Abrir menu principal

World Trade Center (2001–presente)

World Trade Center
História
Engenheiro
Leslie E. Robertson Associates
Período de construção
2002-presente
Abertura
  • 1 WTC: 3 de novembro de 2014
  • 2 WTC: 2022 (est.)
  • 3 WTC: Junho de 2018
  • 4 WTC: 12 de novembro de 2013
  • 7 WTC: 23 de maio de 2006
  • Transportation Hub: 3 de março de 2016[1]
Status
em construção
Uso
Comercial
Arquitetura
Antena
One WTC: 1 776 pés (540 m)
Telhado
  • 1 WTC: 1 368 pé (417 0 m)[2][3]
  • 4 WTC: 978 pé (300 m)[4]
  • 7 WTC: 741 pé (230 m)[5]
Altura do último andar
  • 1 WTC: 1 268 pé (386 5 m)[2]
  • 7 WTC: 679 pé (210 m)[5]
Superfície
  • 1 WTC: 3 501 274 sq ft (325 279 m2)[3][2]
  • 4 WTC: 2 500 000 sq ft (232 258 m2)[4]
  • 7 WTC: 1 681 118 sq ft (156 181 m2)[5]
Pisos
  • 1 WTC: 104 andares[2]
  • 4 WTC: 78 andares[4]
  • 7 WTC: 52 andares[5]
Elevador
Administração
Contratante
Tishman Realty & Construction Company
Proprietário
Localização
Localização
Endereço
Coordenadas

O World Trade Center é um complexo de edifícios parcialmente concluído em Lower Manhattan, Nova York, Estados Unidos, substituindo os sete prédios do World Trade Center original no mesmo local que foram destruídos nos ataques de 11 de setembro de 2001. O local está sendo reconstruído com cinco novos arranha-céus, três dos quais foram concluídos, um memorial e museu para os mortos nos ataques e um centro de transportes. O One World Trade Center, o edifício mais alto dos Estados Unidos e do Hemisfério Ocidental, é o principal edifício do novo complexo, alcançando 104 andares após sua conclusão em 3 de novembro de 2014.

Depois de anos de atraso e polêmica, a reconstrução do World Trade Center está agora bem encaminhada. O novo complexo vai incluir o One World Trade Center (anteriormente conhecido como "Torre da Liberdade"), o World Trade Center 7, além de outros três edifícios de escritórios, um museu e um memorial e um centro de transportes semelhante em tamanho ao Grand Central Terminal. As torres WTC 1 e WTC 4 estão em vias de conclusão e ocupação em 2013.[6][7] O Memorial do 11/9 está completo e o museu abriu em 2013.[8] Os World Trade Center 2 e 3, bem como o centro de transportes, também tiveram progressos e foram concluídos por volta de 2015.

Índice

HistóricoEditar

O processo de limpeza e recuperação foi contínuo 24 horas por dia durante um período de oito meses. Os detritos foram transportados do local do World Trade Center para o aterro sanitário de Fresh Kills, em Staten Island, onde o material foi mais analisado. Em 30 de maio de 2002, foi realizada uma cerimônia para marcar oficialmente o fim dos esforços de limpeza.[9]

ConstruçãoEditar

Em 2002, foi iniciada a construção de um novo World Trade Center 7, situado ao norte do local principal do World Trade Center. Uma vez que não fazia parte do plano principal, foi Larry Silverstein capaz de proceder, sem demora, com a reconstrução do World Trade Center 7, que foi concluído e inaugurado oficialmente em maio de 2006; este edifício tinha sido considerado uma prioridade desde o restabelecimento da Consolidated Edison Cos, uma subestação elétrica nos pisos inferiores do edifício, foi necessário para atender às demandas de energia de Lower Manhattan.[10][11][12] Uma estação ferroviária temporária no World Trade Center foi inaugurada em novembro de 2003 e será substituída por uma estação permanente projetada por Santiago Calatrava.[13]

 
Construção em abril de 2011.

O espaço vazio resultante da destruição do World Trade Center, tem inúmeros proprietários, incluindo Silverstein e a Autoridade Portuária, o que significa que o Governador do Estado de Nova York, George Pataki, tinha alguma autoridade sobre o local. Também as famílias das vítimas, as pessoas nos bairros adjacentes, o prefeito Michael Bloomberg e outros queriam participação no local. O governador Pataki estabeleceu a 'Lower Manhattan Development Corporation (LMDC) em novembro de 2001, uma comissão oficial para supervisionar o processo de reconstrução do local.[14]

A LMDC realizou uma concorrência para avaliar os possíveis projetos possíveis para o local. O Memory Foundations criado por Daniel Libeskind foi escolhido como o plano diretor para o local do World Trade Center.[15] O plano incluí a Freedom Tower com 541 metros de altura (agora conhecida como One World Trade Center), bem como um memorial e uma série de torres de escritório. Fora da concorrência para a escolha do projeto do novo World Trade Center, um desenho de Michael Arad e Peter Walker, intitulado "Refletindo Ausência" foi selecionado em janeiro de 2004.[16]

 
O memorial Tribute in Light em 11 de setembro de 2014, no décimo terceiro aniversário dos ataques, vistos de Bayonne, Nova Jersey. O edifício à esquerda é o novo One World Trade Center.

