Abrir menu principal

Matrix

filme de 1999
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o filme com Keanu Reeves. Para a empresa, veja The Matrix (equipe de produção).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Matrix
Matrix (PT/BR)
 Estados Unidos
 Austrália

1999 •  cor •  136 min 
Direção Lilly Wachowski
Lana Wachowski
Produção Joel Silver
Coprodução Dan Cracchiolo
Produção executiva
  • Bruce Berman
  • Andrew Mason
  • Barrie M. Osborne
  • Erwin Stoff
  • Lilly Wachowski
  • Lana Wachowski
Roteiro
  • Lilly Wachowski
  • Lana Wachowski
Elenco
Género
Música Don Davis
Direção de arte
  • Hugh Bateup
  • Michelle McGahey
Direção de fotografia Bill Pope
Figurino Kym Barrett
Edição Zach Staenberg
Companhia(s) produtora(s)
Distribuição
Lançamento
Idioma língua inglesa
Orçamento US$ 63 milhões
Receita US$ 463.517.383
Cronologia
Matrix Reloaded (2003)
Página no IMDb (em inglês)

Matrix[1][2] (em inglês: The Matrix) é um filme australo-estadunidense de 1999, dos gêneros ação e ficção científica, dirigido por Lilly e Lana Wachowski e protagonizado por Keanu Reeves, Laurence Fishburne e Carrie-Anne Moss.

O filme descreve um futuro distópico no qual a realidade, como percebida pela maioria dos humanos, é, na verdade, uma realidade simulada chamada "Matriz", criada por máquinas sencientes para subjugar a população humana, enquanto o calor e a atividade elétrica de seus corpos são usados ​​como fonte de energia. O cibercriminoso e programador de computador Neo aprende esta verdade e é atraído para uma rebelião contra as máquinas, que envolve outras pessoas que foram libertadas do "mundo dos sonhos".

Lançado em março de 1999, Matrix custou US$ 65 milhões e rendeu mais de US$ 456 milhões. Matrix Reloaded, lançado em maio de 2003, custou US$ 127 milhões, mas já faturou mais US$ 740 milhões e entrou para a lista dos filmes mais vistos da história. A continuação foi também o primeiro filme a arrecadar mais de 100 milhões em um único final de semana. Só no Brasil, mais de 5 milhões de pessoas foram ao cinema prestigiar a segunda parte da trilogia.

Matrix foi escrito como uma trilogia (Matrix, Matrix Reloaded, Matrix Revolutions). Todos os filmes viraram sucesso de bilheteria. Os fãs do estilo cyberpunk consideram a trilogia inteira uma obra prima. Matrix é uma obra de arte multimídia: a história inteira do universo Matrix está presente nos 3 filmes, em 9 curtas animados lançados na coleção Animatrix, em histórias em quadrinhos (lançadas apenas nos Estados Unidos), e no jogo Enter the Matrix (o qual completa o enredo do filme Matrix Reloaded).

É creditado a Matrix a popularização de um efeito visual conhecido como "Bullet-time", no qual a percepção aumentada de certos personagens é representada permitindo que a ação dentro de um tiro progrida em câmera lenta enquanto o ponto de vista da câmera parece se mover pela cena em velocidade normal. O filme contém numerosas referências a idéias filosóficas e religiosas, e homenageia textos como a Alegoria da Caverna[3] de Platão, Simulacros e Simulação[4] de Jean Baudrillard e Alice no País das Maravilhas[5] de Lewis Carroll.

Índice

EnredoEditar

  Aviso: Esta secção contém revelações sobre o enredo.

Thomas A. Anderson vive uma vida dupla. De dia, é um programador para uma companhia de software. De noite é um hacker, invadindo sistemas de computador ilegalmente e roubando informações, sob o apelido de Neo. Durante a sua vida como pirata informático, Neo cruza-se com uma pergunta constante: "O que é a Matrix?". Na busca da resposta, dedica-se de forma persistente a encontrar um suposto "terrorista" conhecido apenas como Morpheus. O que Neo não sabe é que o Morpheus o tem observado por um longo período de tempo. Quando este finalmente o contacta, Neo é perseguido e capturado por sinistros agentes, que, presume, pertencem a alguma organização do governo e descobriram as suas atividades ilegais. Perante a recusa em cooperar, estes implantam um software eletrônico (backdoor) no seu corpo para poderem monitorizar os seus actos e deixam-no sair em liberdade. Neo é então contactado por Trinity, uma famosa hacker, que o incentiva a procurar a verdade sobre a Matrix. Quando Neo aceita encontrar-se com ela, esta remove a backdoor e leva-o até Morpheus. Este recebe-o e dá-lhe uma escolha - manter-se na sua vida quotidiana e no seu mundo, ou saber finalmente o que é a Matrix. Neo aceita a segunda opção e toma um comprimido vermelho. Após entrar em choque, Neo acorda desorientado e alarmado para se encontrar fraco, sem pelos e nu numa cápsula de líquido, com uma série de conectores implantados na sua pele, ligados a cabos. À sua volta vê apenas um número infindável de cápsulas iguais à dele, sob um céu constantemente negro. Uma máquina desliga-o do sistema e evacua-o para um esgoto, onde Morpheus e Trinity, vestidos com outras roupas, o resgatam e conduzem à Nebuchadnezzar, a nave onde operam juntamente com uma equipa de vários membros.

