Uibaí
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico uibaiense
Localização
Localização de Uibaí na Bahia
Localização de Uibaí na Bahia
Uibaí está localizado em: Brasil
Uibaí
Localização de Uibaí no Brasil
Mapa de Uibaí
Coordenadas 11° 20' 13" S 42° 07' 58" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Presidente Dutra, Central, Gentio do Ouro e Ibititá
Distância até a capital 536 km
História
Fundação 22 de setembro de 1961 (58 anos)
Aniversário 22 de setembro
Administração
Distritos
Prefeito(a) Ubiraci Rocha Levi (PDT, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 545,297 km²
População total (IBGE/2018[2]) 13 884 hab.
Densidade 25,5 hab./km²
Clima Tropical semiárido (BSh)
Altitude 587 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 44950-000
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [3]) 0,617 médio
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 37 315,900 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 2 635,30
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Conceição
Website https://www.facebook.com/prefeituradeuibai/ (Prefeitura)

Uibaí é um município brasileiro do estado da Bahia.

HistóriaEditar

Os registros históricos indicam que o povoamento da região do município se iniciou por volta do século XVIII, por criadores de gado vindos das margens do Rio São Francisco, em território baiano.

No século XIX, surgem sítios na região, como alternativa de sobrevivência de pequenos latifundiários ali estabelecidos que traziam suas respectivas famílias, com o objetivo de plantar roças e criar animais para sua subsistência e vendiam o excedente produzido em Xique-Xique, para adquiri produtos para o seu uso e subsistência. No sítio de Venceslau Machado, por volta de 1847, forma-se o povoado de Canabrava do Gonçalo.

Canabrava do Gonçalo, entre 1904 e 1914, alcança algum progresso econômico, com a extração do látex da maniçoba, atividade que atraiu muitos migrantes, de diversas partes do Sertão da Bahia, para o povoado e para a região. Estes migrantes fundam povoados na região e foram estabelecidos barracões que comercializavam borracha, alimentos e empregavam os trabalhadores, chamados de "maniçobeiros". Como o povoado não estava preparado para receber o grande número de migrantes, houve falta de alimentos, levando trabalhadores a se dedicarem também à agricultura.

Com o fim do ciclo da maniçoba, os habitantes tiveram que se dedicar à produção de gêneros agrários, como era a economia antes deste ciclo.

Pelo Decreto Estadual n.º 11.089, de 30 de novembro de 1938, o distrito de Canabrava do Gonçalo, pertencente a Xique-Xique, passou a denominar-se Uibaí.

Em agosto de 1958, com a emancipação do distrito de Central de Xique-Xique, Uibaí passou a fazer parte do novo município.

A Lei Estadual nº 1.494, de 22 de setembro de 1961, desmembra de Central o distrito de Uibaí, o qual é elevado à categoria de município, sendo instalado em 7 de abril de 1963. O primeiro prefeito eleito foi Pedro Rocha. Uibaí montava sua estrutura administrativa e inaugurava uma nova fase de sua história. A sua camada dominante tinha em mãos o poder público e a partir daí o usariam para se fortalecer.

Quando se emancipou, Uibaí era constituída apenas do distrito-sede. Depois, cria-se um novo distrito, o de Hidrolândia, o qual apareceu pela primeira vez em uma divisão territorial em 1979.[5]

FutebolEditar

O futebol local regido pela Liga Uibaiense de Futebol, situado no centro deste município.

Filhos ilustresEditar

As irmãs que compõem a dupla sertaneja Simone & Simaria nasceram na cidade.

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2018». Censo Populacional 2018. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2017. Consultado em 11 de dezembro de 2017 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «História da CEU-SSA». A Indaga: Movimento Vicente Veloso. Consultado em 8 de fevereiro de 2020