A Nightmare on Elm Street (franquia)

A Nightmare on Elm Street é uma franquia de terror norte-americana que consiste em nove filmes slasher, uma série de televisão, livros, histórias em quadrinhos, jogos eletrônicos e outros produtos. Surgiu a partir do longa-metragem A Nightmare on Elm Street, escrito e dirigido por Wes Craven, lançado em 1984 e que deu origem a uma série cinematográfica. A franquia gira em torno do personagem sobrenatural Freddy Krueger, um assassino de crianças que, após ser queimado vivo pelos pais vingativos de suas vítimas, retorna do túmulo para aterrorizar os adolescentes que vivem na fictícia cidade de Springwood; ele persegue e mata os jovens no "mundo dos sonhos", o que os faz morrer enquanto estão dormindo.[1][2]

A Nightmare on Elm Street
Logotipo do primeiro filme da franquia
Criador Wes Craven
Trabalho original A Nightmare on Elm Street (1984)
Proprietário Warner Bros. Pictures
Publicações impressas
Livros Lista de livros
Quadrinhos Lista de quadrinhos
Filmes e televisão
Filmes Lista de filmes
Séries de televisão Freddy's Nightmares (1988–90)
Jogos
Videojogos Lista de jogos eletrônicos

FilmesEditar

Ano Título Diretor(es) Escritor(es) Produtor(es) Ref.
1984 A Nightmare on Elm Street Wes Craven Wes Craven Robert Shaye [3]
1985 A Nightmare on Elm Street 2: Freddy's Revenge Jack Sholder David Chaskin [4]
1987 A Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors Chuck Russell Wes Craven, Bruce Wagner, Chuck Russell e Frank Darabont [5]
1988 A Nightmare on Elm Street 4: The Dream Master Renny Harlin Brian Helgeland, Scott Pierce e William Kotzwinkle Robert Shaye e Rachel Talalay [6]
1989 A Nightmare on Elm Street 5: The Dream Child Stephen Hopkins Leslie Bohem, John Skip e Craig Spector Robert Shaye e Rupert Harvey [7]
1991 Freddy's Dead: The Final Nightmare Rachel Talalay Michael De Luca Robert Shaye e Aron Warner [8]
1994 Wes Craven's New Nightmare Wes Craven Wes Craven Marianne Maddalena [9]
2003 Freddy vs. Jason Ronny Yu Damian Shannon e Mark Swift Sean S. Cunningham [10]
2010 A Nightmare on Elm Street Samuel Bayer Wesley Strick e Eric Heisserer Michael Bay, Andrew Form e Brad Fuller [11]

Visão geral e recepçãoEditar

O filme original foi escrito e dirigido por Wes Craven, lançado em 1984 e seguido por uma série de sequências produzidas pela New Line Cinema. Os executivos da New Line frequentemente atribuem o crescimento da produtora ao sucesso da cinessérie A Nightmare on Elm Street.[12] Craven também co-roteirizou a segunda sequência, A Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors (1987), bem como escreveu e dirigiu New Nightmare (1994).[5][9] Em 2003, os personagens Freddy Krueger e Jason Voorhees encontraram-se no filme Freddy vs. Jason. Uma refilmagem do longa-metragem de 1984, produzida pela Platinum Dunes, foi lançada em 2010 e uma possível segunda refilmagem foi anunciada em 2015. Freddy foi interpretado por Robert Englund nos oito filmes da série original e por Jackie Earle Haley na versão de 2010.[13][14][15]

A maioria dos filmes recebeu comentários pouco favoráveis da crítica profissional. Nos agregadores de críticas Rotten Tomatoes e Metacritic, o primeiro longa-metragem é o que apresenta as melhores avaliações, enquanto a versão de 2010 tem as pontuações mais baixas. O segundo filme melhor avaliado em ambos os sites é Wes Craven's New Nightmare.[16][17] A cinessérie tornou-se um sucesso financeiro. Em 2011, a CNBC divulgou que A Nightmare on Elm Street era a quinta entre as dez franquias de terror mais lucrativas, com cerca de 728 milhões de dólares arrecadados mundialmente (ajustados à inflação daquele ano).[18] Em 2015, a Money listou a cinessérie como a quarta franquia de terror de maior bilheteria nos Estados Unidos (656,9 milhões de dólares ajustados à inflação);[19] dois anos depois, uma lista semelhante divulgada pela Forbes indicou que a franquia permanecia entre as dez mais lucrativas do gênero, agora na sétima posição (700,17 milhões de dólares ajustados à inflação de 2017).[2]

