Viação Férrea Federal Leste Brasileiro

empresa ferroviária no Brasil

A Viação Férrea Federal Leste Brasileiro (VFFLB) foi criada em 1935 durante o governo do presidente Getúlio Vargas, pela encampação da Compagnie des Chemins de Fer Fédéraux de l'Est Brésilien (CCFFEB), empresa de capital franco-belga que explorava as principais linhas férreas do Estado da Bahia.[1]

Viação Férrea Federal Leste Brasileiro
Gênero Operadora ferroviária
Fundação 1935
Destino Extinta
Sede  Brasil
Proprietário(s) União
Antecessora(s) Compagnie des Chemins de Fer Fédéraux de l'Est Brésilien
Sucessora(s) Rede Ferroviária Federal

A VFFLB foi inicialmente formada por cinco estradas de ferro e que por fim foram unidas. Eram elas a Estrada de Ferro da Bahia ao São Francisco, Estrada de Ferro Centro-Oeste da Bahia, a Estrada de Ferro Petrolina a Teresina, Estrada de Ferro Central da Bahia (EFCBH) e a Estrada de Ferro Santo Amaro, ficando de fora a Estrada de Ferro de Ilhéus, Estrada de Ferro Bahia e Minas (EFBM) e a Estrada de Ferro de Nazaré (TRN).[2][3]

PrimórdiosEditar

O primeiro trecho de ferrovia partindo da cidade de Salvador foi construído em 1860, chegando até Alagoinhas três anos depois.[carece de fontes?]

Em 1881, foi aberto uma nova linha de Alagoinhas para Timbó, no norte do estado da Bahia.[carece de fontes?]

Na seqüência, a ferrovia atravessou a divisa com o estado de Sergipe, passando pelas cidades de Aracaju (1913)[4] e Propriá, num total de 552 quilômetros.[carece de fontes?]

LocomotivasEditar

Em 1938 a VFFLB foi a pioneira na utilização de locomotivas diesel-elétricas, embora não implantando um amplo programa de dieselização. Suas primeiras locomotivas foram compradas junto a empresa English Electric Co., a mesma empresa que fornecerá equipamentos de tração para a RFN e a EFSJ. Foram compradas 3 locomotivas com potência de 450 HP, numeradas de 600 a 602.[carece de fontes?]

Foram adquiridas junto a Davenport Locomotive Works, dos Estados Unidos, em 1944/45, oito locomotivas, que foram numeradas de 603 a 610. Consta que todas essas locomotivas foram sucateadas a partir dos anos 60, não restando nenhum exemplar.[5]

Linhas e ramaisEditar

A VFFLB possui as seguintes linhas e ramais:[6]

AntecessorasEditar

A VFFLB foi formada pelas ferrovias da encampada CCFFEB:[2][3]

SucessorasEditar

A malha ferroviária sob controle da VFFLB, após extinta, foi transferida para:[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. FILHO, Alcides Goularti; QUEIROZ, Paulo Roberto Cimó. Transportes e formação regional : contribuições à história dos transportes no Brasil. Dourados: Ed. UFGD, 2011. 462p.
  2. a b BUZELIN, José Emílio de Castro H. & SETTI, João Bosco; Ferrovia Centro - Atlântica: Uma Ferrovia e Suas Raízes. Memória do Trem, 2001.
  3. a b «As ferrovias da Bahia». Centro-Oeste. Consultado em 15 de julho de 2013 
  4. a b «Patrimônio Ferroviário Material Sergipe». IPHAN. Consultado em 15 de julho de 2013 
  5. «Locomotivas Davenport da Viação Férrea Federal Leste Brasileiro». Centro-Oeste. Consultado em 15 de julho de 2013 
  6. Estações Ferroviárias do Brasil

Ligações externasEditar