Abrir menu principal

Ice Age: Collision Course

quinto filme da franquia
(Redirecionado de A Era do Gelo: O Big Bang)
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ice Age: Collision Course
A Idade do Gelo: O Big Bang (PRT)
A Era do Gelo: O Big Bang (BRA)
Pôster de lançamento do filme.
 Estados Unidos
2016 •  cor •  94 min 
Direção Mike Thurmeier
Codireção Galen T. Chu
Produção Lori Forte[1]
Roteiro Michael J. Wilson
Michael Berg
Yoni Brenner
História Aubrey Solomon
Elenco Ray Romano
Denis Leary
John Leguizamo
Queen Latifah
Keke Palmer
Josh Peck
Seann William Scott
Simon Pegg
Jennifer Lopez
Género animação, aventura, comédia
Música John Debney[2]
Cinematografia Renato Falcão
Edição James Palumbo
Companhia(s) produtora(s) Blue Sky Studios
20th Century Fox Animation
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Brasil 7 de Julho de 2016
Portugal 21 de Julho de 2016
Estados Unidos 22 de Julho de 2016
Idioma inglês
Orçamento US$ 105 milhões[3]
Receita US$ 408.579.038[3]
Cronologia
Ice Age: Continental Drift (2012)
Página no IMDb (em inglês)

Ice Age: Collision Course (bra: A Era do Gelo: O Big Bang /prt: A Idade do Gelo: O Big Bang) é um filme de animação computadorizada norte-americano produzido pela Blue Sky Studios e lançado pela 20th Century Fox em 2016.[4] É a quinta parte da série de filmes Ice Age, sendo a continuação de Ice Age: Continental Drift. O filme foi dirigido por Mike Thurmeier[5] e foi concebido a partir de um roteiro de Michael J. Wilson, Michael Berg e Yoni Brenner, com Ray Romano, John Leguizamo, Denis Leary, Queen Latifah, Seann William Scott, Josh Peck, Jennifer Lopez e Simon Pegg reprisando seus papéis dos filmes anteriores, ao lado de Jesse Tyler Ferguson, Adam DeVine, Nick Offerman, Max Greenfield, Stephanie Beatriz, Melissa Rauch, Michael Strahan, Jessie J e Neil deGrasse Tyson. No filme, depois que Scrat acidentalmente lança vários meteoros mortais em direção à Terra durante uma tentativa de enterrar sua bolota, o bando, juntamente com Buck, deve ir em uma missão de vida ou morte para encontrar uma maneira de afastá-los da rota de colisão com o planeta.

O filme estreou no Festival de Cinema de Sydney em 19 de junho de 2016 e foi lançado comercialmente nos Estados Unidos em 22 de julho de 2016. Collision Course recebeu resenhas negativas dos críticos que desprezaram o enredo do filme, alegando sua falta de originalidade e humor, além de criticarem o desenvolvimento dos personagens, embora a animação fosse elogiada. Apesar disso, o filme conseguiu arrecadar US$ 408 milhões em todo o mundo contra um orçamento de US$ 105 milhões.[3]

EnredoEditar

O esquilo-dente-de-sabre Scrat está mais uma vez tentando enterrar sua bolota, mas acidentalmente ativa uma nave alienígena que encontra-se abandonada abaixo do gelo que o leva o espaço sideral, onde ele involuntariamente envia vários asteroides em rota de colisão com a Terra. Enquanto isso, o casal de mamutes-lanosos Manny e Ellie estão preparando o casamento entre sua filha Amora e seu noivo, o jovem e atrapalhado mamute Julian, a qual Manny não aprova. Diego, o tigre-dente-de-sabre, e sua companheira Shira querem começar uma família, mas suas aparências ferozes tende a assustar as crianças. Sid, a preguiça-gigante, é dispensado por sua namorada, Francine, quando ele iria pedir-lhe em casamento, passando-se a lamentar sua solidão. Durante a festa de bodas de casamento de Manny e Ellie, alguns dos asteróides atingem o local e o bando escapa abrigando-se em uma caverna. Enquanto isso, no mundo perdido dos dinossauros no subsolo, a doninha Buck devolve um ovo de dinossauro para uma mãe brontossauro depois que ele foi roubado por três dromeossaurídeos[6] chamados Gavin, Gertie e Roger. Buck descobre um antigo pilar de pedra e o leva à superfície, onde ele encontra o bando.

