Abrir menu principal
Toy
Toy ao vivo em Waves Vienna, 2012.
Informação geral
Origem Brighton, Inglaterra
País  Reino Unido
Gênero(s) indie rock
shoegaze
rock psicodélico
Período em atividade 2010 - atualmente
Gravadora(s) Heavenly Records
Afiliação(ões) Bat for Lashes
One Night Only
Joe Lean and The Jing Jang Jong
Integrantes Tom Dougall
Dominic O'Dair
Maxim Barron
Charlie Salvidge
Alejandra Diez
Página oficial Site Oficial

Toy é uma banda inglesa de rock psicodélico e indie rock formada em 2010 da cidade de Brighton.[1]

HistóriaEditar

A banda foi formada em 2010, na cidade de Brighton, por colegas de escola e antigos membros da banda Joe Lean & The Jing Jang Jong, sendo eles o vocalista/guitarrista Tom Dougall, o guitarrista Dominic O'Dair e o baixista Maxim "Panda" Barron, juntamente com o baterista Charlie Salvidge e a tecladista espanhola Alejandra Diez. No segundo semestre de 2015, após a saída de Alejandra imputada por motivos pessoais,[2] Max Oscarnold juntou-se a banda.

Após a idealização do projeto, a banda mudou-se para Londres e seis meses depois assinou contrato com a Heavenly Records. A primeira apresentação ao vivo da banda foi em Londres, no Lexington, abrindo para os The Heartbreaks em dezembro de 2010. A banda tocou em festivais em 2011, incluindo o Field Day, e abriu os shows do The Horrors em sua turnê de outono no Reino Unido.[3][4] Com efeito, The Horrors desempenhou um grande papel durante os primeiros anos da banda, apoiando e ajudando-os, como Alejandra afirmou.[5]

A estréia da banda foi com o single "Left Myself Behind", que foi lançado em 2011 pela Heavenly Records.[6]

A banda foi escolhida como uma das "100 Novas Bandas que você precisa ouvir" pelo NME em janeiro de 2012, com Rhys Webb do Horrors descrevendo-os como a banda mais emocionante para ouvir no ano passado e a minha banda favorita para 2012.[7]

O álbum de estréia da banda, TOY, foi lançado em 10 de setembro de 2012, e foi aclamado pela crítica. Alcançou majoritariamente avaliações positivas, elogiado, por exemplo, pelo The Guardian graças aos seus "efeitos carregados que fazem com que quem escute tenha a agradavel impressão de estar em um túnel de vento auricular".[8] O álbum foi gravado e mixado em duas semanas.

Em maio de 2013, eles se uniram com a banda de rock indie The Vaccines em sua turnê pelo Reino Unido, a qual contou com um importante show com a presença de 20.000 espectadores na O2 Arena em Londres.

No dia 14 de outubro de 2013, a banda anunciou o lançamento de seu segundo álbum, Join the Dots. O mesmo foi lançado em 09 de dezembro na Europa e no Reino Unido, e no dia 17 do mesmo mês nos EUA. A turnê de divulgação do disco ocorreu durante 2014, excursionando pela Europa em uma viagem de nove semanas, incluindo cidades poucos exploradas nos roteiros habituais de turnês como Ljubljana e Bratislava. No final de abril eles fizeram seu maior show no Reino Unido até agora, o Shepherds Bush Empire.[9] Tocaram ainda em uma série de festivais de verão europeus, até que diminuiram o ritmo de suas apariações para focar em trabalhos como o desenvolvimento do terceiro álbum e a colaboração com Natasha Khan, ou melhor, Bat for Lashes, para o seu projeto paralelo nomeado Sexwitch.[10]

Em agosto de 2016 a banda anunciou seu terceiro álbum, Clear Shot, disponibilizando posteriormente a música "Fast Silver" em serviços de streaming.[11] No mês seguinte, "I'm Still Believing" foi lançada como single juntamente com um videoclipe dirigido por Bunny Kinney em setembro.[12] O terceiro álbum da banda, foi lançado oficialmente em 28 de outubro de 2016, sendo produzido por David Wrench.[13] Clear Shot ecebeu avaliações positivas da crítica especializada, e foi entendido como uma evolução da sonoridade da banda, muito mais segura de onde queria chegar. O The Guardian chamou o álbum de "outro esforço fino de uma banda que está gradualmente a construir um catálogo absorvente".[14] A versão LP incluiu o EP "Spellbound".

No fim de 2016 a banda lançou-se em shows de divulgação e na sua turnê europeia, estendida até, em última instância, abril de 2017.

InfluênciasEditar

O som da banda tem sido descrito como uma combinação de rock psicodélico, krautrock, shoegaze e pós-punk. De acordo com O'Dair, a música eletrônica também é uma das influências da banda, assim como os seus amigos do The Horrors. Na seara de suas influências musicais, TOY declaradamente cita bandas como o The Velvet Underground, The Rolling Stones, The Stooges, Sonic Youth, My Bloody Valentine, Wire, Neu!, Can, Kraftwerk e Faust and Amon Duul.[15]

DiscografiaEditar

ÁlbunsEditar

SinglesEditar

  • "Left Myself Behind b/w Clock Chime" (2011), Heavenly
  • "Motoring b/w When I Went Back" (April 2012), Heavenly
  • "Dead & Gone b/w Andrew Weatherall remix" (August 2012), Heavenly
  • "Lose My Way b/w Bright White Shimmering Sun" (September 2012), Heavenly
  • "Make It Mine E.P." (December 2012), Heavenly
  • "Heart Skips a Beat" (March 2013), Heavenly
  • "Join the Dots" (October 2013), Heavenly
  • "I'm Still Believing" (September, 2016), Heavenly
  • "Another Dimension" (December, 2016), Heavenly

ReferênciasEditar

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 17 de outubro de 2014. Arquivado do original em 22 de outubro de 2014 
  2. «Keyboardist Alejandra Diez leaves TOY». DIY. Consultado em 22 de fevereiro de 2017 
  3. "Field Day 2011: The Quietus Review", The Quietus, 11 August 2011, retrieved 2012-01-15
  4. Lidbetter, Liam (2011) "The Horrors/TOY, Brighton, Concorde 2, 24/10/11", The Fly, 7 November 2011, retrieved 2012-01-15
  5. "Interview: Alejandra from TOY", entertaim.net, 28 April 2014. Retrieved 28 April 2014
  6. "WATCH: New Toy Video", The Quietus, 12 December 2011, retrieved 2012-01-15
  7. "100 New Bands You Have to Hear: UK 2012: Generation Next", NME, 7 January 2012, p. 38
  8. Simpson, Dave (6 de setembro de 2012). «Toy: Toy – review». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  9. "Interview: Alejandra from TOY", entertaim.net, 28 April 2014. Retrieved 28 April 2014
  10. «Watch Bat For Lashes & TOY Debut New Project Sexwitch At Green Man Festival». Stereogum. 22 de agosto de 2015 
  11. «TOY – "Fast Silver"». Stereogum. 10 de agosto de 2016 
  12. «TOY share video to 'I'm Still Believing' from new album 'Clear Shot' | Far Out Magazine». faroutmagazine.co.uk. Consultado em 22 de fevereiro de 2017 
  13. «TOY interview: It feels good to be back». Skiddle.com (em inglês) 
  14. Simpson, Dave (27 de outubro de 2016). «Toy: Clear Shot review – Brighton indie-psych quartet get darker and stranger». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  15. «Interview: Toy | Interviews | musicOMH». www.musicomh.com (em inglês). Consultado em 22 de fevereiro de 2017 

Links ExternosEditar