Abrir menu principal

Agentes nervosos são uma classe de produtos químicos orgânicos que perturbam os mecanismos pelos quais os nervos transferem mensagens para os órgãos. A interrupção é causada pelo bloqueio da acetilcolinesterase, uma enzima que catalisa a degradação da acetilcolina, um neurotransmissor.

O envenenamento por um agente nervoso leva a contração de pupilas, salivação profusa, convulsões e micção e defecação involuntária, sendo que os primeiros sintomas aparecem segundos após a exposição. A morte por asfixia ou parada cardíaca pode ocorrer em minutos devido à perda do controle do corpo sobre os músculos respiratórios e outros.[1] Alguns agentes nervosos são facilmente vaporizados ou aerossolizados e a principal porta de entrada no corpo é o sistema respiratório. Os agentes nervosos também podem ser absorvidos através da pele, exigindo que aqueles que provavelmente sejam submetidos a tais agentes usem uma vestimenta completa, além de um respirador.

Os agentes nervosos são geralmente líquido insípidos de coloração que varia entre o incolor e o âmbar e podem evaporar para um gás. Os agentes sarin e VX são inodoros; o tabun tem um odor ligeiramente frutado e o soman tem um leve odor de cânfora.[2]

Referências

  1. Sidell FR (1997). Medical aspects of chemical and biological warfare. [S.l.]: Borden Institute, Walter Reed Army Medical Center. ISBN 978-9997320919 
  2. «ATSDR - Medical Management Guidelines (MMGs): Nerve Agents (GA, GB, GD, VX)». www.atsdr.cdc.gov (em inglês). Consultado em 8 de março de 2018. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2018 
  Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.