Abrir menu principal

Viscondado de Castelbo

artigo de lista da Wikimedia

O Viscondado de Castelbo foi uma jurisdição feudal da alta idade média, que comprendia o Valle de Castell Lleó (desde o século XI Castelbo), Vale de Aguilar e Vale Pallerols.

HistóriaEditar

Antes de 1094 o viscondado tomou o nome de Alto Urgel. Seu bisneto Pedro I, como o novo visconde do Baixo Urgel, no Sul do condado, tomou o nome de Visconde de Ager, e adotou para seu viscondado o nome de Viscondado de Castelbo ou melhor de Castelbo e Cerdanha, ao uni-lo com as terras de sua esposa Sibila, viscondessa de Cerdanha.

Em 1135 uma sentença arbitral de Armengol VI de Urgel concedeu-lhe a posse de Castellciutat. Pelo casamento com a família Caboet incorporou-se ao patrimônio o Valle de Cabó e o Vale de São João e os direitos feudais sobre Andorra como feudo do Bispado de Urgel. Pelo casamento de Ermesenda de Castelbo com o conde Roger Bernardo II de Foix, em 1208, este passou a ser visconde de Castelbo com o nome de Roger Bernardo I.

Seguiram os condes de Foix governando o viscondado, estendendo suas posses até Oliana e Coll de Nargó em meados do século XIII, e adquirindo mais tarde a Vall Ferrera, a Coma del Burg e Tírvia ao condado de Pallars (1272). Em 1315 foi separado do patrimônio principal dos Foix (agora os proprietários do Béarn e outros territórios na Gasconha) passando a uma ramificação secundária, salvo Donasà (Donauzan) e Andorra que permaneceram em poder da ramificação principal.

Na segunda metade do século XIV o viscondado adquiriu Bar na Sardenha e Aramunt em Pallars-Jussà. Em 1391 o visconde Mateus I reuniu de novo todos os territórios dos Foix. Em 1396, após fracassar em um ataque ao conde de Barcelona, Bar e Aramunt foram recuperados pela coroa catalã, assim como outros territórios do viscondado. Em 1426 adquiriu Gerri, em 1430 Bellestar, e em 1435 Rialb e o Valle de Assua (estes dois últimos não foram entregues pela coroa até 1460).

Em 1462 a Generalitat cedeu o viscondado a Hugo Roberto III de Pallars, pois o visconde era partidário de João II, mas a medida não foi efetiva e os Foix continuaram governando, resultando em reis de Navarra.

Em 1512 Fernando o Católico ocupou Navarra e confiscou os territórios do Viscondado incorporando-os à coroa, mas em 1513 cedeu-o a sua esposa Germana de Foix vitaliciamente, passando logo a ser perpétuo por decisão de Carlos I da Espanha. Germana pignoró o usufruto em 1528, mas em 1547 a coroa recuperou o pleno domínio (Germana havia morrido em 1537).

ViscondesEditar

Condes nomeados pelo Império Carolíngio (r. 798–870)Editar

Casa de Barcelona (r. 870–1231)Editar

Viscondes de Castelbo e SardenhaEditar

Viscondes de Castelbo, condes de FoixEditar

Viscondes de CastelboEditar

Viscondes de Castelbo, condes de Foix, viscondes de Béarn (logo reis de Navarra)Editar

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n Enciclopédia 2019.
  2. a b Collins 1992, p. 635.

BibliografiaEditar

  • Collins, Roger (1992). Law, Culture, and Regionalism in Early Medieval Spain. Londres e Nova Iorque: Routledge