Buck explica ao bando que, de acordo com o pilar, os asteróides causaram várias extinções no passado e que um imenso corpo celeste está em curso na direção da Terra; ele acredita que o único lugar onde eles poderiam encontrar uma pista para pará-lo é no local do impacto dos anteriores, que de acordo com as gravuras do totem, sempre caíram no mesmo lugar. No entanto, os três dromeossaurídeos escutam sua conversa e Gavin e Gertie decidem impedi-los de fazerem qualquer esforço pra salvar o mundo, não apenas para se vingar de Buck, mas também para garantir o domínio do planeta sob a espécie deles uma vez que, por poderem voar, eles acreditam que irão escapar dos efeitos da extinção. Roger fica relutante sobre o plano, mas Gavin e Gertie o forçam a cooperar.

Quando o bando chega no local das quedas dos cometas anteriores, eles descobrem que os asteroides possuem propriedades eletromagnéticas. Buck teoriza que, se uma enorme quantidade de asteroides menores for coletada e lançada em órbita ela irá atrair o asteroide maior para fora da rota de colisão com a Terra, salvando assim o planeta. Depois de enfrentar vários obstáculos e a interferência dos dromaeossauros, o bando chega à "Geotopia", uma comunidade de animais imortais formada dentro de um dos asteróides que caíram há muito tempo, onde Sid encontra Brooke, uma preguiça-gigante fêmea que se apaixona por ele. No entanto, Shangri Llama, o líder de Geotopia, se recusa a cooperar com o plano de Buck de enviar os cristais da cidade para o espaço, a fim de evitar o impacto iminente, já que eles são a fonte da longevidade dos moradores.

Assim que Brooke convence os geotopianos de que a salvação do planeta é mais importante do que a longevidade eterna dos moradores, eles e o bando poem em prática o plano de Buck, que é encher os gêiseres com pedras pesadas para forçar a atividade de um vulcão próximo afim de, através dele, lançar os cristais e os restos dos cometas anteriores ao espaço, que por sua vez atrairão o gigante cometa para fora da Terra. Os dromaeossauros tentam intervir, mas Buck convence Roger de que eles não conseguirão sobreviver ao asteróide e, por sua vez, convence Gavin e Gertie a ajudar. O plano funciona e o asteroide gigante é puxado de volta para o espaço. O bando então parte de volta para casa, incluindo Sid, que se despede de Brooke, que agora está envelhecida uma vez que os cristais da longevidade foram jogados no espaço. Mas, após eles retornarem pra casa, um pequeno pedaço de cristal restante do asteroide cai dentro de uma fonte quente, dando aos ex-moradores de Geotopia propriedades rejuvenescedoras novamente e fazendo não só os geotopianos como também a avó de Sid ficarem jovens novamente. Depois que o bando retorna, Manny se reconcilia com Julian, passando a finalmente aprovar sua união com Amora.

No epílogo do filme, Scrat continua lutando para controlar a nave alienígena até que ele cai em Marte, destruindo toda a vida no planeta. Em uma cena no meio dos créditos finais, Scrat finalmente consegue recuperar sua bolota, mas é espancado por algumas portas eletrônicas da nave que se fecham sob ele.