DocumentáriosEditar

Um documentário com quatro horas de duração intitulado Never Sleep Again: The Elm Street Legacy foi disponibilizado diretamente em DVD nos Estados Unidos em outubro de 2010.[20] A obra apresenta um vasto material retrospectivo da franquia, incluindo mais de cem entrevistas com o elenco e a equipe de todos os filmes, registros de bastidores, outtakes, cenas excluídas até então inéditas e testes de efeitos especiais.[21][22] Além de Never Sleep Again, outros documentários menores foram produzidos: The Making of 'Nightmare on Elm Street IV' (1989) e The Making of Freddy's Dead: The Final Nightmare (1991), que cobriram as produções das partes 4 e 6, respectivamente;[23][24] Slash & Burn: The Freddy Krueger Story (1991), um pequeno especial promocional lançado pela MTV;[25] e Freddy Speaks (1992), narrado por Englund.[26] Heather Langenkamp, intérprete da protagonista Nancy Thompson, lançou em 2011 seu próprio documentário chamado I Am Nancy,[27] enquanto Mark Patton, intérprete do protagonista Jesse Walsh no segundo filme, lançou em 2019 o documentário pessoal Scream, Queen! My Nightmare on Elm Street.[28]

TelevisãoEditar

 Ver artigo principal: Freddy's Nightmares

Em outubro de 1988, começou a ser exibida nos Estados Unidos a telessérie Freddy's Nightmares, apresentada por Freddy Krueger, novamente interpretado por Englund. O episódio piloto descreveu a noite em que o personagem foi queimado vivo pelos pais furiosos das crianças que ele matou, embora o restante da série apresentasse episódios com tramas independentes, ao estilo de The Twilight Zone. O programa durou duas temporadas e teve 44 episódios, encerrando-se em março de 1990.[29][30]

Adaptações literáriasEditar

RomancesEditar

Os filmes da franquia começaram a ser romantizados em 1987 e, desde então, foram lançados vários livros sobre o universo de Freddy Krueger. Os três primeiros longas-metragens foram adaptados por Jeffrey Copper e publicados como uma compilação pela St. Martin's Press;[31][32] ao final do livro, havia um capítulo extra que abordava brevemente as origens de Freddy.[33] A adaptação de A Nightmare on Elm Steeet 3 é mais sombria e violenta que o respectivo filme, uma vez que foi baseada no rascunho original de Wes Craven para o roteiro, o qual foi reescrito e modificado para deixar o longa com um tom mais leve.[33][34] Posteriormente, a Martin's Press publicou uma segunda compilação com as histórias dos dois filmes seguintes,[35] bem como uma antologia de novelas originais intitulada Freddy Krueger's Seven Sweetest Dreams.[32]

A romantização de Wes Craven New Nightmare foi escrita por David Bergantino e publicada pela Tor Books em 1994,[36] enquanto a de Freddy vs. Jason foi adaptada por Stephen Hand e lançada pela Black Flame em 2003.[37] Como esta última é uma adaptação do roteiro original posteriormente alterado, possui um final diferente em relação ao filme.[38] A Black Flame publicou ainda uma série de romances originais ambientados nos universos das franquias A Nightmare on Elm Street e Friday the 13th e que se tornaram itens colecionáveis raros após a extinção da editora em 2008 e o subsequente esgotamento dos exemplares.[32][39]

QuadrinhosEditar

A popularidade da cinessérie também levou à criação de várias séries de quadrinhos publicadas por diferentes editoras. Vários escritores contribuíram com histórias para as séries. Houve também crossovers com outras franquias, tais como Friday the 13th e Evil Dead na obra Freddy vs. Jason vs. Ash.[40] Entre essas publicações estão:

