Uppsala

cidade na Suécia
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a cidade de Uppsala. Para outros significados, veja Uppsala (desambiguação).
Suécia Uppsala

Upsália

 
  Cidade  
Catedral de Uppsala vista da Praça Velha
Catedral de Uppsala vista da Praça Velha
Símbolos
Brasão de armas de Uppsala
Brasão de armas
Localização
Uppsala está localizado em: Suécia
Uppsala
Localização de Uppsala
Coordenadas 59° 51' 31" N 17° 28' 20" E
Região Svealândia
Província Uppland
Condado Uppsala
Comuna Uppsala
Características geográficas
Área total 44,9 km²
População total (2018) 160 952 hab.
Densidade 3 584,7 hab./km²
Website www.uppsala.se

Uppsala (em sueco: Uppsala; pronúncia /ˈɵ̂pːˌsɑːla/; Nuvola apps arts.svg ouça a pronúncia) ou Upsália[1] é uma cidade da Suécia, situada na província da Uppland, condado de Uppsala e comuna de Uppsala, às quais é capital. Possui 44,9 quilômetros quadrados e está a 70 quilômetros ao norte de Estocolmo.[2][3] De acordo com o censo de 2018, havia 160 952 habitantes.[4]

A cidade é sede da arquidiocese luterana de Uppsala. É famosa por sua universidade, a mais velha da Escandinávia, e ainda por sua catedral, a maior da Escandinávia. Desde 1164, era centro religioso da Suécia, estando aí instalado o Arcebispado de Uppsala, o ponto principal da Igreja da Suécia.[2][5][6][7]

Etimologia e usoEditar

O topônimo Uppsala significa "acima de Sala", em que upp significa "mais acima/mais a norte" e sala "povoação/sítio/casa". A ocorrência mais antiga conhecida é ub salum (isto é Upsalum), datada do século X, em duas pedras rúnicas na Escânia - Pedra de Hällestad 1 e Pedra de Sjörup. Inicialmente, o termo denominava a Velha Uppsala, mas passou a indicar a Uppsala atual a partir do século XIII, acompanhando a transferência da sede do arcebispado.[8][9]

Em textos em português contemporâneo é usada a forma original Uppsala. [10]

HistóriaEditar

Uppsala surgiu como uma cidade viquingue, localizando-se originalmente no sítio da atual Velha Uppsala, a 5 quilômetros de distância. Seu centro está localizada no local da antiga aldeia de Aros Oriental (em sueco: Östra Aros), em contraste com Aros Ocidental, hoje Västerås. Segundo o cronista Adão de Brema, Velha Uppsala era o centro pagão da Suécia, contendo o Templo de Uppsala ídolos dos principais deuses nórdicos.[11] Na planície do Firis, onde hoje está a cidade moderna, ocorreu a Batalha dos Campos do Firis em 985.[12][13]

PatrimónioEditar

ComunicaçõesEditar

Uppsala é atravessada pela estrada europeia E4 (Haparanda-Uppsala-Helsingborg), e dela irradiam as estradas nacionais 72 (Uppsala-Sala) e 55 (Uppsala-Norrköping). Tem ligações ferroviárias a Estocolmo, Sundsvall, Östersund, Gävle. [21]

JornaisEditar

GaleriaEditar

Referências

  1. Gonçalves, Rebelo (1947). Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa. Coimbra: Atlântida - Livraria Editora. p. 359 
  2. a b Lindgren 2018.
  3. Editores 1998.
  4. City Population.
  5. a b Ernby 2001, p. 719.
  6. Enciclopédia Norstedt 2008, p. 1361.
  7. Ottosson 2008, p. 380-383.
  8. Wahlberg 2003, p. 350.
  9. Pamp 1988, p. 70.
  10. Érica Piros KovacsI, Walter Fernando Araújo de MoraesII e Brigitte Renata Bezerra de Oliveira. «Características da localização no processo de internacionalização de empresas». Revista de Administração de Empresas. Consultado em 14 de fevereiro de 2020. A localização faz-se presente em Uppsala com a suposição de que a expansão das empresas será dirigida para locais que sejam mais similares aos das operações existentes 
  11. Christensen 1862, p. 194.
  12. Enciclopédia Nacional Sueca.
  13. Orrling 1995, p. 77.
  14. Miranda 2007, p. 143.
  15. a b Ottosson 2008, p. 380.
  16. Enciclopédia Nacional Sueca (a).
  17. Fyrishov 2019.
  18. Harrison 2015, p. 224-225.
  19. Ottosson 2008, p. 366.
  20. Ottosson 2008, p. 367.
  21. Lidman Production AB (texto) e Matton (fotografia) (2011). «Uppland». Libers stora junioratlas (em sueco). Estocolmo: Liber. p. 24. 144 páginas. ISBN 9789147809028 
  22. Vallinder 2018.

BibliografiaEditar

  • Christensen, P. W. (1862). Adam af Bremen om Menigheden i Norden under Erkesædet i Bremen og Hamborg (788-1072). Copenhague: Karl Schønbergs Forlag 
  • Ernby, Birgitta; Gellerstam, Martin; Malmgren, Sven-Göran; Axelsson, Per; Fehrm, Thomas (2001). «Uppsala». Norstedts första svenska ordbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 767. ISBN 91-7227-186-8 
  • «Fyrisvallaran». Enciclopédia Nacional Sueca (em sueco). Gotemburgo: Universidade de Gotemburgo 
  • Harrison, Dick; Gustafsson, Mikael (2015). «Västergötland». Upplev Sveriges historia. En guide till historiska upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Bonnier fakta. 318 páginas. ISBN 9789174244915 
  • Lindgren, Pia (2018). «Uppsala». Enciclopédia Nacional Sueca (em sueco). Gotemburgo: Universidade de Gotemburgo 
  • Luft, Celso Pedro (2014). «Uppsala». Novo guia ortográfico. Rio de Janeiro: Globo Livros 
  • Pamp, Bengt (1988). «Namn på länder och landskap». Ortnamnen i Sverige (Nomes de localidades da Suécia) (em sueco). Lunda: Studentlitteratur. 199 páginas. ISBN 91-44-01535-6 
  • Ottosson, Mats; Ottosson, Åsa (2008). «Uppsala». Upplev Sverige. En guide till upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Wahlström Widstrand. 527 páginas. ISBN 9789146215998 
  • Vallinder, Torbjörn (2018). «Upsala Nya Tidning». Enciclopédia Nacional Sueca (em sueco). Gotemburgo: Universidade de Gotemburgo 
  • Wahlberg, Mats (2003). «Malmö». Svenskt ortnamnslexikon (Dicionário das localidades suecas) (em sueco). Uppsala: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. ISBN 91-7229-020-X 

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Uppsala
O Wikivoyage possui o guia Uppsala