filhos: Bart, Lisa e Maggie. Como o sustentador da família, ele trabalha na Usina Nuclear de Springfield. Homer encarna vários estereótipos cômicos de estadunidenses da classe trabalhadora: é rude, acima do peso, incompetente, grosseiro, preguiçoso, ignorante e adora comer rosquinhas; entretanto, é bastante dedicado a sua família.

Homer é um dos mais influentes personagens fictícios da televisão, havendo sido descrito pelo jornal britânico The Sunday Times como "a maior criação dos desenhos da era moderna". Também foi votado como a maior personagem da televisão de todos os tempos pelos telespectadores do Channel 4.

CaracterizaçãoEditar

 
A voz original de Homer é feita por Dan Castellaneta

É uma sátira do típico pai de família americano. No seu trabalho, como inspetor, é sempre desastrado e comete inúmeros erros, além de cair frequentemente no sono, o que deixa a cidade em perigo. Com 39 anos, o seu estado físico é deplorável, sendo muito gordo e preguiçoso, apesar de ser formado em Química sua inteligência e quase nula e está sempre envolvido em algum problema criado pela sua irresponsabilidade ou atitude infantil e imatura. Contudo, de alguma forma, Homer sempre consegue livrar-se dos problemas, embora sua personalidade não mude. Uma virtude dele que aparece às vezes é que, apesar de tudo, tem um bom coração, por exemplo, doou um rim para seu pai. Mas geralmente isto é opacado pelo grau de ignorância e tolice que ele apresenta. Ainda assim é capaz de dizer frases brilhantes entendidas como tolas, mas dotadas de extremo acerto culturalmente falando. Até seus gostos são uma paródia do típico americano: ele é um bebedor compulsivo de cerveja, gosta de comer Donuts, ver televisão o dia todo e dormir muito.

Houve, ao longo da série, várias explicações para a mínima inteligência do Homer: falou-se num gene que é transmitido de geração em geração aos homens da família Simpson - portanto, seu filho Bart e seu pai Abe possuem este problema - diminuindo progressivamente a inteligência do portador. Ou seja, os três e mais as futuras gerações de Homer Simpson serão todos um bando de retardados, um fato bem tanto contraditório em relação a Herb, irmão de Homer por parte de pai, que é um gênio e bem sucedido inventor. Depois foi revelado o fato dele ter um Crayon alojado numa parte do seu cérebro por causa de uma brincadeira de criança: enfiar crayons pelo nariz. Um dia, uma cirurgia conseguiu retirar o crayon fazendo-o repentinamente mais inteligente. Graças a isso, desenvolve uma relação muito especial com Lisa, mas ao ver que todo mundo o detestava, pediu para que se recolocasse o crayon onde estava (colocado por Moe, no seu Nariz). Mas, para bons entendedores mera aparência é descartada, e abre margem ao grande homem que é Homer Simpson, doido, engraçado, bêbado, adorador de donuts, tolo para alguns, mas extremamente cativante e alegre, faz rir até quando está triste, é exemplo a ser seguido.

Homer até um ponto de sua vida somente era conhecido por Homer J. Simpson, quando descobriu que se chamava Homer Jay Simpson - descoberto no sexto episódio da décima temporada "D'oh in the winds", quando descobre que o significado de seu J estava sob uma pintura hippster de sua mãe.

Criou, quando se inscreveu com a sua família no Programa de Proteção de Testemunhas para se proteger do Sideshow Bob, Homer Jackson, e também uma família fictícia, os Thompson.

A voz original de Homer é a do ator Dan Castellaneta e no Brasil seu dublador atualmente é Carlos Alberto Vasconcellos.[3]

Família e amigosEditar

Homer nasceu e foi criado em Springfield (apesar de em um episódio se sugerir que ele nasceu em Toronto, no Canadá e um outro sugerir que ele nasceu em Connecticut, nos Estados Unidos). Alguns analistas indicam que provavelmente ele nasceu ou foi criado em alguma fazenda ou área rural de Springfield por volta de 19 de abril (o dia em que a série foi ao ar). Homer é filho de Abraham "Abe" Simpson e de Mona Simpson (também conhecida por Penelope Olson). Seu meio-irmão, Herbert Powell, era dono de uma fábrica de automóveis antes de Homer acabar com a empresa. Em um episódio posterior, Homer tenta se reaproximar de Herb permitindo que ele fique com sua família. Herb inventa uma máquina que traduz o que os bebês falam (testado na Maggie) para fala humana compreensível, ganhando de volta seus milhões. Herb nasceu pelo relacionamento do pai de Homer com uma carnavalesca e trabalha atualmente como inventor. A meia-irmã de Homer, Abbie, é fruto do relacionamento de Abe Simpson e uma mulher inglesa que Abe conheceu durante a Segunda Guerra Mundial. Se a história de Natal do Vovô sobre um ataque no Pacífico em 1941 fosse verdadeira, Homer também seria sobrinho do irmão de Abraham, Cyrus.