  • 1989: Freddy Krueger's A Nightmare on Elm Street (Steve Gerber, Marvel Comics)[41]
  • 1991-1992: Nightmares on Elm Street (Andy Mangels, Innovation Publishing, seis edições)[40][42]
  • 1991: Freddy's Dead: The Final Nightmare (Andy Mangels, Innovation Publishing, quatro edições)[40][42]
  • 1992: A Nightmare on Elm Street: The Beginning (Andy Mangels, Innovation Publishing, duas edições)[40][42]
  • 1992: Freddy's Nightmares (Trident Comics, quatro edições)[43]
  • 2005: A Nightmare On Elm Street (Brian Pulido, Avatar Press)[40]
  • 2005: A Nightmare on Elm Street: Paranoid (Brian Pulido, Avatar Press, três edições)[40][44]
  • 2006: A Nightmare on Elm Street: Fearbook (Brian Pulido, Avatar Press)[45]
  • 2006-2007: A Nightmare on Elm Street (Chuck Dixon, WildStorm, oito edições)[40][46]
  • 2007: New Line Cinema's Tales of Horror (Christos Gage, WildStorm)[40]
  • 2007-2008: Freddy vs. Jason vs. Ash (James Kuhoric, WildStorm e Dynamite Entertainment, seis edições)[47][48]
  • 2009: Freddy vs. Jason vs. Ash: The Nightmare Warriors (Jeff Katz e James Kuhoric, WildStorm e Dynamite Entertainment, seis edições)[49][50]

Jogos eletrônicosEditar

Dois jogos eletrônicos independentes entre si e intitulados A Nightmare on Elm Street foram lançados em 1989, ambos vagamente baseados na série cinematográfica e tendo o terceiro filme como principal influência na jogabilidade. Um dos títulos foi desenvolvido pela Rare e lançado para NES pela LJN,[51][52] enquanto o outro foi disponibilizado para Commodore 64 e IBM-PC pela Monarch Software.[53]

Lançamento para NESEditar

Esse jogo de plataforma permitia que até quatro jogadores controlassem personagens adolescentes que se moviam por diferentes locais de Elm Street e coletavam os ossos de Freddy para queimá-los em uma fornalha e, assim, derrotar o vilão.[51][54] Funcionava como uma versão interativa do filme Dream Warriors, visto que cada jogador era capaz de adquirir habilidades de sonho para usar contra Freddy.[51] Para que o jogo permitisse partidas four-player poderiam ser utilizados acessórios NES Four Score e NES Satellite.[54] Nas primeiras versões, que chegaram a ser anunciadas na mídia, os jogadores deveriam assumir o papel do próprio Freddy e matar os adolescentes; entretanto, essa abordagem foi considerada muito controversa na época e a Nintendo exigiu que o jogo fosse redesenhado.[52]

Lançamento para C64 e IBM-PCEditar

O jogo da Monarch Software é muito diferente daquele que foi disponibilizado para NES. Integralmente baseado em Dream Warriors, contém todos os jovens personagens do filme (os chamados Guerreiros dos Sonhos) como itens jogáveis, cada um possuindo habilidades especiais próprias. O jogador selecionava um deles e deveria explorar a casa de Freddy no "mundo dos sonhos" para libertar os demais adolescentes aprisionados pelo vilão; para isso, o jogador percorria diversos labirintos nos quais lutava contra várias criaturas de pesadelo e, eventualmente, contra o próprio Freddy.[51][55]

Keep Her AwakeEditar

Como promoção para o lançamento da refilmagem do primeiro longa-metragem, a New Line Cinema e a Warner Bros. disponibilizaram em 2010 o jogo de navegador Keep Her Awake. Nos moldes de um filme interativo, os jogadores deveriam evitar que uma jovem (interpretada por uma atriz real) adormecesse e se tornasse vítima de Freddy Krueger; vários métodos poderiam ser usados para mantê-la acordada, incluindo banho frio, comprimidos de cafeína e a capacidade de se automutilar.[51][56] O jogo foi rapidamente excluído após o lançamento do filme, o que foi associado à controversa abordagem da automutilação.[51]

Outros produtosEditar

Entre os produtos licenciados e merchandising da franquia estão pôsteres, camisetas, bonecos e figuras de ação, uma máquina de pinball baseada nos filmes lançada pela Gottlieb, além de inúmeros outros itens.[57][58] Segundo o livro Hollywood in the Information Age: Beyond the Silver Screen, até 2013 a marca A Nightmare on Elm Street já havia gerado em torno de 3 milhões de dólares em taxas de licenciamento.[57] Freddy Krueger tornou-se um personagem icônico na cultura popular, aparecendo em talk shows, vídeos musicais, series de animação como The Simpsons, South Park e Family Guy,[58] e em jogos eletrônicos de outras franquias como Mortal Kombat (2011), Family Guy: The Quest for Stuff (2014), Mortal Kombat X: Mobile (2015), Terrordrome: Rise of the Boogeymen (2015) e Dead by Daylight (2017).[51]