Elenco originalEditar

  • Ray Romano como Manny, um mamute-lanoso, companheiro de Ellie, pai de Amora e o líder do bando.[7]
  • John Leguizamo como Sid, uma preguiça-gigante ingênua, mas de boa índole, fundador do bando.[7]
  • Denis Leary como Diego, um tigre dente-de-sabre membro do bando e companheiro de Shira.[7]
  • Queen Latifah como Ellie, uma mamute-lanosa, companheira de Manny e mãe de Amora.[7]
  • Simon Pegg como Buck, uma doninha macho de um olho só caçadora de dinossauros que se reúne com o bando para avisá-los sobre a vinda do gigantesco asteroide.[8]
  • Seann William Scott e Josh Peck como Crash e Eddie, respectivamente, dois gambás machos e os irmãos adotivos de Ellie.
  • Keke Palmer como Amora, uma mamute lanosa adolescente, filha de Manny e Ellie.[9]
  • Adam DeVine como Julian, um mamute lanoso adolescente e noivo de Amora.[1][10]
  • Jesse Tyler Ferguson como Shangri Llama, uma lhama praticante de ioga e líder espiritual de Geotopia.[1]
  • Jessie J como Brooke, uma preguiça-gigante que é habitante de Geotopia e o interesse amoroso de Sid.[1][11]
  • Jennifer Lopez como Shira, uma tigresa-dentes-de-sabre e companheira de Diego.
  • Wanda Sykes como a avó de Sid, no filme chamada simplesmente de "Vovó".[12]
  • Nick Offerman como Gavin, um dromeossauro voador,[6] pai de Roger e Gertie.[1]
  • Stephanie Beatriz como Gertie, uma dromeossauro voadora,[6] filha de Gavin e mais propensa a seguir as ordens do pai.[1][13]
  • Max Greenfield como Roger, um dromeossauro voador, filho de Gavin,[6] que é mais benevolente do que sua irmã Gertie e que reluta para obedecer as ordens de seu pai.[1][14]
  • Melissa Rauch como Francine, uma preguiça-gigante que termina o seu namoro com Sid no início do filme.[1][15]
  • Michael Strahan como Teddy, um coelho de bom porte físico que reside em Geotopia e que costuma fazer massagens na avó de Sid quando o bando chega.[1][16]
  • Lilly Singh como Bubbles e Misty, um par de "unicórnios" que residem em Geotopia.
  • Chris Wedge como Scrat, o esquilo-dentes-de-sabre que acidentalmente faz um gigante cometa ir em direção à Terra após tentar enterrar sua bolota.[7]

ProduçãoEditar

O conceito para a produção de Collision Course estava profundamente enraizado em uma cena do primeiro filme da série, onde o bando está andando por uma caverna de gelo e Sid avista uma nave espacial congelada em uma parede, objeto este que inspirou a realização do filme.[17] Tal como acontece no terceiro filme, que também foi inspirado na cena da caverna de gelo do primeiro filme a qual o bando se depara com um dinossauro congelado na mesma parede que está a nave espacial, a equipe de produção voltou para o primeiro filme para procurar uma possível inspiração para um quinto filme dos personagens.[18] Os personagens foram primeiramente desenhados à mão em um software de animação completo com cores e clipes animados dos personagens fazendo ações específicas; eles foram então enviados para serem esculpidos à mão com argila e, finalmente, digitalizados em software CGI e animados em torno dos modelos.[17]

A sequência que contém a referência à ária "Largo al factotum",[19] que envolveu Buck salvando o ovo dos dromaeossauros, provou ser uma das sequências mais desafiadoras para os animadores da Blue Sky Studios, pois envolvia um jogo de cenas ininterrupto contínuo que durou cerca de dois minutos. Foi uma das primeiras cenas a serem produzidas, mas também uma das últimas a ser terminada devido à sua estrutura demorada e difícil, já que a equipe só era capaz de produzir três ou quatro segundos de cena por semana.

