Venice Bitch

"Venice Bitch" é uma canção da cantora e compositora norte-americana Lana Del Rey. Lançada em 18 de setembro de 2018, por intermédio da Polydor Records e Interscope Records, serviu como o segundo single de seu sexto álbum de estúdio, Norman Fucking Rockwell (2019). A canção foi escrita por Del Rey e Jack Antonoff.

"Venice Bitch"
Single de Lana Del Rey
do álbum Norman Fucking Rockwell
Lançamento 18 de setembro de 2018 (2018-09-18)
Formato(s) Download digital, streaming
Gravação 2018
Estúdio(s)
Gênero(s) Folk rock, pop psicodélico
Duração 9:37
Idioma(s) inglês
Gravadora(s) Polydor, Interscope
Composição Lana Del Rey, Jack Antonoff
Produção Antonoff, Del Rey
Cronologia de singles de Lana Del Rey
"Mariners Apartment Complex"
(2018)
"Hope Is a Dangerous Thing for a Woman Like Me to Have – but I Have It"
(2019)

AntecedentesEditar

Em 12 de setembro de 2018, a revista The Fader anunciou que a canção seria lançada em setembro de 2018 como segundo single do álbum.[1] Em 17 de setembro, Del Rey compartilhou uma prévia da canção em seu perfil do Instagram, acompanhada de um videoclipe em estilo vintage, e anunciou que a canção seria lançada na rádio Beats 1, apresentada por Zane Lowe.[2]

ComposiçãoEditar

Sendo a faixa de duração mais longa de Del Rey, "Venice Bitch" é descrita como uma canção de folk rock e pop psicodélico.[3][4][5] Jon Blistein, da Rolling Stone, disse que a canção "começa como uma balada tenra, onde Del Rey desenrola sua mistura única de amor jovem e a música Americana contemporânea. No meio do caminho, no entanto, a canção se transforma num improviso de pop psicodélico." Para a mesma publicação, Greil Marcus comparou-a com músicas da década de 1960, incluindo "Surfer Girl" e "In My Room", da banda The Beach Boys, "Lucynda", de Randy Newman e "Crimson and Clover", do grupo Tommy James.[3][6]

Risa Bruner, da revista Time, notou que a "faixa tem muitas surpresas, que vão desde interlúdios distorcidos a sons de sintetizadores suaves"."[7] A publicação Stereogum comparou-a com a letra de "Born to Die", mas com uma produção que conta com mais elementos de música pop que a anterior.[8]

Recepção críticaEditar

"Venice Bitch" recebeu aclamação generalizada da crítica, a qual elogiou a confluência de gêneros distintos. Selecionando a canção como um dos melhores lançamentos da semana, Sam Sodomsky, da Pitchfork, escreveu: "O segundo single de Del Rey é diferente de tudo que já escreveu, mas leva um tempo para perceber. "Venice Bitch" é uma das canções mais longas do catálogo de Del Rey, mas também a mais emocionante. Emboar seu trabalho nunca tenha sido minimalista, ela nunca se permitiu mergulhar tão completamente numa atmosfera. Ao lado de guitarras e sintetizadores, fala com tanta clareza que consegue dividir sua narrativa em duas metades alucinatórias."[5] A publicação Stereogum selecionou a faixa ocm oos cinco melhores lançamentos da semana, dizendo: "Não importa o quanto essa música seja experimental, esquisita e direta, ela vai fazer acontecer."[8]

Escrevendo para a coluna mensal da Rolling Stone, Greil Marcus escreveu: "[A canção] abre como uma carta de amor, de forma prosaica e direta. Então, com pouco mais de dois minutos, começa a rodopiar e você pode estar a ouvir um caso que começou anos atrás ou que ainda irá começar."[6] Will Hermes, para a mesma publicação, afirmou que "Venice Bitch é "a canção mais experimental que ela já fez e ainda parece muito curta."[9]