Homer casou com Marjorie Bouvier, com ela teve três crianca, nasceu no rio de janeiro.

Homer frequenta o Bar do Moe, que pertence a Moe Szyslak, que também trabalha nele como barman. Nesse bar, também frequentam os amigos de Homer: Barney, Carl, e Lenny. Todos sempre bebem uma caneca da Duff, a cerveja de Springfield, servida pelo Moe. Homer tem fama por estar geralmente bêbado e entanto ser muito propenso a acidentes desastrosos.

InimigosEditar

Tem como rival Ned Flanders, seu vizinho extremamente religioso puritano e aparentemente correto. Na maioria das vezes Flanders ignora as provocações de Homer, mas às vezes deixa escapar a sua raiva e desprezo pelo vizinho. Homer vive pegando as coisas de Flanders e se "esquece" de devolvê-las. Se tornou católico, como forma de rivalizar com o protestantismo de Flanders, mas em alguns episódios da série, fica amigo de Flanders.

Homer também tem inimizades com seu chefe o Sr. Burns, Snake Jailbird (O Cobra), Tony Gordo (e sua máfia), o Sideshow Bob (juntamente com o irmão deste) e suas cunhadas Selma e Patty Bouvier.

Conhecimentos e habilidadesEditar

Homer tem uma mente vazia, mesmo com um giz de cera no cérebro mas ainda é capaz de reter uma grande quantidade de conhecimento sobre temas muito específicos. Apesar de sua inteligência abaixo da média, de sua a memória vaga e da pouca criatividade Homer surpreende pela fluência em muitas línguas! Também é extremamente confiante; não importa o quanto de habilidade ou o pouco conhecimento que tem sobre qualquer coisa que tenta fazer, ele não tem dúvida de que ele será bem sucedido. No entanto, seus breves períodos de inteligência são ofuscados por muito mais tempo de ignorância e mais consistentes períodos de esquecimento e estupidez.

Homer apesar de ser um Químico formado tem um Q.I. baixo, devido a vários fatores: o "Gene Simpson" hereditário, o seu problema com o álcool, a exposição a resíduos radioativos, repetitivos traumas craniano, e ao lápis de cera situado no lobo frontal do cérebro. Ele também deu a entender que teria sido, pelo menos, um pouco mais bem-sucedido se seu pai tinha tivesse lhe encorajado ao invés de diminuí-lo.

Homer toca guitarra e piano incrivelmente bem, e se tornou um cantor e compositor. Ele fez parte de bandas extremamente populares. Ganhou um Grammy com “Os Bem Afinados” (episódio “Homer's Barbershop Quartet” ), muitos discos de ouro pela sua banda grunge, que é um estilo de música que ele também inventou (episódio "That '90s Show" ), e foi capaz de ajudar Lisa ganhar um concurso de música com músicas que ele escreveu para ela (“A Star is Torn”). Enquanto deitado, Homer possui uma poderosa voz operística, o que o levou a se tornar um popular astro da ópera ("The Homer of Seville").

Homer parece ser um poliglota (“Simpson Tide”). Quando ele e Bart foram presos em Japão, ele foi capaz de falar japonês fluentemente em um período extremamente curto (“Thirty Minutes Over Tokyo”). Ele foi também capaz entender algumas palavras do hindi vendo Apu e Manjula discutirem.

Mesmo que Homer seja constantemente descrito como sendo impopular, ele foi capaz de incitar uma multidão em várias ocasiões. Ele tem uma incrível influência sobre multidões e é capaz de motivar as pessoas para causas justas, como desligar a usina nuclear ("Homer's Odyssey"), e também para acalmar uma multidão furiosa e assim impedir a destruição da casa de burlesco de Springfield ("Bart After Dark").

FamíliaEditar

Homer é profundamente dedicado à sua esposa e filhos. E mesmo com suas atitudes atrapalhadas e por vezes egoístas e grosseiras, ainda se mostra um pai atencioso e um marido fiel e decente.

