Vital de Milão

São Vital
São Vital recebe a coroa do martírio
Veneração por Igreja Católica
Festa litúrgica 28 de abril
Gloriole.svg Portal dos Santos

Vital de Milão é venerado como santo na Igreja Católica.[1] Algumas fontes relacionam Vital com a lenda de Santo Ursicino de Ravena (não confundir com o bispo Ursício de Ravena), um médico cristão do século I que quando foi condenado pelas suas crenças, foi convencido por São Vital a ser firme; assim os romanos antigos descobriram que Vital também era cristão.[1] Parece que Vital era casado com Santa Valéria e era pai de São Gervásio e São Protásio.[1]

LendaEditar

Ambrósio de Milão fala dele no seu «Exhortatio Virginalis», redigido em Florença em 393. Neste texto é descrito como era servidor de Agrícola na sua época, o que supõe contradição cronológica. Agrícola era cristão e ambos foram condenados por não renunciar à sua fé.

Vital foi o primeiro a receber o martírio: os seus torturadores, para o fazer renegar a fé, experimentaram todo o tipo de formas de tortura; porém, segundo conta Ambrósio, o seu corpo não mostrava nenhum dano nem ferida, mesmo após sujeito ao cavalete. Morreu enterrado vivo, invocando o nome de Jesus Cristo.

Tendo obrigado o seu amo Agrícola a assistir às torturas sofridas por Vital, os verdugos tentaram assustá-lo e induzi-lo a abjurar o cristianismo, mas também tal sem efeito, pelo que decidiram crucificá-lo. As datas destes martírios são duvidosas, e certas fontes defendem que tiveram lugar durante o mandato de Nero, outras falam de Marco Aurélio, mas Ambrósio de Milão especifica que ocorreram muito mais tarde, em 304.

Por isso a história tem falhas e poderá ser fictícia ou errónea. Poucos aceitam que Vital ou Agrícola possam ter sido vítimas das perseguições de Diocleciano (284-305); não há prova documental sobre o assunto.

São Vital é venerado em Roma, Faenza, Rimini, Como, Ferrara, Veneza e Verona, na Itália; e em Zadar (Croácia). O templo mais famoso deste santo católico é a Igreja de São Vital (Ravena), obra-prima da arquitectura bizantina.[2] Festa em 28 de abril segundo o Martirológio Romano.[3]

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Vital de Milão
  1. a b c Butler, Alban; North, Wyatt (1926). The Lives of Saints (em inglês). Massachusetts: Wyatt North Publishing, LLC. p. 459 
  2. «Early Christian Monuments of Ravenna». UNESCO World Heritage Centre (em inglês). Consultado em 13 de fevereiro de 2020 
  3. «28 de abril». www.liturgia.pt. Secretariado Nacional de Liturgia. Consultado em 13 de fevereiro de 2020