O Unterseeboot U-37 foi um U-boot tipo IXA[1] da Kriegsmarine da Alemanha Nazi que operou durante a Segunda Guerra Mundial.[2] O submarino teve a sua quilha batida no dia 15 de março de 1937 no estaleiro da AG Weser em Bremen, foi lançado a 14 de maio de 1938 e finalmente comissionado a 4 de agosto de 1938 sob o comando do Kapitänleutnant Heinrich Schuch, como parte da 6. Unterseebootsflottille (6.ª Flotilha).[2]

Unterseeboot U-37
U-37 atracado em Wilhelmshaven, 18 de abril de 1940
 Alemanha
Operador Kriegsmarine
Fabricante DeSchiMAG AG Weser, Bremen
Data de encomenda 29 de julho de 1936
Estaleiro 942
Batimento de quilha 15 de março de 1937
Lançamento 14 de maio de 1938
Comissionamento 4 de agosto de 1938
Destino Afundado a 5 de maio de 1945
Características gerais
Tipo de navio Submarino
Classe Tipo IXA
Deslocamento 1032 toneladas (superfície)
1153 toneladas (submerso)
Comprimento 76,50 metros (total)
58,75 metros (casco de pressão)
Boca 6,51 metros
Calado 4,70 metros
Altura 9,40 metros
Propulsão Duas hélices de 1,92 metros
Dois motores a diesel (3240 kW)
Dois motores elétricos (740 kW)
Velocidade 33,7 km/h (superfície)
14,3 km/h (submerso)
Autonomia 19 400 quilómetros a 19 km/h (superfície)
120-144 quilómetros a 7,4 km/h (submerso)
Profundidade 230 metros
Armamento 6 × tubos de torpedo (4 proa, 2 popa)
22 torpedos
1 × canhão naval de 10,5 cm SK C/32 (180 munições)
1 × canhão de 3,7 cm SK C/30
1 × canhão antiaéreo de 2 cm C/30
Tripulação 48 elementos

Entre agosto de 1939 e março de 1941, o U-37 conduziu onze patrulhas de combate, nas quais afundou 53 navios mercantes num total de 200 124 toneladas de arqueação bruta (TAB) e dois navios de guerra, o HMS Penzance da classe Hastings e o submarino francês Sfax (Q182).[2] O U-37 foi então retirado do serviço da linha de frente e designado para unidades de treino até o final da guerra. No dia 5 de maio de 1945, o submarino foi afundado na Baía de Sonderburgo, perto de Flensburgo.[2] O U-37 foi o sexto submarino de maior sucesso na Segunda Guerra Mundial.[3]

ProjectoEditar

Como um dos oito submarinos originais alemães do tipo IX, mais tarde designado IXA, o U-37 teve um deslocamento de 1 032 toneladas quando na superfície e 1 153 toneladas quando submerso.[4] O U-boot tinha um comprimento total de 76,50 metros e um comprimento do casco de pressão de 58,75 metros, uma boca de 6,51 metros, uma altura de 9,40 metros, e um calado de 4,70 metros. O submarino era movido por dois motores a diesel MAN M 9 V 40/46 com supercompressor, quatro tempos e nove cilindros produzindo um total de 3240 kW para uso na superfície e dois motores eléctricos de dupla acção Siemens-Schuckert 2 GU 345/34, produzindo um total de 740 kW para uso enquanto submerso. Ele tinha dois eixos e duas hélices de 1,92 metros de diâmetro. O submarino era capaz de operar em profundidades de até 230 metros.[4]

O submarino tinha uma velocidade máxima de superfície de 33,7 quilómetros por hora e uma velocidade máxima submersa de 14,3 km/h.[4] Quando submerso, podia operar por 120-144 quilómetros a 7,4 km/h; quando emergisse, ele poderia viajar cerca de 19 400 quilómetros a 19 km/h. O U-37 foi equipado com seis tubos de torpedo de 53,3 centímetros (quatro instalados na proa e dois na popa), 22 torpedos, um canhão naval de 10,5 centímetros SK C/32, 180 munições, um canhão de 3,7 cm SK C/30, e também um canhão antiaéreo de 2 cm C/30. O submarino era operado por uma tripulação de quarenta e oito elementos.[4]

Histórico de serviçoEditar

Primeira patrulhaEditar

O U-37 deixou Wilhelmshaven, com o Kapitänleutnant Heinrich Schuch no comando, no dia 19 de agosto de 1939; o submarino operou por quase quatro semanas no Atlântico Norte, tendo regressado ao porto no dia 15 de setembro de 1939.[5]