Um álbum musical intitulado Freddy's Greatest Hits foi lançado em 1987 pela RIC Records em vinil e fita cassete, como uma estratégia para acompanhar o sucesso comercial dos três primeiros filmes da franquia. O disco contém nove faixas, entre músicas originais e versões de canções de Wilson Pickett, The Everly Brothers e Sam the Sham and the Pharaohs, executadas pela banda fictícia The Elm Street Group. Robert Englund participou da gravação do disco, contribuindo com alguns vocais e fazendo a "risada maníaca" de Freddy. O álbum teve pouca repercussão na época de seu lançamento e recebeu em 2017 um relançamento em vinil limitado a 400 cópias.[59][60]

Em 2010, a Funko lançou uma linha de bonecos Freddy Krueger com cabeça móvel (bobbleheads).[61] Nesse mesmo ano, a National Entertainment Collectibles Association lançou um boneco Freddy com 25,4 centímetros de altura representando o vilão durante a cena da morte de Phillipe no terceiro filme,[62] uma réplica de metal das luvas com garras do personagem e duas figuras de ação: uma representando Freddy antes de ser queimado e outra demonstrando seu estado após esse evento, incluindo duas cabeças substituíveis.[63] Em 2013, a empresa anunciou o lançamento de outra figura de ação de Freddy, dessa vez com um visual simplificado baseado na estética 8-bits do personagem vista no jogo eletrônico A Nightmare on Elm Street (1989) desenvolvido pela Rare para a Nintendo.[64]

