Vasco Lourenço

oficial militar português

Vasco Correia Lourenço GCIHGCL (Lousa, Castelo Branco, 19 de junho de 1942)[1] é um militar português na reserva que pertenceu à comissão política do Movimento das Forças Armadas (MFA) à época da Revolução dos Cravos.

Vasco Lourenço
Vasco Lourenço
Vasco Lourenço (25 abril 2010).
Nascimento 1942 (82 anos)
Castelo Branco
Cidadania Portugal
Ocupação político, oficial, revolucionário
Prêmios
  • Grã-Cruz da Ordem do Infante Dom Henrique
  • Grã-Cruz da Ordem da Liberdade

Vasco Lourenço ingressou na Academia Militar em 1960. Pertenceu à Infantaria, tendo combatido na Guerra Colonial, cumprindo uma comissão militar na Guiné de 1969 a 1971.

No dia 25 de Abril de 1974 era capitão nos Açores. Enquanto membro activo do Movimento dos Capitães, pertenceu à comissão política do MFA. Nesta condição foi nomeado para o Conselho de Estado em 24 de Julho de 1974, passando mais tarde a integrar a estrutura informal do Conselho dos Vinte[2] e a partir de 14 de Março de 1975 tornou-se membro do Conselho da Revolução, funções que manteve até à sua extinção em 1982.

Passou à reserva militar no posto de tenente-coronel a 20 de Abril de 1988. Pertence desde a sua fundação aos corpos gerentes da Associação 25 de Abril.

É maçon do Grande Oriente Lusitano.[3]

A 24 de Setembro de 1983 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade, e a 19 de Abril de 1986 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.[4]


Referências

Ver também editar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre Maçonaria é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.