Lauren O'Neill, da publicação Vice, escreveu: "A música, em particular, com quase dez minutos de duração, soa como uma completa destilação de tudo que amamos em Del Rey. Suas letras estão firmemente enraizadas na imagem americana pelas quais é adorada. Del Rey aperfeiçoou sua habilidade incomparável de melhorar sua imagem em poucas palavras."[10]

ReconhecimentoEditar

Publicação Posição Ref.
Crack Magazine
2
Dazed
8
Esquire
Hot Press
16
Idolator
1
Vice
4
Paper
3
Pitchfork
37
Slant Magazine
21
Spin
3
Uproxx
11

CréditosEditar

Todo o processo de elaboração de "Venice Bitch" atribui os seguintes créditos:

Produção
  • Lana Del Rey – vocais
  • Jack Antonoff – bateria, programação, violão, guitarra, sintetizadores, teclados, piano, engenharia de gravação e mixagem
  • Laura Sisk – engenharia de gravação, mixagem
  • Jon Sher – engenharia de gravação, mixagem
  • Derrick Stockwell – engenharia de gravação assistente
  • Chris Gehringer – masterização
  • Will Quinnell – engenharia de masterização assistente

Referências

  1. Renshaw, David (12 de setembro de 2018). «Lana Del Rey to release two new songs ahead of 2019 album». The Fader. Consultado em 21 de setembro de 2018 
  2. Bowenbank, Starr (17 de setembro de 2018). «Lana Del Rey Previews New Song 'Venice Bitch,' Out Tuesday». Billboard. Consultado em 21 de setembro de 2018 
  3. a b Blistein, Jon (18 de setembro de 2018). «Hear Lana Del Rey's Sprawling New Psych-Pop Song, 'Venice Bitch'». Rolling Stone. Consultado em 21 de setembro de 2018 
  4. Hosken, Patrick (18 de setembro de 2018). «Lana Del Rey's 'venice Bitch' Is a Shredding Psychedelic Journey Through the Soul». MTV. Consultado em 21 de setembro de 2018 
  5. a b Sodomsky, Sam (18 de setembro de 2018). «"Venice Bitch" by Lana Del Rey Review». Pitchfork. Consultado em 21 de setembro de 2018 
  6. a b Marcus, Greil (21 de setembro de 2018). «Real Life Rock Top 10». Rolling Stone. Consultado em 24 de setembro de 2018 
  7. Bruner, Raisa (21 de setembro de 2018). «5 Songs You Need to Listen to This Week». Time. Consultado em 22 de setembro de 2018 
  8. a b «The 5 Best Songs of the Week». Stereogum. 21 de setembro de 2018. Consultado em 22 de setembro de 2018 
  9. Hermes, Will (25 de setembro de 2018). «Song You Need to Know: Lana Del Rey, 'Venice Bitch'». Rolling Stone. Consultado em 26 de setembro de 2018 
  10. O'Neill, Lauren (21 de setembro de 2018). «Lana Del Rey's New Songs Are a Shining Encapsulation of Who She Is». Noisey. Consultado em 21 de setembro de 2018 
  11. «The top 25 tracks of 2018». Crack Magazine. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  12. «Best songs of 2018». Dazed. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  13. «Best songs of 2018». Esquire. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  14. «Hot Press tracks of the year». Hot Press. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  15. «Bangers, Ballads & Bops: The 100 Best Singles Of 2018». Idolater. Consultado em 8 de janeiro de 2019 
  16. «The 100 Best Songs of 2018». Vice Magazine. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  17. «Top 100 songs of 2018». Paper Magazine. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  18. «The 100 best songs of 2018». Pitchfork. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  19. «The 25 best singles of 2018». Slant Magazine. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  20. «The 101 best songs of 2018». Spin Magazine. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  21. «The 50 Best Songs Of 2018». Uproxx. Consultado em 29 de dezembro de 2018