Abrir menu principal
Victor Adler
Adler por volta de 1900
Ministro de Relações Exteriores da Áustria
Período 30 de outubro
a 11 de novembro de 1918
Antecessor Gyula Andrássy, Jr.
Sucessor Otto Bauer
Dados pessoais
Nascimento 24 de junho de 1852
Praga, Império Austríaco
Morte 11 de novembro de 1918 (66 anos)
Viena, Áustria
Nacionalidade austríaco
Alma mater Universidade de Viena
Partido Partido Social-Democrata da Áustria (SDAPÖ)
Religião Judaísmo

Victor Adler (Praga, 24 de junho de 1852 - Viena, 11 de novembro de 1918) foi um político austríaco, líder do movimento operário e fundador do Partido Social-Democrata da Áustria.[1]

Filho de um rico comerciante judeu, nasceu em Praga, em 24 de junho de 1852. Estudou química e medicina na Universidade de Viena, formando-se em 1881. Depois de se formar, trabalhou no departamento de psiquiatria do Hospital Geral de Viena. Em 1878 casou-se com Emma, ​​e seu filho Friedrich Adler nasceu em 1879.

Enquanto esteve na Universidade de Viena, se tornou um membro da organização nacionalista alemã liderada por Georg von Schonerer, movimento que ele deixou quando seu caráter anti-semita se tornou mais pronunciado. Após reunir-se com os socialistas alemães Friedrich Engels e August Bebel, enquanto viaja pela Alemanha, Suíça e Inglaterra (1883), Adler tornou-se um socialista dedicado. Depois dessa reunião manteve a amizade com Engels, correspondendo-se com ele durante toda sua vida.[2] Adler tornou-se seguidor de Karl Marx e passou a ser muito ativo na política. Ele também publicou a revista socialista Gleichheit (Igualdade) junto do editor Bretschneider em 1886, proibida em 1889.[1] Foi o principal responsável por fundar o Partido Social-Democrata da Áustria (dezembro 1888 - janeiro de 1889), no qual ele permaneceu uma figura de liderança.

Em 27 de julho de 1914, Adler apareceu, exausto e fraco, em uma reunião de emergência da Segunda Internacional Socialista em Bruxelas para fazer o discurso principal. Capturando os sentimentos de muitos presentes, Adler admitiu que seu partido não poderia fazer mais nada para impedir a guerra.[3] Ainda assim durante a Primeira Guerra Mundial trabalhou para uma solução pacífica na conferência socialista em Estocolmo (1917), mas não condenava a opinião daqueles que defendiam a guerra, o que lhe causou uma relação tumultuada com seu filho, Friedrich Adler, que defendia a saída da Áustria e uma solução pacífica. Friedrich Adler foi responsável por assassinar Karl von Stürgkh, um político conservador Ministro-Presidente da Cisleitânia e defensor da guerra, em 21 de outubro de 1916.

Entrando no novo governo austríaco em outubro de 1918, defendeu o Anschluss (a unificação) do estado austríaco com a Alemanha, mas morreu antes que pudesse prosseguir nesse projeto, em 11 de novembro de 1918. Até sua morte, Victor Adler era o líder socialista austríaco mais proeminente e entre as principais personalidades da Segunda Internacional Socialista.[3]


Referências

  1. a b «Victor Adler». Spartacus Educational (em inglês). Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  2. «Victor Adler». Rncyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  3. a b «Adler, Victor». International Encyclopedia of the First Wolrd War (em inglês). Consultado em 9 de fevereiro de 2016