Abrir menu principal

Wilhelm Hallwachs

professor académico alemão
Wilhelm Hallwachs
Nascimento 9 de julho de 1859
Darmstadt
Morte 20 de junho de 1922 (62 anos)
Dresden
Cidadania Alemanha
Alma mater Universidade de Estrasburgo, Universidade Humboldt de Berlim
Ocupação físico, professor universitário
Empregador Universidade Técnica de Dresden

Wilhelm Ludwig Franz Hallwachs (Darmstadt, 9 de julho de 1859Dresden, 20 de junho de 1922) foi um físico alemão.

BiografiaEditar

Estudou física nas Universidades de Berlim e Estrasburgo, onde se laureou sob a orientação de A. A. Kundt. Foi assistente de Kohlrausch na Universidade de Würzburg de 1884 a 1886. Logo depois, foi a Leipzig, de 1886 a 1888, para trabalhar com G. H. Wiedemann, tendo se casado com a filha dele. Foi professor de engenharia elétrica da Universidade de Dresden no ano de 1893, passando posteriormente para a Física em 1900. Apresentou em toda a sua carreira grande interesse pelas aplicações da Física na Engenharia.

Hallwachs foi um grande construtor de instrumentos científicos. Entre os numerosos aparelhos que ele inventou, estão o eletrômetro de quadrante e um duplo refratômetro de grande precisão. Foi assistente de Heinrich Hertz. Em 1888 formulou a hipótese de que uma placa condutora sobre a qual incide luz ultravioleta carrega-se positivamente em virtude dos elétrons serem arrancados. Isso acontecia com mais intensidade no selênio. O fenômeno foi verificado nesse mesmo ano por A. Righi. O fenômeno é chamado hoje de Efeito Hallwachs. A explicação teória desse efeito, que constitui a base das células fotoelétricas, foi realizada em 1905 por Albert Einstein, utilizando a teoria quântica de Max Planck.[1]

Referências

  1. MARTINS, Jader Benuzzi. A história da eletricidade. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2007, p. 205.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.