Em 13 de março de 2006, os trabalhadores chegaram ao local do World Trade Center para remover detritos remanescentes dos ataques e iniciar o trabalho de construção. Isto marcou o início oficial da construção do Memorial & Museu Nacional do 11 de Setembro, embora com controvérsia e preocupações de alguns membros de famílias das vítimas.[17] Em abril de 2006, a Autoridade Portuária e Larry Silverstein chegaram a um acordo em que Silverstein cedeu os seus direitos para desenvolver a Freedom Tower e a Torre Cinco em troca de um financiamento com a Liberty Bonds para a construção das torres Dois, Três e Quatro.[18][19] Em 27 de abril de 2006, uma cerimônia de início das obras foi realizada para a Freedom Tower.[20]

Em maio de 2006, os arquitetos Richard Rogers e Fumihiko Maki foram anunciados como os arquitetos das Torres Três e Quatro, respectivamente.[21] Os desenhos finais das Torres Dois, Três e Quatro foram apresentados em 7 de setembro de 2006. A Torre Dois, ou 200 Greenwich Street, terá uma altura de total de 410 metros. A Torre Três, ou 175 Greenwich Street terá uma altura total de 383 metros. A Torre Quatro, ou 150 Greenwich Street, terá uma altura total de 288 metros.[22] Em 22 de junho de 2007, a Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey anunciou que o JP Morgan Chase vai construir a Torre Cinco, com 42 andares, no local antes ocupado pelo Deutsche Bank Building[23] e Kohn Pedersen Fox foi selecionado como o arquiteto responsável pela obra.[24]

Inauguração parcialEditar

Em agosto de 2011, o One World Trade Center alcançou 80 andares, com vidro até o 54º andar, a Torre Quatro alcançou 38 andares, com vidro até o 15º, o antigo Deutsche Bank Building foi completamente demolido.[25] O Centro de Transportes do World Trade Center está quase completo. O memorial inaugurado oficialmente aos parentes dos mortos durante os ataques de 11 de setembro de 2001 e para o público em geral em 12 de setembro de 2011. As fundações do World Trade Center 3 estão se tornando visíveis e o edifício será concluído em meados de 2014, se a Silverstein Properties puder atender aos requisitos estabelecidos pela Autoridade Portuária.[26][27] A WTC 2 também será concluída dentro do cronograma de acordo com a empresa de construção. Em dezembro de 2011, as fundações do WTC 2 estavam concluídos.[28] Já que muitas empresas norte-americanas e chinesas estão "muito interessado" na locação de escritórios no novo WTC, o World Trade Center 2 pode ser concluído antes do esperado.[29] A gigante Condé Nast Publications concordou em transferir a sua sede para o One World Trade Center e, com essa mudança, espera-se que muitas outras empresas aluguem espaços no complexo.[30]

EstruturasEditar

 
Plano de construção do novo complexo do World Trade Center. (em inglês)
Plano de reconstrução
do
World Trade Center
Torres
1 World Trade Center (Freedom Tower)
200 Greenwich Street (Torre 2)
175 Greenwich Street (Torre 3)
150 Greenwich Street (Torre 4)
130 Liberty Street (Torre 5)
7 World Trade Center
Memorial e museu
Museu e Memorial Nacional do 11 de Setembro
Transportes
Estação PATH
Nome Imagem Data do início da construção Data de abertura Altura Situação atual
One World Trade Center   27 de abril de 2006 3 de novembro de 2014 417 metros (1 400 pé)
(541,32 metros (1 776 0 pé))
Completo
2 World Trade Center 10 de novembro de 2008 c.2022 382 metros (1 300 pé) Em construção
3 World Trade Center   10 de novembro de 2008 c. June 2018 352 metros (1 200 pé) Em construção
4 World Trade Center   10 de novembro de 2008 13 de novembro de 2013 288 metros (940 pé) Completo
5 World Trade Center 9 de setembro de 2011 N/A 226 metros (740 pé) Em espera
7 World Trade Center   7 de maio de 2002 23 de maio de 2006 207 metros (680 pé) Completo
National September 11 Memorial   13 de março de 2006 11 de setembro de 2011 Completo
National September 11 Museum   13 de março de 2006 21 de maio de 2014 Completo
World Trade Center Transportation Hub   26 de abril de 2010 3 de março de 2016 Completo

ControvérsiasEditar

A construção de um novo World Trade Center foi recebida com várias críticas, que abrangem desde o design da obra até a mudança de nome.[31][32] O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, afirmou em 2003 que "A Freedom Tower não vai ser o One World Trade Center, será a Freedom Tower."[33] Em 2005, Donald Trump criticou o projeto da Freedom Tower, dizendo que a obra tinha "um design terrível".[34]