Referências

  1. «A Nightmare on Elm Street (1984» (em inglês). Warner Bros. Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2020 
  2. a b Thompson, Simon (6 de outubro de 2017). «The 13 Highest-Grossing Horror Film Franchises Of All Time At The U.S. Box Office». Forbes (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 6 de outubro de 2017 
  3. «A Nightmare on Elm Street (1984)» (em inglês). American Film Institute. Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 10 de setembro de 2019 
  4. «A Nightmare on Elm Street, Part 2: Freddy's Revenge (1985)» (em inglês). American Film Institute. Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  5. a b «A Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors (1987)» (em inglês). American Film Institute. Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 4 de julho de 2019 
  6. «A Nightmare on Elm Street 4: The Dream Master (1988)» (em inglês). American Film Institute. Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 13 de janeiro de 2020 
  7. «A Nightmare on Elm Street: The Dream Child (1989)» (em inglês). American Film Institute. Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  8. WarnerMedia, Turner Classic Movies. «Freddy's Dead: The Final Nightmare(1991)» (em inglês). TCM.com. Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  9. a b CBS Interactive, Inc. «Wes Craven's New Nightmare». TV Guide (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 28 de setembro de 2015 
  10. Klein, Andy (10 de agosto de 2003). «Freddy vs. Jason». Variety (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  11. Harvey, Dennis (29 de abril de 2010). «A Nightmare on Elm Street». Variety (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 20 de setembro de 2015 
  12. Henkel, Guido (11 de agosto de 1999). «A Nightmare on Elm Street DVD Box set». DVD Review (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2020. Arquivado do original em 11 de maio de 2008 
  13. Roffman, Michael (6 de agosto de 2015). «Yep, A Nightmare on Elm Street is getting remade again». Consequence of Sound (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 22 de agosto de 2019 
  14. Orange, Alan B. (5 de agosto de 2015). «Nightmare on Elm Street Is Getting Remade Again». Movieweb (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 16 de agosto de 2019 
  15. Allen, Clark (5 de agosto de 2015). «{TB EXCLUSIVE} New Line Cinema Plots New "Nightmare On Elm Street" Reboot». The Tracking Board (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2015 
  16. Fandango Media. «All A Nightmare on Elm Street Movies Ranked». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2020 
  17. CBS Interactive, Inc. «Every Horror Horror Movie Franchises, Ranked Worst to Best: Nightmare on Elm Street». Metacritic (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  18. Chang, Kristen (21 de outubro de 2011). «The 10 Highest Grossing Horror Movie Franchises» (em inglês). CNBC. Consultado em 22 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2020 
  19. Adamczyk, Alicia (28 de outubro de 2015). «The Most Lucrative Horror Movie Franchises Ever». Money (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2020 
  20. Gibron, Bill (3 de outubro de 2010). «Freddy's Undead: 'Never Sleep Again - The Elm Street Legacy'». PopMatters (em inglês). Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 30 de abril de 2019 
  21. Gingold, Michael (6 de maio de 2010). «"Never Sleep Again: The Elm Street Legacy" (DVD Review)». Fangoria (em inglês). Consultado em 23 de setembro de 2020. Arquivado do original em 21 de maio de 2012 
  22. Tyner, Adam (1 de outubro de 2010). «Never Sleep Again: The Elm Street Legacy (Collector's Edition)». DVD Talk (em inglês). Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 11 de novembro de 2019 
  23. «The Making of 'Nightmare on Elm Street IV'» (em inglês). Reelgood.com. Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 23 de setembro de 2020 
  24. «The Making of Freddy's Dead: The Final Nightmare» (documentário) (em inglês). RHI Entertainment. 19 de outubro de 1991. Consultado em 23 de setembro de 2020 – via Internet Archive 
  25. «Slash & Burn: The Freddy Krueger Story» (especial promocional) (em inglês). MTV. 25 de outubro de 1991. Consultado em 23 de setembro de 2020 – via Internet Archive 
  26. Pauley, Patti (19 de fevereiro de 2018). «Nightmare Rewind to the 1992 "Freddy Speaks" Documentary». Bloody Disgusting (em inglês). Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 11 de junho de 2020 
  27. Black, Emilie (8 de outubro de 2011). «I Am Nancy (2011)». Dread Central (em inglês). Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 16 de maio de 2016 
  28. Marloff, Sarah (20 de setembro de 2019). «Scream, Queen! and the Legacy of the "Gay" Nightmare on Elm Street». The Austin Chronicle (em inglês). Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 24 de maio de 2020 
  29. CBS Interactive, Inc. «Freddy's Nightmares». Metacritic (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2018 
  30. Pellegrini, Mark (9 de dezembro de 2014). «'Freddy's Nightmares' Will Put You to Sleep». Adventures in Poor Taste (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 12 de setembro de 2020 
  31. Cooper, Jeffrey; Cooper, Jean (1987). The Nightmares on Elm Street Parts 1, 2, 3: The Continuing Story (em inglês). Nova Iorque: St. Martin's Press. 216 páginas. ISBN 0-312-90517-3 
  32. a b c Fulbright, Christopher (18 de setembro de 2015). «Nightmare on Elm Street Books». Realms of Night (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2019 
  33. a b Liston, Tyler (27 de fevereiro de 2019). «[Written in Blood] The Novelization of A NIGHTMARE ON ELM STREET 3: DREAM WARRIORS». Nightmare on Film Street (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 2 de março de 2020 