O seu corpo é recuperado dos anos que passou dentro da cápsula. Logo que Neo ganha consciência e capacidade motora, Morpheus conta-lhe finalmente a verdade, revelando que o mundo que ele conhece não existe na realidade: faz apenas parte de uma simulação interactiva neural, a que chamam Matrix. Na realidade, a humanidade vive num futuro pós-apocalíptico onde as máquinas, dotadas de Inteligência Artificial aperfeiçoada ao ponto da auto-consciência, entraram em guerra com os humanos quando estes as tentaram destruir, temendo ser ultrapassados por elas. Perante a derrota eminente, a humanidade cobriu o céu de nuvens negras permanentes de forma a bloquear o acesso das máquinas ao Sol, a sua principal fonte de energia. O plano falhou. Derrotados, os seres humanos passaram a ser "cultivados" em enormes campos, dentro de cápsulas semelhantes àquelas em que Neo acordou e passaram a servir como fonte de bioeletricidade para as máquinas, criando a Matrix para poderem controlar as suas consciências. Os poucos humanos que conseguiram se libertar criaram a resistência, que se concentra numa cidade subterrânea onde os humanos ainda podem nascer livres, chamada Zion. Ao início, Neo entra em choque e recusa-se a acreditar nele, mas finalmente percebe que o mundo que conhecia não é real e que não pode voltar atrás, por mais que queira. Morpheus fala então a Neo sobre a profecia de que um dia um humano denominado o Escolhido (the One) iria liderar a resistência e ganhar a guerra contra as máquinas. Ele acredita que Neo é esse homem.

Os humanos libertados da Matrix têm a capacidade de entrar e sair dela quando quiserem, conectando os seus cérebros e percorrendo a simulação. Podem dispôr de todo o tipo de objectos e usá-los na Matrix, tais como roupa, veículos e armas, etc. No dia seguinte, Neo começa sua "formação", tornando-se especialista em muitas formas de combate, através de vários programas de treino carregados diretamente no seu cérebro. Ele também recebe novas instruções de Morpheus, tentando fazer com que este liberte a sua mente e revelando-lhe que os sinistros agentes que o abordaram são na verdade programas da Matrix que actuam em nome das máquinas. Estes deslocam-se à vontade pela simulação e são virtualmente imbatíveis. Todos os que os tentaram defrontar, morreram. Morpheus adverte Neo que quem morrer dentro da Matrix, morre também no mundo real.

Depois de alguns dias a bordo da Nebuchadnezzar, Neo é ligado pela primeira vez à Matrix para conhecer a Oráculo, que tem o poder de previsão no mundo simulado. A Oráculo diz-lhe que ele não é o escolhido. Ela diz-lhe também que ele tem o "dom", mas parece estar à espera de alguma coisa, talvez da "sua próxima vida". A Oráculo porém avisa-o de que um evento virá onde ele terá que escolher entre a sua própria vida ou a de Morpheus, e que um deles vai morrer.

Quando se dirigem ao ponto de regresso ao mundo real, a equipa da Nebuchadnezzar é traída por Cypher, um dos membros da equipa, que fez um acordo com os agentes para lhes entregar Morpheus em troca de ser reconectado à Matrix. Na batalha, este é capturado e detido pelos agentes dentro da Matrix, enquanto que Cypher começa a matar os integrantes da nave um por um. Quando está prestes a matar Neo, desconectando o seu corpo com sua mente ainda na Matrix, é executado pelo piloto da nave, que julgava ter morto. Neo e Trinity sabem que os agentes pretendem usar Morpheus para lhes revelar o acesso aos códigos da mainframes de Zion. A princípio eles decidem tomar o curso de ação mais seguro, desconectando-o e causando a sua morte. Neo percebe então que este era o evento de que a Oráculo falara e decide salvar Morpheus. Com Trinity ao seu lado, Neo combate a pesada força militar estacionada no edifício. Ambos chegam ao telhado do prédio, onde são confrontados pelo Agente Jones. Neo descarrega dois carregadores de balas sobre Jones apenas para vê-lo desviar-se das mesmas sem esforço. Quando o agente abre fogo sobre ele, Neo revela-se capaz de se esquivar das balas de uma forma que só os agentes são capazes de fazer. Aproveitando a distração do agente com a surpresa de ver um humano ser tão rápido quanto eles, Trinity dispara à queima-roupa na cabeça de Jones, conseguindo assim eliminá-lo temporariamente. Em seguida, usando uma metralhadora montada num helicóptero, Neo e Trinity conseguem resgatar Morpheus. Após conseguir aquilo que parecia impossível, Morpheus acredita que Neo é, na verdade o Escolhido, questionando Trinity, perguntando-lhe: "acreditas agora?". Quando Neo lhe tenta dizer o que a Oráculo lhe contou, Morpheus diz-lhe que esta lhe contou exatamente o que ele precisava de ouvir.