Marge SimpsonEditar

Homer a conheceu e começou a namorá-la no colegial (episódio "The Way We Was"), sem saber que ele já a havia conhecido anos antes no Acampamento para Meninos Desprivilegiados, quando ele tinha 10 anos (no episódio "The Way We Weren't"). Apesar dos vários defeitos de Homer, o casamento dos dois resiste a quase todo tipo de adversidade.

BartEditar

Homer geralmente refere-se a Bart como "guri" (“The Boy”, no original) ou "Zé ruela" e sempre repreende o primogênito por suas travessuras com estrangulamento no pescoço, porém não o odeia. Bart é uma das causas prováveis da calvície de Homer. Por causa de sua relação turbulenta, Bart comumente refere-se a ele como Homer, em vez de o pai, especialmente quando está tirando sarro dele. No entanto, Homer também frequentemente demostra carinho e cuidado, apesar de suas diferenças. Homer e Bart compartilham o mesmo senso de humor e espirito de aventura que, por exemplo, os levou a juntos atravessarem o país de caminhão (episódio "Maximum Homerdrive").

LisaEditar

Homer sente orgulho e demonstra por Lisa seu lado mais devotado e paternal. Ela é sua preferida, revelado por ele no episódio "That '90s Show". Quando a decepciona ou ela está simplesmente triste Homer vai muitas vezes ir ao fim do mundo para fazer o que é certo. Homer, também, muitas vezes faz atividades com Lisa que ele simplesmente não gosta apenas para fazê-la feliz, como assistir ao balé. Mas em geral, Lisa e Homer não se dão muito bem. Ele se irrita com seu amor pela música e reclama do barulho do saxofone de sua filha. Apesar de ser muitas vezes insensível às necessidades de sua filha, como transformar o quarto dela em uma torre de celular ("Make Room for Lisa") Homer tenta ser um bom pai e coloca sua felicidade acima de tudo. Um exemplo disso foi quando Homer desistiu de 200 dólares que a família tinha economizado para um novo aparelho de ar condicionado para lhe comprar seu saxofone ("Lisa's Sax").

MaggieEditar

Homer esquece que Maggie existe com frequência e sempre que Maggie é chamada por seu nome completo, Margaret, Homer não tem nenhuma ideia sobre de quem estão falando. Homer é altamente irresponsável com Maggie, muitas vezes dando-lhe coisas perigosas para ela brincar ou então simplesmente a perde de vista.

Maggie nasceu de uma gravidez não planejada (como Bart e Lisa) e tê-la para Homer significou abandonar seu emprego de sonho na pista de boliche e retomar o seu antigo emprego de usina nuclear para assim ganhar dinheiro suficiente para sustentar um terceiro filho. Inicialmente Homer se ressentia disso até ver e se apaixonar com o olhar meigo do bebê. Não há fotos de Maggie na casa dos Simpson porque Homer criou um mural de fotos dela em seu ambiente de trabalho onde se lê: "faça isso por ela" ("And Maggie Makes Three" ). Embora não se comuniquem bem, Homer e Maggie compartilham um vínculo especial e ele a ama profundamente. Se a primeira palavra de Bart foi “caramba”, e de Lisa foi “Bart”, a primeira palavra de Maggie foi "papai".

Influência culturalEditar

 
Homer em uma estátua de fantasia na cidade de Dunchurch, Inglaterra em 2009

Homer Simpson é um dos personagens de televisão mais populares e influentes por uma variedade de padrões. O USA Today citou o personagem como sendo uma das "25 principais pessoas mais influentes dos últimos 25 anos" em 2007, acrescentando que Homer "sintetizou a ironia e a irreverência no cerne do humor americano" [4]. Robert Thompson, diretor do Centro para o Estudo da Televisão Popular da Universidade de Syracuse, acredita que "daqui a três séculos, os professores de inglês estarão considerando Homer Simpson como uma das maiores criações na narrativa humana" [5]. O Historiador da animação Jerry Beck descreveu Homer como um dos melhores personagens animados, dizendo: "você conhece alguém como ele ou se identifica com ele. Essa é realmente a chave para um personagem clássico". Homer foi descrito pelo The Sunday Times como "a maior criação cômica do tempo [moderno]". O artigo observou: "toda a idade precisa de seu grande e consolador fracasso, de sua mediocridade amável e livre de pretensões. E nós temos a nossa em Homer Simpson" [6].