A sessão de gravação das dublagens aconteceu em Los Angeles, Califórnia, já que a maioria dos atores residiam por lá, enquanto o estúdio de animação produziu o filme em Nova York. O diretor Mike Thurmeier e o co-diretor Galen T. Chu se revezavam viajando para Los Angeles para dirigir as sessões de gravação.[19] A indicação de Jesse Tyler Ferguson foi sugerida após os produtores verem seu desempenho na série Modern Family, marcando a primeira vez que Ferguson atuou no ramo de dublagem;[20] Ferguson ficou com voz rouca já no primeiro dia das sessões de dublagem por ter gritado muito ao realizar o papel. Ele então tirou alguns dias de folga e voltou posteriormente para terminar seu trabalho.[20]

Um pôster promocional, exibido em junho de 2015 na Licensing Expo, revelou o título completo do filme: Ice Age: Collision Course.[21]

Trilha sonoraEditar

Ice Age: Collision Course
Trilha sonora de John Debney
Lançamento 19 de julho de 2016
Gravação 2016
Gênero(s) Orquestra
Duração 55:20
Gravadora(s) Varèse Sarabande
Cronologia de John Debney
 
Mother's Day
(2016)
League of Gods
(2016)
 

Por conta de John Powell, que compôs a trilha sonora dos três filmes anteriores, estar ocupado com outros projetos, John Debney o substituiu na partitura instrumental de Collision Course.[5] No entanto, a maior parte da pontuação de Powell do terceiro filme foi incluída, juntamente com a pontuação de David Newman do primeiro filme.

FaixasEditar

N.º Título Duração
1. "Ice Age: Collision Course Main Title"   0:15
2. "Cosmic Scrat-tastrophe"   2:42
3. "Earthbound Acorn"   0:41
4. "Family Bonding"   3:14
5. "Clingy Sid"   0:41
6. "Women"   1:13
7. "Extreme Gravity"   1:22
8. "Did You Forget?"   1:34
9. "Peaches and Julian"   0:59
10. "Meteor Shower"   2:43
11. "Ancient Temple"   1:37
12. "The Tablet"   2:36
13. "Dino Bird Plan"   1:51
14. "Magnets"   1:33
15. "Electrical Storm"   2:54
16. "Parenting"   1:39
17. "The Herd Rests"   1:06
18. "Kidnapping"   2:03
19. "Crash Site"   1:44
20. "Geotopia"   2:18
21. "The Shangri-llama"   2:56
22. "A Good Life"   1:26
23. "Proposal"   1:46
Duração total:
55:20

RecepçãoEditar

ComercialEditar

Ice Age: Collision Course faturou US$ 64 milhões na América do Norte e US$ 344 milhões em outros territórios, totalizando US$ 408 milhões, contra um orçamento de US$ 105 milhões.[3] Em termos de ganhos totais, seus maiores mercados fora da América do Norte foram a China (US$ 66 milhões, sendo o país de maior receita), França (US$ 26,3 milhões), Brasil (US$ 25 milhões), Alemanha (US$ 24,7 milhões) e México (US$ 22,2 milhões).[22]

Nos Estados Unidos e Canadá, Ice Age: Collision Course foi lançado em 22 de julho de 2016, juntamente com Star Trek Beyond e Lights Out, e foi projetado para arrecadar de 30 a 35 milhões de dólares em 3.997 cinemas em seu fim de semana de abertura.[23] A animação teve uma estreia de US$ 21 milhões em seu fim de semana de abertura, terminando em quarto lugar nas bilheterias; o filme terminou sua exibição teatral com um faturamento doméstico de US$ 64 milhões. Produzido com um orçamento de US$ 105 milhões, o filme se tornou a produção de menor bilheteria não só da franquia Ice Age como também da história da Blue Sky Studios no país.[24]