Segunda patrulhaEditar

O U-37 deixou Wilhelmshaven no dia 5 de outubro de 1939 para realizar operações no Atlântico Norte, desta vez sob o comando do Korvettenkapitän Werner Hartmann. Durante esta patrulha, o submarino afundou oito navios: quatro britânicos, dois gregos, um francês e um sueco, incluindo o cargueiro a vapor britânico Yorkshire que viajava com o comboio aliado HG-3 de Gibraltar para Liverpool, na Inglaterra. Hartmann levou então o submarino para o seu porto, atracando no dia 8 de novembro depois de quase cinco semanas no mar.[6]

Terceira patrulhaEditar

No dia 1 de janeiro de 1940, o U-37 foi transferido para a 2.ª Flotilha com base em Wilhelmshaven. A 28 de janeiro de 1940, o U-boot partiu para o Atlântico Norte com Werner Hartmann no comando. Tal como na sua patrulha anterior, Hartmann afundou oito navios, desta vez três britânicos, dois noruegueses, um dinamarquês, um francês e um grego. Destes navios, dois estavam a viajar em comboios. O U-37 retornou a Wilhelmshaven no dia 27 de fevereiro.[7]

 
A tripulação do U-37 a deixar o submarino após chegar a Wilhelmshaven no dia 18 de abril de 1940

Quarta patrulhaEditar

O U-37 partiu de Wilhelmshaven a 30 de março para a terceira patrulha consecutiva de Werner Hartmann, desta vez na Noruega. Mais uma vez, Hartmann obteve teve sucesso no seu comando, afundando três navios; o norueguês Tosca, o sueco Sveaborg e o britânico Stancliffe. Depois de patrulhar os mares por mais de duas semanas, o submarino voltou a Wilhelmshaven no dia 18 de abril.[8]

Quinta patrulhaEditar

Sob o comando de um novo capitão, o Kapitänleutnant Victor Oehrn, o U-37 partiu de Wilhelmshaven a 15 de maio para uma patrulha em torno de Portugal e Espanha. O U-37 teve então a sua missão de maior sucesso, atingindo onze navios dos quais dez afundaram. Três navios franceses, dois gregos, dois britânicos, um sueco, um argentino e um finlandês foram afundados, enquanto um navio britânico foi danificado. Depois de três semanas e meia no mar, o U-37 voltou a Wilhelmshaven no dia 9 de junho.[9]

O navio argentino neutro era o Uruguai, que navegava de Rosário para Limerick transportando milho. O U-37 emergiu, parou o Uruguai e examinou os seus documentos, afundando-o em seguida. A sua tripulação de 28 elementos foi deixada nos botes salva-vidas; 15 morreram e 13 sobreviveram.[10]

Sexta patrulhaEditar

O U-37 partiu novamente de Wilhelmshaven a 1 de agosto, ainda com Victor Oehrn no comando. Esta patrulha de uma semana e meia no Atlântico, na costa oeste da Irlanda, resultou no naufrágio de um único navio britânico, o Upwey Grange. O U-37 voltou ao porto no dia 12 de agosto, mas em vez de voltar para Wilhelmshaven foi para Lorient, na França, onde a 2.ª Flotilha se encontrava agora baseada.[11]

Sétima patrulhaEditar

Pela primeira vez, o U-37 iniciou uma patrulha de um local fora da Alemanha, em Lorient, a 17 de agosto, com Victor Oehrn no comando mais uma vez. O objectivo era o submarino concentrar-se nas operações na costa sudoeste da Irlanda. Sete navios foram afundados durante esta patrulha; cinco dos quais eram britânicos, um norueguês e um grego. Destes navios, um era do comboio OA 220, o britânico Brookwood que viajava da Grã-Bretanha para a Austrália, dois eram do comboio SC 1, o britânico HMS Penzance (L28) e o Blarimore, partindo de Sydney, Nova Escócia, no Canadá, para o Reino Unido. Depois de duas semanas no mar, o U-37 voltou a Lorient no dia 30 de agosto.[12]

 
U-37 em Lorient, 1940

Oitava patrulhaEditar

A 24 de setembro o U-37, partiu de Lorient na quarta patrulha de Victor Oehrn, na qual ele navegaria para o Atlântico Norte. Durante esta operação de um mês, o U-37 afundou seis navios, quatro dos quais estavam num comboio no momento do ataque; todos britânicos. Cinco desses seis navios navegavam sob a bandeira britânica, enquanto o sexto era do Egipto. O navio britânico Corrientes foi afundado como parte do OB-217, que tinha partido de Liverpool para a América do Norte. O Heminge estava a navegar como parte do OB-220, também navegando de Liverpool para a América do Norte. O British General foi afundado enquanto navegava como parte do comboio OA 222, da Grã-Bretanha para a América do Norte. O quarto navio afundado foi o britânico Stangrant, parte do comboio HX 77 de Halifax para o Reino Unido. O submarino voltou a Lorient no dia 22 de outubro.[13]