Homer foi citado como uma má influência nas crianças; por exemplo, um estudo de cinco anos com mais de 2.000 pessoas de meia-idade na França encontrou uma possível ligação entre peso e função cerebral, cujos resultados foram apelidados de "síndrome de Homer Simpson" [7]. Os resultados de um teste de memória de palavras mostraram que pessoas com um índice de massa corporal (IMC) de 20 (considerado um nível saudável) lembraram uma média de nove de 16 palavras. Enquanto isso, pessoas com um IMC de 30 (dentro da faixa de obesidade) lembraram uma média de apenas sete das 16 palavras.

Apesar da incorporação parcial da cultura americana por Homer, sua influência se espalhou para outras partes do mundo. Em 2003, Matt Groening revelou que seu pai, após o qual Homer foi nomeado, era canadense, e disse que isso fez do próprio Homer um canadense [8]. Posteriormente, o personagem tornou-se cidadão honorário de Winnipeg, Manitoba, no Canadá, porque acredita-se que Homer Groening seja de lá, embora fontes digam que ele realmente nasceu na província de Saskatchewan [9]. Em 2007, uma imagem de Homer foi pintada ao lado do Gigante Cerne Abbas em Dorset na Inglaterra, como parte de uma promoção para o filme Os Simpsons. Isso causou indignação entre os neopagãos locais que realizaram "magia da chuva" para tentar eliminá-lo. Em 2008, uma desfigurada moeda de euro Espanhol foi encontrada em Avilés, Espanha com o rosto de Homer substituindo a efígie do Rei Juan Carlos I [10].

Homer apareceu, dublado por Castellaneta, em vários outros programas de televisão, incluindo a sexta temporada do American Idol, onde ele abriu o show; The Tonight Show com Jay Leno, onde ele realizou um monólogo especial de abertura animada para a edição de 24 de julho de 2007; e a especial de angariação de fundos de 2008 Stand Up to Cancer, onde ele foi mostrado fazendo uma colonoscopia [11].

Frases IcônicasEditar

Devido a sua inteligência abaixo da média, Homer diz ao longo da série, frases icônicas, e engraçadas, geralmente ditas sem pensar, entre elas estão;

[12]Eu tenho três filhos e nenhum dinheiro, por quê eu não posso ter três dinheiros e nenhum filho.

A culpa é minha, eu ponho em quem eu quiser.

Por quê coisas de gente burra acontecem comigo?

Se algo é difícil de fazer, então não vale a pena ser feito

Por favor não me coma! Eu tenho mulher e filhos. Coma eles!


Referências

  1. Angus, Kat; David Weis (26 de julho de 2007). «Homer Simpson's Top Ten Jobs». Canwest News Service, Montreal Gazette. Consultado em 13 de junho de 2008. Arquivado do original em 28 de junho de 2011 
  2. Al Jean (2008). The Simpsons: The Complete Eleventh Season (DVD). 20th Century Fox 
  3. Jones Rossi (31 de julho de 2007). «Homer Simpson brasileiro lutava boxe tailandês e apresentava jornal esportivo». Portal G1. Consultado em 9 de junho de 2010 
  4. «Most influential people - USATODAY.com». usatoday30.usatoday.com. Consultado em 26 de agosto de 2019 
  5. «The real first family - TELEVISION - Los Angeles Times - calendarlive.com». web.archive.org. 5 de outubro de 2008. Consultado em 26 de agosto de 2019 
  6. «There's nobody like him... except you, me, everyone». The Sunday Times (em inglês). 8 de julho de 2007. ISSN 0956-1382 
  7. «Obese people lose IQ through 'Homer Simpson effect'| News | This is London». web.archive.org. 21 de janeiro de 2010. Consultado em 26 de agosto de 2019 
  8. «Don't have a cow! Homer Simpson is Canadian, creator says». web.archive.org. 5 de outubro de 2002. Consultado em 26 de agosto de 2019 
  9. «Homer Simpson to become an honourary Winnipegger». web.archive.org. 10 de junho de 2008. Consultado em 26 de agosto de 2019 
  10. «FOXNews.com - Spanish Sweetshop Owner Finds Homer Simpson Euro - International News | News of the World | Middle East News | Europe News». web.archive.org. 2 de setembro de 2008. Consultado em 26 de agosto de 2019 
  11. «Christina Applegate in telethon for cancer research». Reuters (em inglês). 6 de setembro de 2008 
  12. «15 frases icônicas ditas por Homer Simpson que mostram como ele vê a vida». 19 de novembro de 2015. Consultado em 28 de novembro de 2015 

Notas

  1. Em dado episódio, Homer usa o nome John Simpson como pseudônimo para escrever seu livro e no Episódio ele cita como sendo John seu nome do meio
    Temp:28, Ep:15.

Ligações externasEditar