CríticaEditar

No agregador de revisões de críticas Rotten Tomatoes, o filme tem uma classificação de 17% com base em 116 avaliações e uma classificação média de 4,2/10, sendo o filme de pior avaliação de toda a franquia Ice Age no site;[25] o seu consenso crítico diz: "Sem originalidade e sem graça, Ice Age: Collision Course oferece mais uma prova de que nem mesmo os desempenhos de bilheteria mais rentáveis ​​podem impedir que uma franquia se curve para uma extinção criativa".[26] No Metacritic, o filme tem uma pontuação de 34/100 com base em 27 resenhas, indicando "avaliações geralmente desfavoráveis".[27] As audiências pesquisadas pelo CinemaScore deram ao filme uma nota média de "B+" em uma escala entre A+ e F.[28]

Katie Walsh, do Los Angeles Times, fez uma crítica negativa ao filme, escrevendo que "Collision Course é simplesmente uma entrada superficial e diluída da série que parece que foi projetada para ser lançada em home video".[29] Por outro lado, Owen Gleiberman, da Variety, fez uma crítica positiva ao filme, dizendo que "A longa série volta a se formar como uma comédia contagiante sobre o fim do mundo como a conhecemos".[30]

Possível sequênciaEditar

Sobre a possibilidade de uma eventual sequela, em junho de 2016 o co-diretor Galen T. Chu afirmou que havia algumas idéias para um sexto filme dos personagens.[19] Foi cogitado que uma sequência poderia realmente sair dependendo do resultado comercial que Collision Course teria.[31] O site PopWrapped comentou, em fevereiro de 2017, sobre a má recepção do quinto filme e como a franquia estava se movendo ainda mais ao absurdo e mais longe de deixar qualquer impacto emocional duradouro na audiência, dizendo que um sexto filme poderia potencialmente redimir a franquia às suas raízes e reintroduzindo os humanos, como ocorreu no primeiro filme da série.[32]

