Abrir menu principal

Serra da Mantiqueira

serra no sudeste do Brasil
Serra da Mantiqueira
Parte da serra da Mantiqueira em Passa Quatro, Minas Gerais.
Localização
Coordenadas 22° 28' 05" S 45° 0' 12" O
Localização Minas Gerais
Rio de Janeiro
São Paulo
País(es) Brasil
Sopé Piquete (SP), Penedo (RJ)
Características
Altitude máxima 2 798 m
Cumes mais altos Pedra da Mina
Pico das Agulhas Negras
Pedra do Sino de Itatiaia[1]

A serra da Mantiqueira é uma cadeia montanhosa que se estende por três estados do Brasil: São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

A serra tem uma formação geológica datada da era arqueana que compreende um maciço rochoso que possui grande área de terras altas, entre mil e quase três mil metros de altitude, ao longo das divisas dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Na serra da Mantiqueira existem diversas unidades de conservação, como a área de proteção ambiental serra da Mantiqueira, dividida entre os três estados, o Parque Nacional do Itatiaia, dividido entre Minas e Rio, e os parques estaduais da serra do Brigadeiro e da serra do Papagaio (Minas) e Campos do Jordão (São Paulo).

Cerca de 10% da serra encontra-se no estado do Rio de Janeiro, 30% da serra está localizada no estado de São Paulo, e os demais 60% estão localizados no estado de Minas Gerais. A serra inicia-se na região onde está o município de Barbacena e de lá inclina-se para o sudoeste até se encontrar com as divisas com o Rio de Janeiro e logo após, com São Paulo, onde torna-se uma divisa natural com o estado de Minas Gerais até as mediações finais de Joanópolis (São Paulo) e Extrema (Minas Gerais) e, por fim, esta termina na cidade de Bragança Paulista.

EtimologiaEditar

"Mantiqueira" é um termo de origem tupi que significa "gota de chuva", através da junção dos termos amana (chuva) e tykyra (gota)[2].

Seu nome dá ideia da grande importância da serra como fonte de água potável, formação de rios que abastecem um grande número de cidades da Região Sudeste do Brasil. Seus riachos formam o rio Jaguari, responsável pelo abastecimento da região norte da Grande São Paulo, o rio Paraíba do Sul, que corta uma região densamente habitada e altamente industrializada no eixo Rio-São Paulo, o rio Grande, que é parte integrante do maior complexo hidroelétrico do país.

Nos planaltos ao norte da serra que adentram o estado de Minas Gerais, estão localizadas as fontes de águas minerais em Caxambu, São Lourenço, Passa Quatro, Pouso Alto, Pocinhos do Rio Verde (em Caldas) e Poços de Caldas. Em sua face sul temos as fontes de Águas da Prata, localizadas na serra do Cervo.[3]

Localização e extensãoEditar

 
Visão do alto do pico do Rachado no município de Pouso Alto

O maciço da serra da Mantiqueira possui aproximadamente 500 km de extensão e se inicia próximo à cidade paulista de Bragança Paulista e segue para o leste delineando as divisas dos três estados brasileiros até a região do Parque Nacional do Itatiaia onde adentra Minas Gerais até a cidade de Barbacena. A partir daí, uma continuação pode ser considerada, pois a mesma desvia para o norte até a serra do Brigadeiro, no leste de Minas Gerais, chegando a aproximar-se do Parque Nacional do Caparaó.

Seu ponto culminante é a Pedra da Mina, com 2 798 metros, na divisa dos estados de Minas Gerais e São Paulo e seu ponto de transposição mais baixa é a Garganta do Embaú, por onde passaram os bandeirantes durante suas incursões ao interior de Minas Gerais.

Na descoberta de ouro em Minas GeraisEditar

A serra da Mantiqueira fecha sua cadeia nos últimos contrafortes do Ouro Branco, no centro do estado de Minas. Principia na serra do Espinhaço, a chamada serra Geral ou serra de Minas e se estende no sentido sul-norte até além da Bahia. Seu sistema assume para o norte os topônimos dos lugares por onde passa, serra do Ouro Preto, do Batatal, do Capanema, do Ouro Fino, do Gongo Soco, do Garimpo, da Mutuca, do Cipó, da Pedra Redonda, ao pé da qual nasce o rio Jequitinhonha. Um de seus contrafortes é a serra do Caraça, em curva quase perfeita, uma das maiores eminências da serra Geral, o cabeço mais alto de sua linha dorsal. Os picos do Sol e do Carapuça, frequentemente enevoados, altaneiros, erguem-se a 2 072 m (o primeiro) e a 1 955 m (o segundo).

