Tolueno

composto químico
Tolueno
Alerta sobre risco à saúde
Toluol.svg Toluene-from-xtal-3D-balls.png
Outros nomes fenilmetano
metilbenzeno
toluol
Abreviação PhMe
MePh
Identificadores
Número CAS 108-88-3
PubChem 1140
ChemSpider 1108
Número RTECS XS5250000
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular C7H8 ou C6H5CH3
Massa molar 92,14 g/mol
Aparência líquido incolor
Densidade 0,87 g/ml[1]
Ponto de fusão

−93 °C[1]

Ponto de ebulição

110,6 °C[1]

Solubilidade em água 0,47 g/l (20–25°C) [1]
Viscosidade 0,590 cP a 20°C
Estrutura
Momento dipolar 0,36 D
Riscos associados
MSDS ScienceLab.com
Principais riscos
associados
altamente inflamável
NFPA 704
NFPA 704.svg
3
2
0
 
Frases R R11, R38, R48/20, R63, R65, R67
Frases S S2, S36/37, S29, S46

, S62

Ponto de fulgor 4 °C (39 °F)
LD50 636 mg/kg (ratos, oral) [2]
Compostos relacionados
Hidrocarbonetos aromáticos relacionados Benzeno
Xileno
Naftaleno
Etilbenzeno
Compostos relacionados Metilciclohexano
Metilpiridina (um N no anel aromático)
Nitrotolueno
Toluidina (aminometilbenzeno)
Álcool benzílico
Cresol (hidroximetilbenzeno)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Tolueno ou metil benzeno é a matéria-prima a partir da qual se obtêm derivados do benzeno, como caprolactama, sacarina, medicamentos, corantes, perfumes, TNT e detergentes. É adicionado aos combustíveis (como antidetonante) e como solvente para pinturas, revestimentos, borrachas, resinas, diluente em lacas nitrocelulósicas e em adesivos. É a matéria-prima na fabricação do fenol, benzeno, cresol e uma série de outras substâncias.

O tolueno é um líquido incolor com um odor característico. Ocorre na forma natural no petróleo e na árvore tolú. Também é produzido durante a manufatura da gasolina e de outros combustíveis a partir do petróleo cru e na manufatura do coque a partir do carvão.

ToxicidadeEditar

Esta substância caracteriza o que ficou popularmente conhecido no Brasil como cola de sapateiro, apesar de estar presente em outros tipos de colas, como as utilizadas na marcenaria. A inalação voluntária do toluol (que apresenta potencial de abuso) causa danos ao organismo e pode levar à dependência.

O tolueno pode afetar o sistema nervoso. É facilmente absorvido pelos pulmões (40 a 60% do inalado). Níveis baixos ou moderados podem produzir cansaço, confusão mental, debilidade, perda da memória, náusea, perda do apetite e perda da visão e audição. Estes sintomas geralmente desaparecem quando a exposição termina.

Inalar níveis altos de tolueno por um período pode produzir sonolência e até mesmo a inconsciência. Um estudo americano realizado pelo Brookhaven National Laboratory (incluir link) comprovou que o tolueno, quando inalado, faz o mesmo caminho da cocaína no cérebro. No Brasil já há no mercado cola de sapateiro sem toluol.


Primeiro SocorrosEditar

Inalação:

- Remova a vítima para local arejado e mantenha-a em repouso. Monitore a função respiratória. Se a vítima estiver respirando com dificuldade, forneça oxigênio. Se necessário aplique respiração artificial. Procure atenção médica.

Contato com a pele:

- Remova as roupas e sapatos contaminados. Lave a pele exposta com grande quantidade de água, por pelo menos 15 minutos. Procure atenção médica.

Contato com os olhos:

- Lave com água corrente por pelo menos 15 minutos, mantendo as pálpebras abertas. Retire lentes de contato quando for o caso. Procure atenção médica imediatamente.

Ingestão:

- Lave a boca da vítima com água. Forneça água em abundância para a vítima beber, caso a mesma esteja consciente. Procure atenção médica.

Evitar:

- Indução do vômito. Respiração boca a boca. Friccionar e apalpar a pele e olhos.

Proteção do prestador de socorros e/ou notas paramédico:

- Evite contato com o produto ao socorrer a vítima. Mantenha a vítima em repouso e aquecida. O tratamento sintomático deve compreender, sobretudo, medidas de suporte como correção de distúrbios hidroeletrolíticos, metabólicos, além de assistência respiratória.

Medidas de Controle para Derramamento ou VazamentoEditar

Procedimentos a serem adotados:

- Utilize névoa de água ou espuma supressora de vapor para reduzir a dispersão dos vapores. Utilize barreiras naturais ou de contenção de derrame. Colete o produto derramado e coloque em recipientes próprios. Adsorva o produto remanescente, com areia seca, terra, vermiculite, ou qualquer outro material inerte. Coloque o material adsorvido em recipientes apropriados e remova-os para local seguro. Disponha em aterro adequado o material adsorvente utilizado no derrame.

Prevenção de perigos secundários:

- Utilize equipamento de proteção individual na manipulação do derrame. Não toque ou ande sobre o material derramado.

Referências

  1. a b c d Registo de Toluol na Base de Dados de Substâncias GESTIS do IFA, accessado em 7 de Fevereiro de 2008.
  2. (en) « Toluene » em ChemIDplus

FISPQ:http://www.grupoalp.com.br/fotos/file/TOLUENO%20-%20BRASKEM.pdf

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Tolueno

Ver tambémEditar