Referências

  1. a b c d e f g h i Truitt, Brian (5 de novembro de 2015). «Jesse Tyler Ferguson is a limber llama in new 'Ice Age'». USA Today. Consultado em 5 de novembro de 2015 
  2. «John Debney to Score 'Ice Age: Collision Course'». Film Music Reporter. Film Music Reporter. 27 de março de 2016. Consultado em 27 de março de 2016 
  3. a b c d «Ice Age: Collision Course (2016)». Box Office Mojo. Consultado em 17 de janeiro de 2016 
  4. Kenny, Glenn (21 de julho de 2016). «In 'Ice Age: Collision Course,' a Squirrel Reorders the Universe». The New York Times. The New York Times Company. Consultado em 30 de agosto de 2018 
  5. a b Sarto, Dan (22 de julho de 2016). «Manny, Diego, Sid and Scrat Return in 'Ice Age: Collision Course'». Animation World Network. Consultado em 16 de outubro de 2016 
  6. a b c d Brown, Dwight (20 de julho de 2016). «Ice Age: Collision Course». The Huffington Post. Consultado em 12 de novembro de 2016 
  7. a b c d e Truitt, Brian (22 de outubro de 2015). «Exclusive: 'Ice Age' squirrel to make Macy's debut». USA Today. Consultado em 29 de outubro de 2015 
  8. Pegg, Simon (5 de novembro de 2015). «Buck's back in the herd! Follow #collisioncourse and keep an eye out for who else is joining the Ice Age family.». Twitter. Consultado em 6 de novembro de 2015 
  9. Palmer, Keke (5 de novembro de 2015). «Ice, Ice, Baby. Follow #CollisionCourse today to see who's joining me in the #IceAge». Twitter. Consultado em 6 de novembro de 2015 
  10. Devine, Adam (5 de novembro de 2015). «Look at me Mom I'm a walking talking Woolly Mammoth! I'm playing Julian in the new #IceAge movie #CollisionCourse !». Twitter. Consultado em 6 de novembro de 2015 
  11. J, Jessie (5 de novembro de 2015). «You 'Herd' it here first! I'm in #IceAge! Follow #CollisionCourse to see who's joining me! So excited!». Twitter. Consultado em 6 de novembro de 2015 
  12. Sykes, Wanda (6 de novembro de 2015). «Granny's back! Follow #CollisionCourse today to see who's joining me in #IceAge!». Twitter. Consultado em 6 de novembro de 2015 
  13. «This is #Gertie. She's a dino bird in the next #IceAge movie #CollisionCourse AND IM HER VOICE!!! also in the fam are #maxgreenfield as my bro and #nickofferman as our pops! Can't wait for you to see it: coming July 22, 2016!!». Instagram. Consultado em 2 de abril de 2016 
  14. Greenfield, May (5 de novembro de 2015). «IM A DINOSAUR Follow #CollisionCourse to see who's joining my dino bird family in #IceAge!». Twitter. Consultado em 6 de novembro de 2015 
  15. Rauch, Melissa (6 de novembro de 2015). «So excited to join the cast of #IceAge #CollisionCourse as Francine...Gotta say, I've never looked better.». Twitter. Consultado em 8 de novembro de 2015 
  16. Strahan, Michael (5 de novembro de 2015). «Ready to get this party HOP'n. Lol. Follow #CollisionCourse to see who else is joining the #IceAge cast!». Twitter. Consultado em 6 de novembro de 2015 
  17. a b Micah Phillips (5 de julho de 2016). «HeyUGuys visit Blue Sky Studios to go 'on set' with Ice Age Collision Course». HeyUGuys. Consultado em 12 de julho de 2016 
  18. Scott J. Davis (8 de julho de 2016). «Exclusive interview with Galen Chu, co-director of Ice Age: Collision Course, about the new adventure, Simon Pegg's return and the franchise's continued popularity». Flickering Myth. Consultado em 17 de julho de 2016 
  19. a b c Cassam Looch (27 de junho de 2016). «ICE AGE: COLLISION COURSE INTERVIEW WITH CO-DIRECTOR GALEN T. CHU». Flickreel. Consultado em 16 de julho de 2016 
  20. a b Paulette Cohn (12 de julho de 2016). «Photos: Ice Age: Collision Course: Will a Meteor End Their World?». Parade. Consultado em 17 de julho de 2016 
  21. Lesnick, Silas (9 de junho de 2015). «Exclusive Promo Poster Gallery from Licensing Expo 2015!». ComingSoon.net. Consultado em 9 de junho de 2015 
  22. «Ice Age: Collision Course (2016) - International Box Office Results». Box Office Mojo. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  23. Anthony D'Alessandro (19 de julho de 2016). «'Star Trek Beyond' To Blast Off Fueled By Comic-Con World Premiere – Box Office Preview». Deadline Hollywood. Consultado em 21 de julho de 2016 
  24. «'Star Trek Beyond' Debuts at #1, 'Lights Out' Opens Strong and 'Ice Age 5' Bombs - Box Office Mojo» 
  25. «Franchises - Ice Age». Rotten Tomatoes. Consultado em 2 de outubro de 2016 
  26. «Ice Age: Collision Course (2016)». Rotten Tomatoes. Consultado em 6 de setembro de 2016 
  27. «Ice Age: Collision Course reviews». Metacritic. Consultado em 29 de julho de 2016 
  28. Busch, Anita (25 de julho de 2016). «'Star Trek Beyond' Launches To $59M; 'Lights Out' Electrifies; 'Ice Age' Tepid; 'Ghostbusters' No Cinderella Story – Box Office Final». Deadline. Consultado em 27 de abril de 2017. The fifthquel earned a B+,... 
  29. Walsh, Katie. «The fifth 'Ice Age' cometh, but feel free to misseth» 
  30. «'Ice Age: Collision Course' Review: Thaw and Order» 
  31. Johnny Brayson (21 de julho de 2016). «Will There Be Another Ice Age Movie? This Franchise Is Staying Strong». Bustle. Consultado em 18 de abril de 2018 
  32. Landon Abernathy (18 de fevereiro de 2017). «Why There Should Be An 'Ice Age 6' And How To Make It Great». PopWrapped. Consultado em 18 de abril de 2018