Nona patrulhaEditar

Depois de mais de um mês no porto, no dia 28 de novembro o U-37 partiu com um novo capitão, o Oberleutnant zur See Asmus Nicolai Clausen, para operações no noroeste de África e Espanha. Sete embarcações foram afundadas durante esta patrulha; duas francesas, duas suecas, duas britânicas e uma espanhola. Destes sete navios, três estavam num comboio no momento do naufrágio. Os suecos Gwalia e Daphne e o britânico Jeanne M navegavam como parte do comboio OG 46 da Grã-Bretanha para Gibraltar; os navios franceses, o petroleiro Rhône e o submarino Sfax pertenciam à França de Vichy e foram afundados por engano. Após cinco semanas em alto mar, o U-37 retornou a Lorient a 14 de janeiro de 1941.[14]

Décima e décima primeira patrulhasEditar

O U-37 deixou Lorient no dia 30 de janeiro de 1941 para patrulhar a costa de Portugal. A 8 de fevereiro, o submarino avistou o comboio HG-53. No dia seguinte, o U-37 afundou dois navios britânicos, o Courland e o Estrellano. O terceiro navio mercante que o U-37 afundou na sua décima patrulha foi o navio britânico Brandenburg, a 10 de fevereiro. O submarino voltou então a Lorient no dia 18 de fevereiro, após passar 20 dias no mar e afundar 4 781 toneladas de navios.[15]

Partindo de Lorient pela última vez a 27 de fevereiro de 1941, a última patrulha do U-37 decorreu até às águas ao sul da Islândia. Lá o submarino afundou dois navios, o cargueiro grego Mentor no dia 7 de março, e a traineira islandesa Pétursey no dia 12. Depois de passar 24 dias no mar, o U-37 entrou no porto de Kiel no dia 22 de março.[16]

Submarino de treinoEditar

No dia 1 de maio de 1941, o U-37 foi transferido para a 26.ª Flotilha, com base em Pillau (agora Baltiysk, na Rússia) como U-boot de treino. Um ano mais tarde, a 1 de abril de 1942, foi transferido para a 22.ª Flotilha baseada em Gotenhafen (agora Gdynia, na Polónia), e finalmente tornar-se-ia parte da 4.ª Flotilha no dia 1 de julho de 1944, onde permaneceu até ao final da guerra.[2][17]

O submarino foi afundado pela sua própria tripulação em maio de 1945.[2]