Atingindo a linha de conexão, Morpheus e Trinity regressam ao mundo real, mas Neo é travado pelo Agente Smith. Em vez de fugir, Neo decide lutar com ele. Neo combate Smith, demonstrando ter quase as mesmas capacidades do Agente, algo considerado impossível para seres humanos. No final, Neo deixa-o para trás, atirando-o para a frente de um comboio. Smith assume o corpo do condutor e sai da estação. Percebendo que se tratava de uma luta que não poderia vencer, Neo foge, enquanto é perseguido por Smith e mais dois agentes. Neo consegue despistá-los e atingir a linha de conexão, só que acaba emboscado e é fatalmente atingido pelo Agente Smith. Trinity, vendo o corpo de Neo morrer com seu espírito ainda no Matrix, diz que a Oráculo lhe contou que ela se apaixonaria pelo Escolhido e que ela o ama, por isso ele não pode morrer. Neo ressuscita e os agentes, atordoados, tentam atirar novamente. Ele levanta a sua mão e as balas param, suspensas no meio do ar caindo em seguida no chão. Neo olha à sua volta e percebe que ele consegue ver o código da Matrix em tudo o que o rodeia. Acreditando mais plenamente no seus recém descobertos poderes, faz frente aos golpes de Smith antes de mergulhar no próprio corpo do agente para destruí-lo por dentro.

A última cena vê Neo a deixar uma mensagem às máquinas via telefone, advertendo-as que lhes vai fazer frente, libertando tantas mentes humanas quanto for possível.

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

ElencoEditar

Ator Personagem
Keanu Reeves Thomas A. Anderson / Neo
Laurence Fishburne Morpheus
Carrie-Anne Moss Trinity
Hugo Weaving Agente Smith
Gloria Foster Oráculo
Joe Pantoliano Cypher
Marcus Chong Tank
Julian Arahanga Apoc
Matt Doran Mouse
Belinda McClory Switch
Ray Anthony Parker Dozer

Recepção da críticaEditar

The Matrix tem aclamação por parte da crítica especializada. Com o Tomatometer de 87% em base de 139 críticas, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "Uma engenhosa combinação de ação de Hong Kong, inovador Hollywood FX e uma visão imaginativa". Por parte da audiência do site tem 85% de aprovação.[6]

Prêmios e IndicaçõesEditar

Ano Prêmio Categoria Trabalho/Pessoas Indicadas Resultados
2000 Oscar Awards Melhor montagem Zach Staenberg Venceu
Melhor mixagem de som John Reitz, Gregg Rudloff, David Campbell, David Lee Venceu
Melhor edição de som Dane A. Davis Venceu
Melhores efeitos visuais John Gaeta, Janek Sirrs, Steve Courtley, Jon Thum Venceu
BAFTA Awards Best Cinematography Bill Pope Indicado
Best Editing Zach Staenberg Indicado
Best Production Design Owen Paterson Indicado
Best Sound David Lee, John Reitz, Gregg Rudloff, David Campbell, Dane A. Davis Venceu
Best Special Visual Effects John Gaeta, Steve Courtley, Janek Sirrs, Jon Thum Venceu
Saturn Awards Best Science Fiction Film Venceu
Best Director The Wachowski Brothers Venceu
Best Writer Indicado
Best Actor Keanu Reeves Indicado
Best Actress Carrie-Anne Moss Indicado
Best Supporting Actor Laurence Fishburne Indicado
Best Costumes Kym Barrett Indicado
Best Make-Up Nikki Gooley, Bob McCarron, Wendy Sainsbury Indicado
Best Special Effects John Gaeta, Janek Sirrs, Steve Courtley, Jon Thum Indicado

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Matrix». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  2. «Matrix». Portugal: SapoMag. Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  3. Godoski, Andrew. «Under The Influence: The Matrix». Screened.com. Consultado em 22 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 22 de dezembro de 2012 
  4. Miller, Laura (5 de dezembro de 2002). «"The Matrix and Philosophy" by William Irwin, ed.». Salon. Consultado em 15 de novembro de 2012 
  5. O'Hehir, Andrew (2 de abril de 1999). «Short attention spawn». Salon. Consultado em 15 de novembro de 2012. Cópia arquivada em 23 de maio de 2009 
  6. «The Matrix» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 30 de janeiro de 2014 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.