Avistam-se a noroeste a serra da Piedade, além a serra da Lagoa Santa; a leste as serras que abrem permeio para os rios Piracicaba e de Santa Bárbara se ligarem ao rio Doce; a oeste o rio das Velhas e seu vale, a serra do Curral d'El-Rei e o vale do rio Paraopeba; a sudeste os dois matacões característicos do Itacolomi e o declive sombrio onde corre o ribeirão do Carmo. Na serra da Mantiqueira foi encontrado ouro, durante o período colonial na região onde hoje se encontra a cidade de Conceição dos Ouros.

Vista do alto da serra da Mantiqueira a partir do pico do Itapeva

AltitudesEditar

 
Montanhas da serra da Mantiqueira

A região da serra da Mantiqueira tem altitudes médias de 1200 a 2800 metros. A serra é popular pela prática de alpinismo, por ter picos elevados, e pelo rally. Durante o inverno, por ser uma estação seca, aumenta a procura desse esporte na serra.

Picos mais altos da Mantiqueira:

Localidades mais elevadas da MantiqueiraEditar

 
Campos do Jordão é a cidade com a sede mais elevada na serra da Mantiqueira com 1628 metros de altitude
 
Monte Verde é a segunda localidade mais elevada da serra da Mantiqueira com 1555,5 metros de altitude e é a localidade mais elevada do estado de Minas Gerais

PicosEditar

Lista por altitude em relação ao nível do mar.

2200m +Editar

Montanha Altitude (m) Altitude (pés) Região Município Coordenadas
Pedra da Mina 2798 9180 Serra Fina/Minas Gerais, São Paulo Passa Quatro (MG), Queluz (SP)

2000m +Editar

Montanha Altitude (m) Altitude (pés) Região Município Coordenadas
Pico do Selado 2083 6834 sul Camanducaia(MG)

ClimaEditar

Devido à altitude, o inverno na serra da Mantiqueira tem temperaturas baixas, com a ocorrência da névoa no começo da manhã e geada frequentes, dando à paisagem a aparência das regiões de clima frio. É comum os termômetros registrarem temperaturas que chegam perto de 0°C ou menos, sendo que a menor temperatura registrada numa cidade da serra foi de -8,4°C em Maria da Fé no estado de Minas Gerais, em 21 de julho de 1981.[4] Ocorrem geadas nas cidades da região.

Nos picos mais elevados da serra, o frio pode ser mais intenso e as temperaturas podem ser negativas. Há registros de precipitações de neve em picos.

Temperatura nas localidades mais altas da serra:

Gráfico climático para Campos do Jordão, São Paulo
JFMAMJJASOND
 
 
306
 
23
13
 
 
266
 
23
13
 
 
194
 
23
12
 
 
99
 
21
9
 
 
79
 
19
6
 
 
51
 
18
4
 
 
42
 
18
3
 
 
59
 
20
4
 
 
92
 
21
7
 
 
159
 
21
10
 
 
206
 
22
11
 
 
300
 
22
12
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: Campos do Jordão - INMET
Gráfico climático para Maria da Fé, Minas Gerais
JFMAMJJASOND
 
 
322
 
25
15
 
 
146
 
25
14
 
 
186
 
25
13
 
 
118
 
24
11
 
 
71
 
22
8
 
 
73
 
21
6
 
 
39
 
21
6
 
 
53
 
23
7
 
 
114
 
24
10
 
 
138
 
24
12
 
 
206
 
24
13
 
 
326
 
24
13
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: Maria da Fé - INMET
Gráfico climático para Monte Verde, Minas Gerais
JFMAMJJASOND
 
 
228
 
24
15
 
 
225
 
24
14
 
 
166
 
25
13
 
 
77
 
21
11
 
 
55
 
20
7
 
 
46
 
19
6
 
 
32
 
19
5
 
 
46
 
21
6
 
 
74
 
22
9
 
 
140
 
24
12
 
 
175
 
24
13
 
 
234
 
25
14
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: Guia Monte Verde

EcossistemaEditar

A serra da Mantiqueira integra o ecossistema da mata Atlântica e mata de Araucárias, apresentando manchas remanescentes dessas matas bem como campos de altitude em seus picos mais elevados. Aliado a isso, uma vasta fauna nativa ainda pode ser encontrada nela, da qual podemos citar: veado campeiro, lobo-guará, onça parda, cachorro-vinagre, jaguatirica, paca, bugio, macaco-sauá, mono, tucano, esquilo, ouriço-caixeiro e também nela se formou a raça canina pastor-da-mantiqueira.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Pontos mais altos do Brasil, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação» (PDF). Anuário Estatístico do Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2012. p. 32. Consultado em 3 de março de 2016 
  2. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. p. 69.
  3. serrafina.tur.br
  4. «Série Histórica - Dados Diários - Temperatura Mínima (°C) - Maria da Fé». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 31 de maio de 2017 
  Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.