Resumo do historial de ataqueEditar

Data[18] Navio[18] Nacionalidade[18] Tonelagem[Nota 1][18] Destino[18]
8 de outubro de 1939 Vistula   Suécia 1018 Afundado
12 de outubro de 1939 Aris   Grécia 4810 Afundado
15 de outubro de 1939 Vermont   França 5186 Afundado
17 de outubro de 1939 Yorkshire   Reino Unido 10183 Afundado
24 de outubro de 1939 Ledbury   Reino Unido 3528 Afundado
24 de outubro de 1939 Menin Ridge   Reino Unido 2474 Afundado
24 de outubro de 1939 Tafna   Reino Unido 4413 Afundado
30 de outubro de 1939 Thrasyvoulos   Grécia 3693 Afundado
4 de fevereiro de 1940 Hop   Noruega 1365 Afundado
4 de fevereiro de 1940 Leo Dawson   Reino Unido 4330 Afundado
10 de fevereiro de 1940 Silja   Noruega 1259 Afundado
11 de fevereiro de 1940 Togimo   Reino Unido 290 Afundado
15 de fevereiro de 1940 Aase   Dinamarca 1206 Afundado
17 de fevereiro de 1940 Pyrrhus   Reino Unido 7418 Afundado
18 de fevereiro de 1940 Elin   Grécia 4917 Afundado
18 de fevereiro de 1940 P.L.M. 15   França 3754 Afundado
10 de abril de 1940 Sveaborg   Suécia 9076 Afundado
10 de abril de 1940 Tosca   Noruega 5128 Afundado
12 de abril de 1940 Stancliffe   Reino Unido 4511 Afundado
19 de maio de 1940 Erik Frisell   Suécia 5006 Afundado
22 de maio de 1940 Dunster Grange   Reino Unido 9494 Danificado
24 de maio de 1940 Kyma   Grécia 3994 Afundado
27 de maio de 1940 Sheaf Mead   Reino Unido 5008 Afundado
27 de maio de 1940 Uruguay   Argentina 3425 Afundado
28 de maio de 1940 Brazza   França 10387 Afundado
28 de maio de 1940 Julien   França 177 Afundado
28 de maio de 1940 Maria Rosé   França 2477 Afundado
29 de maio de 1940 Telena   Reino Unido 7406 Afundado
1 de junho de 1940 Ioanna   Grécia 950 Afundado
3 de junho de 1940 Snabb   Finlândia 2317 Afundado
8 de agosto de 1940 Upwey Grange   Reino Unido 9130 Afundado
22 de agosto de 1940 Keret   Noruega 1718 Afundado
23 de agosto de 1940 Severn Leigh   Reino Unido 5242 Afundado
24 de agosto de 1940 Brookwood   Reino Unido 5100 Afundado
24 de agosto de 1940 HMS Penzance   Marinha Real Britânica 1025 Afundado
25 de agosto de 1940 Blairmore   Reino Unido 4141 Afundado
25 de agosto de 1940 Yewcrest   Reino Unido 3409 Afundado
27 de agosto de 1940 Theodoros T   Grécia 3409 Afundado
27 de setembro de 1940 Georges Mabro   Egipto 2555 Afundado
28 de setembro de 1940 Corrientes   Reino Unido 6863 Afundado
30 de setembro de 1940 Heminge   Reino Unido 2499 Afundado
30 de setembro de 1940 Samala   Reino Unido 5390 Afundado
6 de outubro de 1940 British General   Reino Unido 6989 Afundado
13 de outubro de 1940 Stangrant   Reino Unido 5804 Afundado
1 de dezembro de 1940 Palmella   Reino Unido 1578 Afundado
2 de dezembro de 1940 Gwalia   Suécia 1258 Afundado
2 de dezembro de 1940 Jeanne M.   Reino Unido 2465 Afundado
4 de dezembro de 1940 Daphne   Suécia 1513 Afundado
16 de dezembro de 1940 San Carlos   Espanha 223 Afundado
19 de dezembro de 1940 Rhône   França de Vichy 2785 Afundado
19 de dezembro de 1940 Sfax (Q182)   França de Vichy 1379 Afundado
9 de fevereiro de 1941 Courland   Reino Unido 1325 Afundado
9 de fevereiro de 1941 Estrellano   Reino Unido 1983 Afundado
10 de fevereiro de 1941 Brandenburg   Reino Unido 1473 Afundado
7 de março de 1941 Mentor   Grécia 3050 Afundado
12 de março de 1941 Petursey   Islândia 91 Afundado

NotasEditar

  1. Os navios mercantes estão registados em toneladas de arqueação bruta. As embarcações militares estão registadas por deslocamento.

Referências

  1. Helgason, Guðmundur. «Type IX (IXA)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 25 de julho de 2021 
  2. a b c d e f Helgason, Guðmundur. «The Type IXA boat U-37». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  3. Helgason, Guðmundur. «The Most Successful U-boats». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 25 de julho de 2021 
  4. a b c d Gröner 1991, p. 68.
  5. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (First patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  6. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Second patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  7. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Third patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  8. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Fourth patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  9. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Fifth patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 30 de março de 2010 
  10. Helgason, Guðmundur. «Uruguay (Steam merchant)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  11. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Sixth patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  12. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Seventh patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  13. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Eighth patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  14. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Ninth patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  15. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Tenth patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  16. Helgason, Guðmundur. «Patrol info for U-37 (Eleventh patrol)». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 21 de março de 2010 
  17. «uboat.net - Boats - Flotillas - 25th Flotilla». uboat.net. Consultado em 25 de julho de 2021 
  18. a b c d e Helgason, Guðmundur. «Ships hit by U-37». German U-boats of WWII - uboat.net. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 

BibliografiaEditar

  • Busch, Rainer; Röll, Hans-Joachim (1999). German U-boat commanders of World War II : a biographical dictionary. Traduzido por Brooks, Geoffrey. London, Annapolis, Md: Greenhill Books, Naval Institute Press. ISBN 1-55750-186-6 
  • Gröner, Erich; Jung, Dieter; Maass, Martin (1991). U-boats and Mine Warfare Vessels. German Warships 1815–1945. 2. Traduzido por Thomas, Keith; Magowan, Rachel. London: Conway Maritime Press. ISBN 0-85177-593-4 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre U-37