Vista de Lower Manhattan, com destaque para o One World Trade Center

Ver tambémEditar

Referências

  1. Amy Plitt (25 de fevereiro de 2016). «At Last, Tour Santiago Calatrava's World Trade Center Transportation Hub». Curbed New York. Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  2. a b c d e «One World Trade Center - The Skyscraper Center». Council on Tall Buildings and Urban Habitat. Consultado em 4 de julho de 2016 
  3. a b «One World Trade Center to retake title of NYC's tallest building». Fox News Channel. Associated Press. 29 de abril de 2012. Consultado em 1 de maio de 2014 
  4. a b c d «4 World Trade Center - The Skyscraper Center». Council on Tall Buildings and Urban Habitat. Consultado em 4 de julho de 2016 
  5. a b c d e «7 World Trade Center - The Skyscraper Center». Council on Tall Buildings and Urban Habitat. Consultado em 4 de julho de 2016 
  6. «Lower Manhattan : 1 World Trade Center». Lowermanhattan.info. Consultado em 9 de abril de 2013. Arquivado do original em 16 de dezembro de 2011 
  7. «Lower Manhattan : 4 World Trade Center (150 Greenwich Street)». Lowermanhattan.info. 8 de setembro de 2006. Consultado em 8 de abril de 2013. Arquivado do original em 28 de novembro de 2011 
  8. «National September 11 Memorial & Museum | World Trade Center Memorial». 911memorial.org. 7 de dezembro de 2011. Consultado em 9 de abril de 2013 
  9. «Ceremony closes 'Ground Zero' cleanup». CNN. 30 de maio de 2002. Consultado em 11 de setembro de 2008 
  10. Bagli, Charles V. (31 de janeiro de 2002). «Developer's Pace at 7 World Trade Center Upsets Some». The New York Times. Consultado em 17 de fevereiro de 2008 
  11. «7 World Trade Center Opens with Musical Fanfare». Lower Manhattan Development Corporation (LMDC). 22 de maio de 2006. Consultado em 27 de julho de 2007 
  12. «Major Step at Ground Zero: 7 World Trade Center Opening». Architectural Record. 17 de maio de 2006. Consultado em 17 de fevereiro de 2008 
  13. «Urban Design and Visual Resources (Chapter 7)» (PDF). Permanent WTC Path Terminal Final Environmental Impact Statement and Section 4(f) Evaluation. Port Authority of New York and New Jersey. Maio de 2005. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  14. Pérez-Peña, Richard (3 de novembro de 2001). «State Plans Rebuilding Agency, Perhaps Led by Giuliani». The New York Times. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  15. Lower Manhattan Development Corporation. «Selected Design for the WTC Site as of February 2003». Consultado em 19 de novembro de 2008 
  16. Collins, Glenn and David W. Dunlap (15 de janeiro de 2004). «Unveiling of Memorial Reveals a Wealth of New Details». The New York Times. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  17. Katersky, Aaron (13 de março de 2006). «Construction on Ground Zero Memorial Ignites Protests». ABC News. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  18. Dunlap, David W. (28 de abril de 2006). «Freedom Tower Construction Starts After the Beginning». The New York Times. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  19. Todorovich, Petra (24 de março de 2006). «At the Heart of Ground Zero Renegotiations, a 1,776-Foot Stumbling Block». Regional Plan Association. Spotlight on the Region. 5(6). Consultado em 19 de novembro de 2008. Arquivado do original em 5 de junho de 2008 
  20. Westfeldt, Amy (28 de abril de 2006). «Construction Begins at Ground Zero». Washington Post / AP. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  21. Pogrebin, Robin (3 de maio de 2006). «Richard Rogers to Design Tower at Ground Zero». The New York Times. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  22. Dunlap, David W. (7 de setembro de 2006). «Designs Unveiled for Freedom Tower's Neighbors». The New York Times. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  23. Bagli, Charles V. (14 de junho de 2007). «Chase Bank Set to Build Tower by Ground Zero». The New York Times. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  24. Appelbaum, Alec (30 de julho de 2007). «Kohn Responds to WTC5 Criticisms». Architectural Record. Consultado em 19 de novembro de 2008 
  25. Shapiro, Julie (8 de fevereiro de 2011). «Deutsche Bank Demolition Finally Reaches Street Level || News || World Trade Center». WTC.com. Consultado em 12 de setembro de 2011 
  26. «World Trade Center deal may hasten rebuilding». Reuters. 26 de agosto de 2010 
  27. «3 World Trade Center || About the WTC || World Trade Center». WTC.com. Consultado em 12 de setembro de 2011 
  28. «Two World Trade Center on Emporis». Consultado em 30 de dezembro de 2011 
  29. Rubinstein, Dana (20 de outubro de 2010). «Everybody Go Downtown! || News || World Trade Center». WTC.com. Consultado em 12 de setembro de 2011. Arquivado do original em 1 de outubro de 2011 
  30. Bagli, Charles V. (3 de agosto de 2010). «Condé Nast Signs Deal to Move to Ground Zero Tower». The New York Times 
  31. «Freedom Tower Name Change Slammed as Unpatriotic». Fox News.com. Associated Press. 28 de março de 2009 
  32. «Trump pushes own Ground Zero plan». CNN. 19 de maio de 2005 
  33. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.theepochtimes.com 
  34. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.msnbc.msn.com 

Ligações externasEditar