  34. Vanderbilt, Mike (2 de setembro de 2015). «Read This: Wes Craven's original script for Nightmare On Elm Street 3: Dream Warriors». The A.V. Club (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2019 
  35. Locke, Joseph (julho de 1989). The Nightmares on Elm Street Parts 4 & 5 (em inglês). Nova Iorque: St. Martin's Press. 188 páginas. ISBN 0-312-91764-3 
  36. Bergantino, David (15 de novembro de 1994). Wes Craven's New Nightmare (em inglês). Nova Iorque: Tor Books. 216 páginas. ISBN 0-8125-5166-4 
  37. Hand, Stephen (29 de julho de 2003). Freddy vs. Jason (em inglês). Nottingham: Black Flame. ISBN 1-84416-059-9 
  38. «Freddy vs. Jason (New Line Cinema) by Stephen Hand: Good Mass Market Paperback (2003)» (em inglês). AbeBooks.com. Consultado em 20 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 20 de setembro de 2020 
  39. Squires, John (23 de outubro de 2018). «This YouTube Channel Offers Audio Readings of Rare, Out of Print 'Friday the 13th' and 'Elm Street' Novels». Bloody Disgusting (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 22 de abril de 2020 
  40. a b c d e f g h Jasper, Gavin (26 de outubro de 2019). «The Weird History of Nightmare on Elm Street Comics». Den of Geek (em inglês). Consultado em 19 de março de 2020. Cópia arquivada em 19 de março de 2020 
  41. Brennan, Patrick (26 de outubro de 2020). «Marvel Made A Freddy Krueger Comic And It Was TERRIFYING». Screen Rant (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2020 
  42. a b c «Nightmares on Elm Street» (em inglês). AndyMangels.com. Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 19 de março de 2020 
  43. «Freddy's Nightmares comic books from Trident» (em inglês). AtomicAvenue.com. Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2020 
  44. «September 2005 Solicited Releases - Nightmare on Elm Street, Friday the 13th, Texas Chainsaw Massacre» (em inglês). Avatar Press. Consultado em 19 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 12 de fevereiro de 2019 
  45. «June 2006 Solicited Releases - Nightmare on Elm Street, Friday the 13th, Texas Chainsaw Massacre» (em inglês). Avatar Press. Consultado em 19 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 2 de janeiro de 2013 
  46. «A Nightmare on Elm Street #1» (em inglês). DC Comics. Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 19 de junho de 2012 
  47. Renaud, Jeffrey (21 de agosto de 2007). «MANO-A-MANO-A-MANO: "Freddy vs. Jason vs. Ash"». Comic Book Resources (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 15 de junho de 2020 
  48. «"Freddy Vs. Jason Vs. Ash" #1-4 Reprint Covers». Comic Book Resources (em inglês). 27 de março de 2008. Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 15 de junho de 2020 
  49. Schedeen, Jesse (24 de junho de 2009). «Freddy vs. Jason vs. Ash: The Nightmare Warriors #1 Review». IGN (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de junho de 2018 
  50. «Freddy vs. Jason vs. Ash: The Nightmare Warriors #6» (em inglês). DC Comics. Consultado em 20 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 20 de setembro de 2020 
  51. a b c d e f g Dick, Jeremy (5 de julho de 2019). «The Complete Video Game History of Freddy Krueger». Horror Geek Life (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 19 de maio de 2020 
  52. a b Richardson, Ben (31 de outubro de 2012). «Goodnight to the bad guy: The Freddy Krueger game that never was». Kill Screen (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2020 
  53. «A nightmare on Elm Street | 102715668» (em inglês). Computer History Museum. Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 3 de outubro de 2016 
  54. a b Williams, Will (20 de fevereiro de 2016). «A Nightmare on Elm Street». RetroVideoGamer (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2020 
  55. H. C., Luiz (6 de março de 2020). «A History of Licensed Slasher Games [Based on the Hit Film]». Bloody Disgusting (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2020 
  56. Miska, Brad (16 de março de 2010). «Keep Her Awake in New 'Elm Street' Online Game». Bloody Disgusting (em inglês). Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 12 de junho de 2018 
  57. a b Wasko, Janet (26 de junho de 2013) [1.ª pub.:1994]. Hollywood in the Information Age: Beyond the Silver Screen (em inglês). Nova Iorque: John Wiley & Sons. p. 204. 318 páginas. ISBN 0745678335. Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 23 de setembro de 2020 – via Google Livros 
  58. a b Discovery, Inc. «Robert Englund Biography» (em inglês). Travel Channel. Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 1 de julho de 2020 
  59. Squires, John (20 de novembro de 2017). «1987 Album "Freddy's Greatest Hits" Getting Vinyl Re-release!». Bloody Disgusting (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 16 de julho de 2020 
  60. «Freddy's Greatest Hits» (em inglês). Light In The Attic Records. Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 15 de julho de 2020 
  61. Barton, Steve (11 de fevereiro de 2010). «Freddy Is Ready to Bobble in Your Dreams». Dread Central (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 20 de setembro de 2020 
  62. Miska, Brad (15 de fevereiro de 2010). «Toy Fair '10: NECA's Incredibly Creepy Freddy Krueger Puppet». Bloody Disgusting (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2017 
  63. Miska, Brad (15 de fevereiro de 2010). «Toy Fair '10: New Freddy Krueger Figures Reveal New Glove?!?!». Bloody Disgusting (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 22 de julho de 2016 
  64. McWhertor, Michael (7 de agosto de 2013). «Freddy Krueger figure based on NES A Nightmare On Elm Street hits Nov.». Polygon (em inglês). Consultado em 23 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2019