Truticultura

A truticultura designa-se da criação de trutas, geralmente em açudes ou tanques, para fins comerciais ou de consumo próprio.[1]

Tanque de criação de trutas no sul de Minas Gerais

É realizada principalmente nos Estados Unidos, Canadá e em alguns países da Europa, presente também nas regiões Sul e Sudeste do Brasil[1]

A criação de trutas começou no Brasil em 1949. Os primeiros ovos consta terem sido importados da Dinamarca. Bem adaptada às frias corredeiras, rios e riachos de regiões montanhosas como as da Serra da Mantiqueira (estados de Minas Gerais, São Paulo e sul do Rio de Janeiro) e nas serras do leste dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Nestas regiões foram montadas muitas truticulturas, sendo a espécie mais comum a truta arco-irís (Oncorhynchus mykiss).[1]

Para uma criação eficiente de trutas é o aporte abundante de água de boa qualidade, que significa um fluxo em torno de 1 000 m³/dia, pH neutro ou ligeiramente alcalino, mais de 20 mg de oxigênio por litro de água, uma temperatura inferior a 15°C e ausência de cloro e nitratos na água, entre outros contaminantes.[1]

Referências

  1. a b c d «Casa da Cidadania - Informações sobre Truticultura». Truticultura. Casa da Cidadania. 24 de agosto de 2003. Consultado em 1 de maio de 2011. Arquivado do original em 14 de janeiro de 2016  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)